Problemas de Adolescente

Detesto o curso que estou fazendo

Tenho 18 anos, estou no fim do 1º semestre de Medicina e odeio tudo o que faço no curso. Odeio biologia, passar tempo demais perto de pessoas [o que, para o curso e para profissão, é essencial (creio)] me deixa esgotada. Não tenho mais vontade de acordar, estudo à força só para tirar notas razoáveis nas provas, sinto falta de tempo livre para fazer o que me agrada.
Também não simpatizo com meus colegas de turma, acho-os entediantes. A única pessoa com quem eu conseguia dialogar na univerdade teve de abandonar o curso. Por falta de tempo, não consigo contatar meus amigos da escola.
Não posso falar o que penso sobre o curso em casa, pois minha família não aceitaria minha opinião; se eu tentasse cancelar minha matrícula, não sei como o que aconteceria por aqui. Também não tenho coragem de abandonar o curso por medo de não conseguir “ganhar a vida” fazendo outra coisa. Há gente que diz que, com o tempo, o curso melhora, mas não acredito muito nisso, pois nada na Medicina jamais me interessou.
Duvido que eu vá deixar o curso, mas isso está me desgastando e preciso jogar esses pensamentos em algum lugar além da minha mente.

5 Comentários

  1. O jeito é falar com sua família. Se não adiantar, tente ir levando, quem sabe gosta mais pra frente ou é só uma fase? É uma boa profissão, dá um bom dinheiro, mas vc realmente não é obrigada.

  2. ” pois nada na Medicina jamais me interessou.” se você viu que nao te interessou e faz por obrigaçao,ou quer estudar só por causa do dinheiro,receio que seria melhor ABANDONAR o curso. ”passar tempo demais perto de pessoas ” isso seria outro obstaculo a enfrentar,sao vidas ali e nao bonecos com um coraçao de plastico,assim como vc tem sentimentos eles tambem tem,e se voce ”nao os suporta” porque ter um diploma entao. saiba vc que nem iniciou direito os estudo e já odeia,saiba que um medico tem sempre que estar a disposiçao seja de manha a tarde a noite e até de madrugada,em festas,aniversários,tudo que envolve sua vida social e te agrada,um dia vc terá que abrir mao pra cuidar de outras vidas. pense bem

  3. Não sei se você já teve a oportunidade de participar de um projeto de extensão ou ação social que entre em contato direto com pessoas, mas recomendo. O problema não é passar muito tempo com as pessoas, mas a pressão dos professores de não poder errar. Existem estudantes de medicina que estudam direito depois de formados, tocam piano na faculdade ou têm múltiplos interesses. Gostar de outra coisa mais do que a medicina não é errado. Basta levar a profissão com seriedade, planejamento e empatia com todos. Você não vai precisar se aprofundar muito na biologia para ser uma boa médica. Todavia, claro que é interessante você ter uma vasta noção do básico para compreender melhor as doenças. Existem áreas, com certeza, com as quais você tem afinidade.
    Enfim, existem sempre pessoas – ainda que só uma ou duas – com as quais você se identifica. Tente não julgar muito seus colegas.
    Depois de alguns anos, você pode faculdade e trabalhar nisso para sanar sua dúvida se conseguiria ou não ser bem sucedida em outro ramo. O estudo constante, o excesso de trabalho nos primeiros anos, a competição acadêmica e a incompreensão dos que não são do ramo e o fato de que muitos vão lhe chamar em casa em emergências não desaparecerão. Se você conseguir manter uma mente equilibrada, conseguirá manejar a situação.

  4. Na medicina há muitas áreas distintas… Você não gosta de ficar perto de pessoas? Faça a especialidade em radiologia, radioterapia, anestesiologia, patologia, oftalmo/dermato de telessaúde (sem pacientes, só laudos). Não gosta de biologia? Medicina do trabalho é um trabalho bem robótico, basicamente segue o protocolo da parede do consultório e carimba no final. Quer largar a medicina ou não gosta de estudar? Então faça psiquiatria ou ortopedia. De fato os primeiros semestres são ruins, mas depois melhora (só que não), ok, só piora não vou te mentir, piora bastante, desculpa, porém depois de formada aí você se f0de muito mas pelo menos ganhará uns trocos a mais em relação aos colegas das outras áreas. Poderá sobreviver trabalhando meio turno.. Lembrando sempre que o mercado de trabalho é horrível para médicos NO BRASIL, hoje em dia médico recém graduado foge do Brasil tão logo obtenha o diploma pq o exterior tem ótimas oportunidades.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar