Não consigo superar a traição

Faz quase 3 anos que fui traído. Terminei o relacionamento, mas nunca senti que deixei de ter sentimentos pela pessoa. Não parecia que tinha superado, e era preciso superar. Pensei que poderia estar fugindo, evitando confrontar a realidade, e decidi passar a conversar sobre o assunto, escrever sobre ele, como uma tentativa de superar. Mas já faz um ano que sempre que toco no assunto me sinto muito mal.
Escrevi um resumo de todo o relacionamento, e vez por outra tento ler, para ver se ainda me causa desconforto. Acontece que até hoje causa, e muito. Não me sinto mal falando da pessoa, mas sim dos dias onde fui traído.
Me parece importante superar esse mal que sinto, porque ele se repete em todo tópico relacionado, seja em filmes, seja na vida real. Manifesto uma aversão ou medo muito visível, e tem me atrapalhado no convívio.

23 Comentários

  • mirna 18 de agosto de 2016

    Por quê não deixa no Passado o que é passado? Despeça-se disso, amigo. Foi apenas um episódio na sua vida, nada mais. Algo que ocorreu e que já não tem mais ‘existência física’, senão nas suas memórias escritas.
    Imagine algo assim. ”Subo ao sõtao, onde há aquela gaveta em que guardo as minhas memórias. Deixo alí essas também, me despedindo delas; elas são minhas e as valorizo, porque são algumas vivências minhas, mas é só. Elas ficam alí agora, como mero banco de Dados.” Ponto, encerrado, fim, amigo. Livre, cara, livre como sempre, amigo.

    Resposta
  • Reggie 19 de agosto de 2016

    Entendo sua dor, ser traído é horrivel. Não acho que há algum conselho especifico, por favor, não me entenda mal, mas fiquei com a impressão de que você tem um carinho enorme pela pessoa, porque houve muitos momentos bons e por isso que te prende, e ao mesmo tempo vem a lembrança da traição e isso meio que “mancha” os bons e você fica preso entre gostar e não gostar, largar ou tentar. A minha experiencia, quando foi comigo, eu fiquei um bom tempo preso ao sentimento de gostar e me doia muito lembrar, depois de muito tempo, quase 1 anos depois, eu fui falar com a pessoa e falei tudo que eu sentia e que me fazia mal, isso me ajudou a seguir em frente, porque eu botei pra fora tudo que me incomodava, não sei se fará o mesmo efeito em você, dizer a pessoa o que está dentro de você, descubra um jeito de seguir em frente. To torcendo por você. Força!

    Resposta
  • Carlos 29 de novembro de 2016

    Amigo(a) procure um psicoterapeuta. É sério. Ele vai te ajudar.

    Resposta
  • Elisabeth 16 de maio de 2017

    Estive casada por 33 anos, tive 3 filhos, trabalhei muito fora e e dentro de casa com uma sobrecarga de responsabilidade enorme, até que um parente me alertou e quando fui atrás descobri que sempre fui traída. Na verdade descobri uma traição e ele começou a descrever anteriores, manifestando um machismo por parte do ex dizendo que homem pode. Ele manifestou um sujeito que eu não conhecia. Meus filhos ( já adultos) não se posicionaram e me senti desamparada. Me desestruturei, perdi meu emprego, e a raiva e a revolta me dominaram.
    No meu desespero saí de casa e fui morar com meus pais, que estando velhos e doentes me acolheram para eu ampara-los. Meu pai faleceu a um ano e vivo hoje com minha mãe. Os meus filhos me visitam.
    Já passaram dois anos. Hoje estou movendo o processo de divórcio e tentando vender o imóvel . Eu não consigo perdoar a mim por ter sido tão negligente com minha vida, pois enquanto eu me desdobrava para administrar afazeres da casa e emprego, convivia com alguém que só me usou.
    Não estou preocupada em perdoa-lo mas em me perdoar para voltar a acreditar no amor e na lealdade.

    Resposta
  • deborah OLiveira 11 de julho de 2017

    o problema que tu perdoa e vai pra Igreja e bla bla bla… e o camarada faz tudo de novo passado um tempo. O negócio é vc não dá segunda chance… eu não aceito homem que tem outra fora do relacionamento sendo casados ou não… se quer ficar com a outra pessoa fica…eu tô fora …tem muito homem bom e a fim de levar uma vida respeitosa ao nosso lado.

    Resposta
    • carlos 4 de maio de 2018

      Concordo com você tem muito homem bom querendo uma vida respeitosa, o problema é outro…

  • Débora 8 de dezembro de 2017

    fui casada a 8 anos, e o ano passado meu marido teve um casa , quando descobri brigamos feio tirei satisfação com a amante dele , so q a história q ele contava era q estava separado fiquei muito mal achei q tinha terminado só q descobri q ainda estavam tendo um caso sai de casa e fui morar com meu pai . só q ele pediu pra voltar jurou q não ia mais fazer isso, eu o perdoei só q depois de um ano ele voltou a falar com ela estou sofrendo novamente e não sei o q fazer,ja tinha me conformado com a separação so q ele vir atrás de um e pedir uma nova chance acabou comigo desta vez

    Resposta
    • Viviane da Silva 29 de março de 2018

      Oi Débora… Você postou um comentário e eu me identifiquei com seu problema é postei um comentário… Gostaria de saber como você está hoje? Me desculpe… Mas senti a necessidade de falar com você!!

    • Dyane 17 de janeiro de 2019

      passei por algo parecido. Fui traida por meu marido e jamais pensei que ele chegaria a tanto. Estava decidida a ir embora, porem ele me convenceu a ficar. Disse que mudaria, que seria bem melhor do que sempre foi comigo, eu por ama-lo aceitei dar uma segunda chance. Nos primeiros dias foram horriveis, não conseguia nem olha-lo nos olhos, porem com o tempo fui me aproximando dele e deixando ele se aproximar, estamos numa boa sabe, ele esta um Homem completamente mudado, pra melhor, porem até hoje nao superei o fato dele ter me traido. Sempre deixei bem claro que isso eu nao perdoaria e acabei perdoando. Me senti um lixo quando vi a pessoa com quem ele havia me enganado. A encontrei e ela disse tantas coisas, gravei nossa conversa e mostrei para ele, cada palavra queria uma explicação. A questao aqui é… será que vou ficar preza a essa traição pra sempre ou sera que com o tempo eu vou esquecer? acredito no arrependimento dele, inclusive por isso que mantive continuar essa relação, mas… quando eu lembro eu sofro muito. será que tomei a decisão certa:?

  • Viviane da Silva 29 de março de 2018

    Sei bem o que você está passando… Terminei com meu namorado várias vezes por desconfiança.. E por causa da falta de compromisso da parte dele… Ele vinha atrás e dizia que eu estava louca e que quem falava mau dele tinha inveja dele e queria separar nos dois… Que ele ia provar que não era aquilo que eu pensava…fiz tudo por ele… Coisas que não cabe dizer aqui… NÃO estou cobrando…é porque isso é usar uma pessoa… Eu dei muita chance pra ele sair do relacionamento e ficar livre pra fazer o que quiser.
    Mas ele escolheu me enganar e trair!! E estou arrasada é a dor da morte!!

    Resposta
    • carlos 4 de maio de 2018

      Não entendi uma coisa…se você deu muita chance para ele sair do relacionamento e ficar livre para fazer o que quiser, porque você terminou e voltou tantas vezes???
      Você tem a solução mas não consegue por em prática…esse cara não te valoriza.

  • miqueli silva 18 de abril de 2018

    oi gente eu fuir traída no inicio do meu namoro por meu namorado ea minha amiga e prima do mesmo ,hoje em dia que descobri o causo o safado mesmo que mim conto ,fiquei arrasada destruída por eu tenho uma filha com ele e não sei que rumo da minha vida estou,
    arrasada pensei que ele era o cara certo mais agora sei que não !

    Resposta
    • carlos 4 de maio de 2018

      Sobre o cara certo para você, ninguém sabe, afinal somente você e só você sabe se vale a pena ou não. “Príncipe encantado” só existe em histórias da Disney.

      Sobre os atos do cara:
      – te traiu com uma amiga (nenhum dos dois te merece, nem o cara e nem a amiga, amigos não fazem isso com o outro);
      – te traiu com uma prima (outra sacanagem, traição com familiar é uma bosta ainda bem que era prima dele e não sua);

      Ter um filho ou filha na relação é algo complicado, se for terminar procure um bom advogado, você vai precisar.
      Se for continuar, boa sorte! Só não vale a pena ficar paranoica!

  • Anderson 2 de maio de 2018

    Fui traído pela minha esposa e me senti super mal por isso, porem diante de muito insistência e promessas de que não aconteceria mais. Decidi perdoar e colocar uma pedra em cima. Como não fui santo no namoro, achei justo. Porém não estou conseguindo viver com isso é está me afetando tanto isso que não consigo desempenhar tarefas simples do dia a dia, sem pensar ou me torturar com isso. Preciso de ajuda.

    Resposta
    • carlos 4 de maio de 2018

      Amigo, sei como é…também passo por isso, irei completar 2 anos.
      Colocar uma pedra por cima não é perdoar, e sim não querer tocar no assunto e seguir a vida.
      Infelizmente, mais cedo ou mais tarde a pedra começa a rolar e sair de cima do assunto, e tudo vem a tona.
      Outra coisa que também sei, é que revidar ou devolver a traição não resolverá.

      Só existe duas soluções e você tem que decidir: terminar ou conciliar.
      Procure colocar no papel todos o prós e todos os contras. Isso ajuda a pensar e decidir.

      Caso seja terminar, viva feliz e sem olhar para trás. Cuidado com suas novas escolhas, escute mais, observe mais.

      Se for conciliar, procure dialogar com sua parceira sobre o assunto. Você precisa ouvir a verdade da parte dela, sofrer e superar. Sobre a superação é um processo à longo prazo, pois confiança não se compra ou vende. Confiança é uma troca, além de ser construída em casal. A dor da traição afeta o lado emocional (pilar afetivo), mas você tem outros sete pilares para manter sua vida erguida:

      1. Social – Bons amigos
      2. Afetivo – Relacionamento sadio
      3. Familiar – Familiares, parentes, filhos
      4. Profissional – Trabalho, estudos
      5. Existencial – Função no mundo
      6. Saúde – Cuidados com a saúde física e mental
      7. Entretenimento – Esporte e artes
      8. Espiritual – Meditação, oração, etc

      Não deixe um pilar derrubar os outros 7 que mantém sua vida!
      Abraço!

    • MM Jay 7 de maio de 2019

      Carlos, obrigado pela resposta!
      Realmente, temos outras coisas na vida que podem nos fazer felizes.
      O difícil é superar esse episódio e ter ânimo pra fazer as outras coisas.
      Mesmo assim não podemos desistir, não vou ser infeliz por causa de outro.
      Nas palavras de Rossandro Klinjey, “se mudar é ruim, imagine manter como está?”

  • Lídia Veiga 22 de maio de 2018

    Não consigo superar porque mesmo o meu marido estando em casa o que eu vejo é que para ele e para ela que, também é casada a vida está normal como de nada tivesse acontecido…para mim isso tudo é doentio e difícil de tolerar!

    Resposta
    • Carlos 23 de maio de 2018

      Infelizmente existe um ditado que ilustra muito bem isso: “quem bate esquece e quem apanha nunca esquece”. Contudo, por mais que vivam como se nada estivesse acontecido, aconteceu (fato) e isso não tem como apagar da memória. Sobre sentimento de culpa, isso é difícil de assumirem porque o ser humano tem auto-defesas no subconsciente e uma delas é fugir da realidade, e culpar todos menos a si próprio.

  • Lisandro Hubri 11 de julho de 2018

    Mulheres paguem o “preço” sem reclamar!

    Até porque, alguns homens são tão escravos do seu instinto sexual, que mesmo tendo a sorte de casar com uma mulher agradável, conciliadora, e que possua a capacidade de realizar os parceiros menos problemáticos, e mais agradecidos…

    O conquistador insaciável (que ama mil coisas, ou que necessita viver novas aventuras), em vez de se guardar para a mulher que lhe deu filhos, está sempre tentando aproveitar o que resta da sua juventude.

    Resumindo, a revoltada mulher traída precisa entender que com o passar do tempo as antigas e deslumbrantes namoradas do passado são rebaixadas para a posição de uma admirável mãe…
    Bem como, aceitar sem mágoas que ser eventualmente traída é o inescapável preço que a mulher termina pagando por ter escolhido um garanhão para ser o seu consorte…

    Resposta
  • Flor 6 de janeiro de 2019

    Fui traída pelo meu namorado, mas por namorar a distância acabei dando um certo desconto (apesar de ser errado do mesmo jeito, uma vez que ele fazia mil planos junto comigo). Continuo com ele, mas não confio mais e todo santo dia tenho que me lembrar dessa droga de traição. Nosso relacionamento virou um inferno pq eu controlo a vida dele o tempo todo e ele acaba mentindo pra mim sobre os lugares que vai. Sinceramente, não sei o que fazer pra sair dessa situação. Não tenho amigos pra contar e não tenho a menor intimidade com minha família pra contar sobre esse tipo de problema. Minha vida se resume em acordar, ir a faculdade e voltar pra minha casa. Tenho muita dificuldade de fazer amigos, sou muito tímida e muito complicada. Juro que tenho muito medo de um dia não aguentar toda essa pressão e fazer uma besteira. Eu não sei como lidar com meus problemas e não sei aonde recorrer. Tenho uma dependência emocional absurda nesse meu namorado e é APENAS por isso que eu continuo com ele, pq traição pra mim sempre vai ser algo imperdoável. A única coisa que eu queria é me libertar desse sentimento de apego.

    Resposta
    • Vinha 23 de setembro de 2019

      Oi, minha flor! Como vc está hoje? Fiquei preocupada com vc!

  • Ingrid 23 de abril de 2019

    Eu estava com uns 8 meses de relacionamento, morando juntos, grávida de 4 meses, queria me separar, estava falando sobre a separação, uma mulher chamou, ele saiu, ela entrou… Aquilo foi um inferno, nunca imaginei ser traída e grávida ainda, já se faz 1 ano e eu não superei, acho que perdoei ele não sei porque, sei que dói de mais, quero morrer, quero sumir, mas tenho um filho e ele precisa de mim, isso dói muito.

    Resposta
  • Luna 8 de junho de 2019

    Estou com meu companheiro faz muitos anos ,e ano passado descobri uma traição da parte dele que me devastou, quase entrei em depressão, ninguém nunca vai estar preparado(a) para tamanha dor.
    Decidi perdoar ,mas depois do que aconteceu eu penso que nunca vou conseguir superar de verdade, pq sei que essa memória horrível em algum momento vai dar um jeito de voltar a mente.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *