Sou casado e me descobri bissexual

Desde adolescente sempre tive atração por homens e mulheres.
Como fui criado numa família evangélica muito religiosa, sempre reprimi meu lado homo, e compensava isso com pornografia e masturbação. Ninguém nunca desconfiou, pois sempre tive uma ótima vida sexual no casamento.
Casei muito jovem, aos 21 anos, estou agora com 36, e faz dois anos apenas que decidi ter minha primeira experiência homossexual, após uma fase ruim no casamento. Decidi que não iria mais sufocar essa atração por homens dentro de mim, e que iria acabar com a curiosidade.
Experimentei e achei muito bom.
Agora estou ferrado, meu desejo por homens ficou pior e para piorar mais ainda me apaixonei por um cara.
Quero me divorciar mas não tenho coragem, pois tenho um filho e não consigo dar uma desculpa satisfatória a minha esposa, não posso alegar esse motivo pois seria desmoralizado, visto que moro numa cidade pequena e sou muito conhecido. Além disso meu pai e minha mãe ! MORRER ! iam de desgosto.
Minha mulher é sustentada por mim, vive feito uma dondoca, não vai dar fácil esse divórcio. Minha vida sexual com ela é boa, gosto dela ainda e tenho tesão nela, mas não posso viver na mentira.
Quero ser livre para desfrutar de tudo o que me privei.

Etiquetas
bissexual
0 0 votar
Avaliar Desabafo
8 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Luna
10 months ago

coitada da sua mulher..

E
10 months ago

A melhor resposta é o diálogo, sua mulher também vive um pesadelo que ela sequer sabe, pois está com um homem que se apaixonou e a traiu por outro, não é justo com ela e seu filho.
Também não é justo contigo, viver uma mentira para quê? Você tem apenas uma vida, trate as pessoas com amor e verdade mesmo que isso te custar caro pois o que fica quando morremos é nosso legado, seu filho pode ter um pai e uma mãe infeliz vivendo uma mentira pelo resto da vida dele ou depois de uma fase de adaptação, ver como o pai foi corajoso em assumir seus sentimentos contra tudo que a sociedade prega.

Respira, busca encontrar amigos e pessoas que vão estar ao seu lado durante a fase de adaptação, porque leva um tempo para as pessoas nos aceitarem (falo por experiência própria) e seja forte, não importa o que você passar uma verdade vale por mil mentiras e você estará livre para ser quem você é.

DD
10 months ago

Conversa com ela, ser sincero é o melhor a se fazer. E também não é legal ficar se privando, a vida passa e você não fez o que realmente quis. Não se reprima por causa da opinião dos outros.

Ana Júlia
10 months ago

A verdade s é que você já está saturado do seu casamento e da redoma de cobranças sociais e familiares, que se formou ao seu redor. No seu relato você reclama que tem uma esposa dondoca, mas em parte é a sua responsabilidade, ter escolhido uma parceira sem observar o seu conjunto de valores, a sua natureza, para ter o primeiro esboço do que poderia esperar de uma convivência conjugal. Entendo que é mesmo complicado, conviver com alguém cuja existência é vazia e que não sabe oferecer algum significado para a relação, por estar mais interessada no seu contracheque, nas mordomias que você proporciona, do que ser alguém que ele a moral e a motivação do parceiro. Você tem grandes decisões pela frente, mas terá que se organizar para poder separar alguns pontos. Começando que você não tem a menor necessidade de se abrir sobre a sua orientação sexual para quem não é receptivo a essa questão, como por ex a sua família, que pelo visto é extremamente conservadora. A sua Cidade é pequena e você é muito conhecido, nesse caso o ideal é você buscar um lugar bem afastado para ter os seus encontros íntimos com um homem e se for se separar, organize-se para que o espaço seja bem privativo e reservado, escolhendo com cautela quem você irá colocar para seus funcionários, caso more por ex em um sítio. Se puder mudar de Cidade é melhor. Se continuar com traições, irá ser descoberto e não irá demorar para aparecer nos holofotes da Cidade.

Observador
10 months ago

A Bissexualidade deve ser conversada: cabe a sua mulher aceitar ou não você sentir atração pelos dois gêneros. Assim também o cara que você está amando: saber que podes ter uma transa com uma mulher. Em suma: Não queira cobrar fidelidade de homem ou mulher Bi.

Rodrigo
10 months ago

Vai dar esse CÚ em paz, rapaz, seja flex, não precisa deixar a mulher, fique com ela e dê seu cuzinho de vez em quando e seja feliz, ora.

Ana
10 months ago

Nossa. Que situação a sua. Mas vamos ao que eu acho. Você não pode sustentar esse relacionamento de faixada por conta da sua família, da sua esposa dependente e seu filho. É sua vida e sua felicidade que está em questão. Não adianta você viver uma mentira para agradar todos ao seu redor, se quem na verdade está triste é vc. A vida é uma só uma e devemos usá-la para nossa felicidade, é o que levamos dela. Essa situação não é justa para você e nem para sua esposa que faz uma ideia completamente diferente de vc. Eu entendo seu medo de se assumir, cada um tem um tempo para isso, mas não se obrigue a viver ao lado de alguém que você não pode fazer mais feliz e tbm não te faz feliz. Como disse, não é justo para vocês dois. Se separe da sua mulher é o mais honesto a se fazer. Não fique traindo ela. Ela não merece. Explique a ela que sentimentos e pessoas mudam e, que você não ama mais ela e quer se separar. Você estará falando a verdade sem se expor, não precisa dizer ainda sobre sua sexualidade. Você estará sendo honesto com ela. Ela ficará muito magoada mas o tempo cura tudo. Converse com ela, diga que tem respeito por ela e que quer continuar sendo amigo dela (até porque vocês dois tem um filho), acerte uma pensão para dar a ela e o seu filho. Se separe, não viva mais nessa mentira. Quem te ama de verdade saberá te aceitar e respeitar suas decisões. Seja feliz sendo quem você realmente é.

Voz da razão
5 months ago

Mal caratismo. Vive para agradar a sociedade, põe desculpas, vive para agradar os outros. Amado? Ninguém te sustenta ninguém paga a suas conta. Seu filho pode ser filho sim de pais separados ou não. Seja livre. Assuma seus desejos seja honesto. Pois todos morremos um dia. Vai ficar se escondendo? Se precisar mude de cidade. Se você não contar alguém vai contar em seu lugar aí vai ser muito pior.

Botão Voltar ao topo