Insegurança no namoro por questão financeira

Estou namorando um homem muito bom, íntegro, carinhoso, que mostra que me ama e que está sempre comigo. Ele já foi casado e pelo que parece o divórcio aconteceu por questões financeiras. Ganhamos salários iguais, cerca de 2000 por mês.
Acontece que claramente ele enfrenta dificuldades financeiras, é desleixado com o carro, as vezes deixa de comer numa saída e eu sei que é por conta do dinheiro. Eu amo ele. Sei que uns vão pensar que não mas eu amo! Eu só tenho receio dos problemas financeiros poderem surgir em um possível casamento nosso. Fico insegura com isso por conta das atitudes dele. 4000 para dois eu acredito que daria para viver. Sem regalias mas daria. O problema é falta de administração do dinheiro dele. O que posso fazer? Devo tirar isso da minha cabeça?

0 0 votar
Avaliar Desabafo
2 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Observador
7 months ago

Quando os recursos são pouvos é essencial ponderar custo x bemeficio. Meu pai que era mecânico dizia que carro é uma familia: combustivel, manutenção, estacionamento, IPVA, pedágios e geralmente financiamento. Tudo isso deve consumir o salário dele. As empresas dão vale transporte. Quem sabe a bicicleta possa ser viável. Passo com R$ 4.000, mas não tenho carro e compro o que de fato me será útil!

ana julia
7 months ago

Casamento se requer planejamento financeiro, portanto, se querem construir uma vida comum, terão que abrir mão de gastos desnecessários. Como o observador disse, com uma renda de r$4000,00, manter um veículo, despesas de um lar, compra de móveis, utensílios doméstico, lazer, aluguel, vestuário, etc. sempre irão ficar com o orçamento apertado.. Valeria muito mais a pena, vender o carro, colocar em uma aplicação financeira e se cada um de vocês economizarem um pouquinho mais, poderiam dar de entrada na compra de um imóvel. Quanto menor for o valor financiado do saldo restante, em poucos anos vocês já terão seu imóvel quitado, para pensar em ter um filho. Se conseguir comprá-lo a vista é ainda bem melhor, mesmo que seja um apto pequeno, para fugir das dívidas.

Botão Voltar ao topo