COMPARTILHAR
problemas familiares

Eu sei que o que vou dizer é horrível, mas eu odeio aquela pessoa a quem tenho de chamar mãe todos os dias. Aquela que me deu a vida chama-me nomes horríveis que nós apenas pensaríamos chamar a alguém que odiamos. Trata-me como se eu fosse alguém sem valor nenhum e só me trata bem quando lhe convém. Falei com ela uma vez, mas ela parece não ter ouvido e faz de conta que eu não tenho sentimentos. Agora, sempre que tento falar com ela, parece que as coisas pioram e ela tem sempre a tendência de culpar os meus amigos pelo meu feitio quando não percebe que eu, como filha dela, tenho o direito de reclamar pelo amor de mãe que ela não soube dar em 16 anos. Que devo fazer?

85 COMENTÁRIOS

  1. Sua mãe a ama e você também a ela. O que há aí é uma dificuldade de comunicação, gerada talvez por algum mal-entendido, coisa aliás corriqueira na vida – e transitória sempre.
    Tenha paciência com as suas emoções. Elas se vão, afinal. Raiva, mágoa, frustração, até mesmo a alegria, são meras emoções e que cessam. Já os sentimentos fica: amor, respeito, gratidão.
    Com o tempo tudo o que pensa hoje será Passado, e as rusgas em casa serão superadas. Pode doer por agora, mas tudo será Passado em breve. Faça por si, permanecendo firme para preparar-se dignamente para o seu futuro. Esse é o seu dever como jovem inteligente e sábia. Tome tempo para isso e esqueça tudo o mais por agora. As emoções da sua mãe também tendem a ser superadas, e tudo se ajeita ao final, pois é no andar da carroça que se ajeitam as melancias!
    Pense sobre isso: se as pessoas me compreendem, ótimo!, eu me alegro e sigo; e se não, ótimo também!, eu me alegro e do mesmo modo sigo adiante pacificamente sempre.
    Cuide de si, não se preocupe com as emoções da sua mãe. Não pense que as coisas que ela diz são motivadas pelos sentimentos reais que ela tem em relação a você como filha, mas são vindas das emoções – o que já vimos são passageiras. Ela pode se contrariar hoje, e falar coisas indevidas e que a ferem; mas amanhã é outro dia para todos nós! E sempre podemos melhorar, assim ela também.
    Não devemos nos pautar pelas emoções. Mas sim pelos sentimentos. Não conduzamos nada mediante as emoções. E se o meu próximo assim o faz, tenho eu a opção de fazer diferente.

  2. minha mãe não se importa comigo. Não me chinga nem me maltrata, más simplismente me ignora. Nunca me ajudou com estudos, nunca me ajudou com nada… eu sempre esperei que ela me ajudasse, por ser esclarecida e funcionaria publica, ela ganha bem, más só pensa nela… odeio ela por muitas coisas que já passei desde pequena… Não sei se me ama, amor pra mim não trata com indiferença… Só digo a vc, estude, trabalhe, seja alguém, saia da casa da sua mãe e viva sua vida. Vc ainda tem 16 anos, más vá lutando por vc agora pra vc poder se manter daqui mais uns anos e poder sair da sua casa. Não fique choramingando essas coisas que acontecem, ao inves de chorar planeje seu futuro, pense que logo vc vai ter sua casa e vai ser feliz. e outra coisa, que essa situação seja aprendizado pra vc, e quando tiver seus filhos dê a eles todo amor e carinho que vc não tem, eles retribuirão, vc vai ser feliz, más lute por seu futuro…

  3. vc tem razao nao e so você que se sente assim tenho apenas 11 mais sei como e , tenho um irmao que se casou a um mes , eu tava louca pra minha mae me dar um jogo super banco imobiliario , e ela disseque era muito cara que nao ia me da e talls , dai quando nos fomos ao casamento do meu irmao la em tocantins descubri que ela tinha dado uma geladeira pra ele ok , a geladeira que ela deu era R$1500,00 , e eu pedi uma coisa de R$140,00 , gente eu sei que tipo era porque ele tava casando e ele casou no dia 21 de dezembro quando chegou o natal nao ganhei nada nem um gelo ! nem dos meus tios isso q e consideraçao

  4. Odeio minha mãe,ela só me chinga e reclama de tudo!
    Alem disso dá tudo há meu irmão…Atenção,dinheiro,coisas e mais coisas CARÍSSIMAS !
    E me depressa apenas pelo fato do meu namorado chegar aqui em casa já é um inferno e fico muito constrangida com isso :/
    as vzs penso coisas q nunca imaginei em fazer com ninguem,nem desejar a alguem!
    Mas isso tudo um dia TEM QUE PASSAR!

  5. Sei como é isso, Minha mãe nunca me intendi , ela acha que tudo o que eu faço é errado como se ela fosse perfeita…me chama de coisas horriveis e sempre coloco na minha cabeça pra ficar quieta ouvir e não falar nada ás vezes isso funciona !

  6. Nossa, eu sei exatamente como é ! Um martírio sem fim ! Cada dia que passa , eu acho que as coisas irão mudar mas nunca mudam . Eu fico impressionada como ela parece não se importar com os meus sentimentos ! Parece hipocrisia de garota sem noção mas não é ! Eu não faço absolutamente nada de errado . Adoro estudar , nunca tive namorado , tenho pouquíssimos amigos , tiro notas ótimas , dou satisfação sempre, ajudo nas tarefas domésticas mas parece que NADA TEM VALOR ! NADA !
    Ela reclama de tudo , do meu pai , de mim ! Eu não consigo estudar em paz ! Ela diz que só sei fazer isso , que poderia estar limpando alguma coisa ou fazendo alguma coisa para ela . Se eu peço para ao menos bater na porta do quarto antes de entrar , ela diz que não vai , que a casa é dela e se eu não estiver satisfeita , posso ir embora ! Lógico ! Tenho apenas quinze anos ! Vou para onde ?
    Eu sinceramente não sei o que fazer ! Eu tento ficar quieta , não responder mas não dá ! Estamos em pé de guerra há uns 4 anos e parece que nunca acaba ! Sofria de auto mutilação , e já tomei remédios para tentar me matar.
    Podem ter a certeza que eu não peço nada além de respeito ! SÓ ISSO ! Não gosta de mim , não está satisfeita com a vida ou com a família , dá um jeito ! Trabalha , se muda , sei lá ! Mas não faça os meus dias serem um inferno a ponto de eu querer dar um fim na vida.
    Isso é claro , eu gostaria de dizer a ela mas ela nunca me deixa falar , e além disso , justifica as minhas atitudes que julga serem “absurdas ” como um “espírito maligno ou obsessor ” que eu tenho .
    Eu não vejo solução no meu caso , pois acreditem , já fiz de tudo e o problema não é comigo. Estou sendo extremamente sincera. O que devo fazer , é estudar para fazer uma faculdade e arrumar um dinheiro para nunca mais ter que se obrigada a passar por esse tipo de humilhação .

    • Eu acho que assim como você, existe muito mais pessoas com esse problema do que se pensa, inclusive eu, que estou com 51 anos. Lamento te informar, mas isso não vai mudar. Pois comigo sempre foi assim e nunca mudou. O que eu posso te dizer, não é um conselho, é apenas o que eu gostaria de ter tido coragem de fazer quando era jovem, mas não fiz, é desista de tentar agradar, de tentar ser a filha perfeita, como eu fiz, porque isso nunca vai resolver. Se eu pudesse voltar no tempo eu faria isso. Me libertaria dela o mais cedo possível. O que eu não fiz. Eu trabalhava, era independente, podia mudar da casa dela, morar sozinha, mas quis agradá-la e me casei sem amor. E agora eu a culpo também por isso. Porque passei a vida inteira tentando mostrar o meu valor, mas nunca tive resultado, ela nunca me deu valor. Então, viva a vida como você achar melhor, faça o que manda seu coração e sua consciência e pense mais em si mesma.

    • Lara, o melhor caminho prá vc é estudar e conquistar a sua independência. Também tinha problemas com minha mãe, mas sempre fui estudiosa. Para atrapalhar os meus estudos ela ficava batendo e esmurrando a porta do meu quarto e também me criticava dizendo que eu ia acabar louca de tanto estudar. Eu nada respondia. Ficava quieta. Tudo isso foi me dando mais força para estudar, pois o meu desejo de sair de casa aumentava. Fiz faculdade e passei logo num bom concurso. Hoje vivo muito bem e minha mãe implora que eu vá visitá-la nos finais de semana. A situação é bem diferente, ela sente maior orgulho de mim, mas ainda possui um gênio difícil e tenho sempre que colocar limites prá ela não se intrometer na minha vida. O bom de tudo é ter o meu canto, minha paz, minha liberdade. Faça isso, ao invés de se matar. Mostre a ela que você é capaz de ser alguém e de viver sem ela. Bjs!

  7. Eu,
    Não, você não sente nojo da sra sua mãe. Sente é raiva por coisas que andam a acontecer, das quais não tem controle. Não pode controlar a saúde física e psíquica da sra sua mãe, não pode controlar o que ela pensa, não pode controlar o que o sr pai pensa, nem quaisquer atitudes da parte deles que reputa inadequadas, não pode controlar as desavenças domésticas que andam a ocorrer.
    Aceite que fatos acontecem. Simplesmente isso.
    Aceite que não pode modificar a maioria deles. Aceite que tudo tem começo, meio e fim. Aceite que não é Juiz das causas familiares e que não precisa condenar uns e absolver outros. Aceite que não precisa interferir na vida de ninguém e resolver os eventuais problema de um casamento que não é o seu. Aceite que se a sra sua mãe quiser mascar chicletes de boca aberta e ouvir a música que ela escolher, dentro do carro, que ela pode fazer isso: o carro é dela. Aceite que ela deve estar vivendo algum momento de crise e que de algum modo estará mais introspetiva, não confundindo isso com desprezo em relação a você, que aliás não é mais um bebé que demande cuidados intensivos, mas como um mero momento de revisão de conceitos ou de tomada de decisões da parte dela.
    Nada aí na sua casa tem a ver com você, mas com um momento do casal. E que isso haverá de passar, pois a solução virá de um ou de outro modo; porém que isso não é da sua alçada, mas da alçada dos seus pais. Portanto, apesar da sua ansiedade, procure revestir-se de Paciência, mantendo a serenidade e a isenção.
    Cuide de si. Estude, cuide das suas coisas, do seu quarto, etc. Apenas mantenha o leme e tudo se ajeita.
    Veja a Natureza. A chuva dá sinais que vem, de fato ocorre, mas passa: não é eterna. Basta esperar que ela se vai, quando tiver de ir.

  8. eu sou muito nova, mas tbm tenho muitos problemas com minha mãe.
    mas os problemas passam… a raiva passa… mas o amor d nossas mães por nós não passa.
    elas fazem tudo isso para tentar nos corrigir.
    as vezes adotam medidas extremas, eu sei (pois já vivi), mas a intenção delas é boa.
    na hora, dá muita raiva e vontade de matar ou morrer, mas depois passa.

  9. Minha mae é uma promiscua acabada xegou a me deixar sosinha em casa pra ir pra praia com o fikante q alias e nosso primo dissendo pra mim qera um passeio de trabalho descopbri hakeando o face dela ela vive mentindo me xingando e tentando me humilhar de todas a formas possiveis nao tem um dia q akela vagabunda nao xegue em caa e comece a gritar xingar e brigar to começando a cansar de fikar deixando ela bater na minha cara toda vez q ela ta decepicionada com o trabalho ou co m um dos rolos q ela ten na rua pior de tudu nao tenho pra onde correr meu pai so o vi uma vez aos meus 11 anos e nunka mais minha vo bom nenhum dos 9 filhos dela aguenta fikar perto dela imagine os netos meus tios quanto mais longe agente ta é melhor pra eles nao sei mais oq fazer……

  10. Olha a minha mãe vive perseguindo a minha vida e tudo o que ela sabe que me irrita ela faz pra me perturbar se eu fosse você saia pra bem longe dela assim como você odeio essa pessoa que chamo de mãe espero que ela morra o mais rápido possivel.

  11. Gente eu odeio minha mae,ela me abandonou quando criança minha avo me criou me deu de tudo e deciciir vir morar com a minha mae hoje vi quem realmente ela e um trosso mesmo,eu sou cheia de doença e ela tem condições de pagar meu plano de saúde mais nem isso ela quer eu fico me imaginando como que uma mae faz isso com um filho meu deus como eu sofro com isso

  12. oodeio minha mae ela e uma idiota ela so sabe dizer vc nao faz nd direito eu preferia nao ter uma mae a ter uma mae como essa ela nao sabe nem quando e noite e dia e;a so me chama de vadia q eu nao sei fazer nada me digao o q devo fazer isso ja dura a 4 anos e e td dia

  13. a minha mãe é pior cmg parece q pra ela não sou nada tenho 2 irmãos menores q fazem de tudo p ela brigar cmg qualquer coisinha é motivo p ela brigar cmg ela me chama de nomes horriveis q n vale nem a pena repetir enfim minha vida é uma droga n posso trazer amigos p casa pq n tenho quase nenhum amigo sempre q faço uma amizade ela da um jeito de estragar tudo

  14. Eu odeio minha mãe se eu não sair daqui eu vou mata ela a tiros, ela me abandono quando pequena e agora a uns dez anos volto pra pertubar a minha vida eu construi dois comodos aqui no quintal agora ela ta na justiça pra eles me despejar daqui eu tenho dois filhos pequenos e não tenho aonde ficar minhas criança também sofre pois elas o chama de demônio e diz que queria que eles morressem eu odeio, odeio com todas as minhas forças quando eu tinha 12 anos ela fez eu me envolver com um veio só por dinheiro pq ele dava dinheiro pra ela, ela já chego a sugeri que eu trabalhasse como prostituta é isso pronto falei odeio , odeio,odeio quero que ela morra da pior forma possível e sofra muito

    • nossa, sheila, que mãe perturbada, a tua!

      mas só lembre o seguinte: ela já sofre com a própria maldade!

      não deseje o mal pra ela, não deseje nada, deseje apenas que Deus faça a JUSTIÇA DELE e que o Reino Dele venha até nós.

      o sentimento de tristeza que você tem em relação a ela é legítimo, ela abusou de você quando criança, quando te entregou pra um homem em troca de dinheiro.

      isso foi realmente horrível, e se você conseguir perdoá-la dentro do teu coração, só entre você e Deus, já vai estar em vantagem!

      não desejar o mal do teu inimigo já é uma grande vantagem.

      se você conseguir orar por ela, então, vai estar sendo obediente a um mandamento de Deus, que disse pra gente no imperativo que a gente perdoasse 70 vezes 7.

      por dia!

      faz a conta!

      :-)

      um beijo carinhoso!

  15. Eu também sempre tive muita mágoa de minha mãe, mas não chegava a ser ódio. Hoje tenho 51 anos, o tempo passou, eu tentei conviver com minha mãe, aceitá-la como ela é, fiz de tudo pra ser uma boa filha, sempre a tratei com respeito, mas a mágoa transformou-se em ódio. Ela sempre me tratou com indiferença e desprezo na infância. Sempre defendia minha irmã mais velha, quando esta me maltratava. Mas isso tudo eu relevava. O que eu não conseguia fazer, era concordar com as atitudes dela, suas maldades com as pessoas, sua hipocrisia, seu fingimento. Meus irmãos não percebiam, ou fingiam não perceber, mas eu via tudo e nunca concordava com ela. Isso fez com que ela ficasse com muito ódio de mim, só que nunca me confrontou, falava mal de mim, me difamava sempre nas minhas costas. Eu não consigo aceitar as coisas que ela faz com as pessoas, inventa coisas que podem acabar com a vida delas, e depois vai na missa, dá uma de velhinha frágil e boazinha e todo mundo acredita. Agora, ela está com 79 anos, e estava sem condições de morara sozinha, então eu a trouxe para morar comigo. Ela me fazia de escrava dela, nunca estava satisfeita com nada, vivia reclamando. Pediu para ir embora com meu irmão e contou para todo mundo que eu a expulsei de casa, que a larguei na rua, e os vizinhos quiseram me linchar.

  16. Bom, ainda não sei definir ao certo se odeio ou se sinto pena de minha mãe. Desde minha infância sempre notei que minha mãe era diferente das outras: não se importava com a casa, com o marido ( meu pai), com os filhos e tinha ódio de seu trabalho de professora. Com o passar dos anos seu comportamento só foi piorando com episódios de fúria alternados com depressão e isolamento. Também tem compulsão em gastar dinheiro e fazer dívidas sem poder pagar e assim dilapidar o dinheiro da família. Mas apesar de ela já ter consultado vários psiquiatras e tomar remédio s tarja preta, também desconfio que minha mãe não é apenas doente mas também muito má! Minha mãe não é capaz de dar um copo de água a alguém que esteja passando mal perto dela. Minha mãe é incapaz de oferecer qualquer tipo de ajuda a alguém e se por acaso fizer alguma coisinha na casa, fica dizendo para todo mundo que passou o dia trabalhando quando na verdade é uma criatura inútil que passa o dia todo no quarto sem fazer nada e sendo servida por uma empregada escrava ( que não a suporta, mas precisa do salário). Quanto aos filhos, sempre foi uma mãe relapsa, fria e grossa. Quando ela resolvia nos dar atenção era somente para brigar e derramar sobre nós todas as suas frustrações. Infelizmente tenho um irmão com deficiência mental que é obrigado a morar com meus pais e ser maltratado e/ou negligenciado por ela. E quanto a mim, tenho 37 anos e moro no exterior. Desde que saí de casa a mais de dez anos essa individua a quem eu sou obrigada a chamar de mãe nunca me liga, escreve ou visita, mas na frente das pessoas fica se exibindo como se fosse uma mãe maravilhosa. Nessas horas só fico olhando para ela e me segurando para não lhe dar um tapa na cara e nunca mais vê-la de novo. Nessas horas realmente quero dizer: Te odeio!!! Mas em outras horas a sensação de ódio passa e cem a pena ( não que isso tenha a ver com amor ou carrinho que são coisas que não sinto por ela há muito tempo). Simplesmente pena dela ser tão doente e má. Sinto muita revolta às vezes por ter sido ” sorteada” com uma droga de mãe assim e sofro muito …

  17. Eu ODEIO a minha mãe. ODEIO MESMO!! E por favor sociedade hipócrita, não me venha com sermões baratos sobre o quanto é pecaminoso odiar aquela que me deu a luz da vida. Porque ao mesmo tempo em que ela me deu a luz da vida me deu a morte também. SOCIEDADE HIPÓCRITA onde tudo é “certinho” onde sua imundícia é muito pior que a minha, eu quero mais é que se lasque! Pimenta nos olhos dos outros é refresco. Eu queria ver passar o que eu passo dentro de casa. Minha mãe é venenosa, é pisicopata, é um ser perigoso. Meu pai adoeceu e morreu de tanto sofrer nas mãos amargas dessa mulher. Ninguém da minha família a suporta, nem mesmo a mãe dela. EU É QUE VOU SUPORTAR????? Não sou obrigada a gostar de alguém que me tortura 24 horas por dia só porque eu nasci do ventre dela.

  18. Ultimamente tenho estado mais morta do que viva . Já não agüento mais orar por uma pessoa , torcer pela felicidade dela e ela só me chamar de “Imunda” , “Suja” , “Inútil” e “Feia” . Essa pessoa é minha mãe . Eu moro com ela e meu irmão , e ultimamente tenho sido mais empregada da família do que ser um membro dela . Desde que essa pessoa que sou obrigada a chamar de “irmão” nasceu , ela me trata assim , ou seja , seis anos . Eu sinto falta da minha mãe antiga , aquela que ia na minha cama de manhã só dizer “Bom dia meu amor” . Hoje em dia ela só vai no meu quarto gritar ou reclamar . Sabe , eu estudo , cuido do meu irmão , da casa e não dou um piu pra reclamar . Porque se eu reclamar , ela me manda pra casa do meu pai onde todo mundo lá me odeia . Só queria que me escutassem.. Obrigada .

  19. Eu tenho 14 anos, e eu odeio a minha mãe, ela fala que não gosta de mim, que não me suporta, me chama de gorda, inútil e antissocial só porque amo ler… Tenho uma irmã de 18 anos também e a única coisa que ela sabe fazer é me humilhar e falar que ela tem um corpo maravilhoso e eu não, meu pai é meu melhor amigo, eu amo ele, porém ele tem uma doença no coração e irá morrer em questão de meses, como sou de menor minha guarda ficará com a minha mãe, ela é um ser que quando minha irmã me bate ela ri, os irmãos dela me chamam de gorda, eu não aguento mais, a minha irmã uma vez por semana me deixa roxa mas falo para o meu pai que eu cai ou algo assim, não quero que os últimos meses dele seja um inferno, esses seres odeiam o meu pai e na frente dos outros colocam eu e ele como os monstros da história, até os 6 anos morei com a minha vó, ela é minha rainha, meu pai é meu rei e minha madrinha é a minha princesa, eu só queria desabafar obrigada

  20. Tenho 29 anos de muitas lutas. Minha “mãe” foi e ainda é um câncer em minha vida. Me casei para sair de casa e poder cursar minha faculdade, pois a mesma dizia que eu deveria lavar chão e fazer unhas. Nada contra, mas eu gostava de estudar e apenas queria o respeito dessa mulher.
    Desde os meus 17 anos é esse inferno, que piorou quando passei no vestibular.
    ela sempre é contra mim, me vira as costas quando preciso, fala mal de mim para os familiares e todos ficam de cara feia pra mim.
    Pra piorar ainda é testemunha de Jeová e inferniza minha vida com a verdade dela em detrimento da minha. Sou cristã, tentei um milhão de vezes a compreender, mas até minha irmã mais nova (que me chamou de vagabunda e quis me dar um tapa, quando minha mãe veio brigar comigo) ela também jogou contra mim.
    Quero todos bem longe de mim!!!
    Deus me abençoou com um concurso público, com um namorado lindo e planos de casar e ter filhos!!!
    E ela? quero que ela assista minha vitória de camarote! Desejo a morte não… Quero bem viva!!!

  21. Eu não odeio a minha mãe, eu gosto muito dela ela que me odeia, se eu tiver 1 picada de mosquito da perna ela me bate, puxa meu cabelo bate na minha cara e infelizmente eu não posso fazer nada, ela não liga nem pra mim e muito menos pra minha irmã, ela só liga pra ela, já estou cansada disso tudo, eu apanho sem fazer nada, só pq eu tava gripada ela começou a me socar e me bater, teve um dia que eu segurei o braço dela quando ela ia me bater, eu sou muito triste devido a minha mãe, eu estou toda ardida que ela acabou de me bater pelo fato deu está gripada.

  22. Minha mãe me enche o saco acha que sou escravo dela uma dia eu vou sair daqui e vou ter dinhero ai ela vai me pedir ajuda ai eu irei lembra ela o que ela fez com migo um dia ela vai precisar de mim pode apostar se eu sair com raiva eu volto e derrubo tudo.Todos zobam de mim um dia eu irei volta na quela bagaça ela so me trata bem so pra fala mal de meu pai.

  23. Minha mãe é doida. Tenho ódio, nojo. Meu pai arranjou uma amante, nos faliu e foi embora por causa das ameaças dos agiotas. Ele nunca foi presente, então não sinto muita falta. Mas também tenho raiva dele que fugiu da situação, fugiu da doida da minha mãe sempre e deixou a mim e minha irmã caçula aguentando chumbo todo dia. Ela é depressiva, passa o dia perseguindo meu pai, nos acusando, dizendo que faz isso por nossa causa, reclama de tudo o tempo inteiro, age como se tivesse 12 anos esculacha meu pai, faz um inferno em nossa vida e outro pra chamar a atenção dele, liga pra ele do lado de fora de casa, grita e chora pra que a vejam sofrer, se humilha pedindo dinheiro a familiares que não dão a mínima, liga pra sogra e pra cunhada todo dia atrás do meu pai, está obcecada. É totalmente inconveniente, ninguém a leva a sério, constrange a todos. Quando a vejo soluçando de tanto chorar, me puxando tenho vontade de vomitar. Gostaria de ficar com ela, conversar sobre bobagens, fazer algo juntas, mas isso não existe aqui. Ela suga qualquer um sem piedade. As pessoas existem para aliviar o sofrimento dela, que só aumenta e ela se vitimiza com tudo o tempo inteiro.

    • Dizem que quando as pessoas mais precisam, mais as outras se afastam. Sua mãe pode estar com depressão, precisando de ajuda médica. Mas tem que ter muita calma e jeito para sugerir um psicólogo, para que ela não se sinta humilhada ou ofendida. Eu sei que a situação é difícil, mas você não sabe o que sua mãe pode ter passado, ter sido obrigada a engolir ao longo da vida. Ela está precisando de ajuda.

  24. Tive uma infancia pobre mas feliz, era amada pelo meus pais e muito pela minha mae, pelo menos achava que eu era ! Fomos amigas ate a minha adolescencia, nao contava meus segredos pra ela mas ela era uma mae amiga e carinhosa ! Na fase adulta fui morar no exterior, envelhecemos distantes uma da outra, e quando volto ..Pasmen ! Parece outra pessoa , em nada lembra a minha mae querida ! Nao me refiro a sua aparencia nem aos seus cabelos cada vez mais brancos, mas a sua personalidade ! Somos hoje duas completas estranhas, nos estranhamos constantemente, brigamos muito tambem ! Ela sofreu muito nessa vida, morando com sogra e depois na velhice com minha irma casada, cunhado , ate eu voltar e comprar um lugar para ela , eu e minha irma ! No entanto, sou mal vinda , esta sempre contra mim e a favor de minhas irmas ! Pois ela nao tem a capacidade de se lembrar de tudo o que eu ja fiz por todos nós da minha familia ! lembra apenas que ama as minhas irmas, quanto a mim …sou a doida com quem ela tem de dividir o mesmo teto que eu comprei ! Um detalhe, ela e’do tipo apegada a materia ! Me odeia quando lavo algo seu , como por exemplo, alguma roupa, odeia quando limpo seu quarto , a casa, odeia que eu limpe , odeia que eu lave..Adora o que e’velho, sujo , encardido ..se veste como uma mendiga , usando os farrapos que nao podemos sequer cogitar em jogar, pois capaz de ter um enfarto !Me bateu porque tentei faze-la tirar uma camiseta toda remendada e mal costurada por ela, costuras horriveis , vergonhasas ! Diz que ninguem vai notar..impossivel nao notar uma idosa maltrapilha e as filhas bem vestidas ..acho que faz de proposito para que pensem que sou a filha ruim , que judia de sua mae e ela..a vitima ! Acho que fomos inimigas em vidas passadas, estavamos ate acertando as contas, mas agora percebo que nessa vida, morreremos inimigas ! Que assim seja

    • Amiga, sua mãe tá com indícios de problema espiritual. Ore muito por ela. Se tiver curiosidade, procure um centro espírita e relate os acontecidos. Se não gosta do espiritismo, leve ela na igreja católica ou evangélica, tanto faz. O importante é orar pela sua mãe. Boa sorte. Rezarei por vocês hoje a noite.

  25. Eu odeio a minha mãe , pois ela é um ser humano desprezível, mal amada . Eu nunca vi uma mãe tem inveja dos filhos querer o mal tipo se eu e minha irmã falamos algo que é certo mais que ela julga que não é ela guarda isso como arma e fica sempre remoendo o assunto, ela é insuportável quando ela morrer eu não vou ter o que lembrar de bom logo não sentirei falta pelo contrário irei me livrar de um peso , se eu falar isso para as pessoas que me rodeiam elas vão me achar horrível mais como li aqui em um desabafo a sociedade é hipócrita mais eu não falo o que vem no meu coração .

  26. Eu não odeio a minha mãe, não consigo ter esse sentimento. Mas odeio o fato dela sempre me diminuir e me colocar pra baixo sempre, nunca demonstrou afeto e fala pra todo mundo que quando estava grávida de mim que tomava remédios e chas pra aborto como se fosse a coisa mais normal do mundo e como se não fosse me afetar. Tenho 22 anos, sou casada, estava cursando turismo mas como engravidei tranquei a faculdade e trabalhava. Meu filho vai completar 4 meses e estou de liçença. Meu filho é que me dá forças pra seguir em frente, é difícil mas não quero transmitir esses sentimentos de tristeza pra ele. Eu e meu marido damos muito amor e carinho para ele, minha razão de viver!

    • Eu tenho 30 anos e algumas coisas são complicadas até hoje com minha mãe. Pra certas situações, não tem jeito, tem que manter um pouco de distância e não esperar nada. A gente não pode deixar que alguém nos coloque pra baixo o tempo inteiro e também não podemos obrigar ninguém a mudar o jeito de ser. Muito do jeito de ser dela pode ser consequência de sofrimentos passados, da criação que ela teve. Você já procurou saber algo sobre o passado dela? Enfim, temos que ser pacientes e não cobrar muito. Ao mesmo tempo que também não podemos permitir que as negatividades de outras pessoas nos afetem. Procure não sentir raiva dela e ajudar no que for preciso. Mas mantenha uma distância de segurança. A vida não é fácil pra ninguém. Espero que você encontre força para viver e perdoe sua mãe.

  27. Odwip minha mae pois ela não fecha eu fazer nada só me chinga fala que sou porca mas ela ta certa então não vou matar ele e melhor ter um carinho da mae do que de ninguém no mundo ! Mas ela faz issompara o !eu bem te amo mae mesmo na raiva na tristeza na saúde na doença ate que a morte nos separe melhor uma mae no coração do que nenhuma para abraçar todo dia

DEIXE UMA RESPOSTA