Meu namorado descobriu que tem um filho de 3 meses

desabafos de problemas no namoro e relações serias

Bom. estou namorando há 8 meses e semana passada uma menina que meu namorado havia saído algumas vezes antes do nosso namoro apareceu dizendo que o filho dela de apenas 3 meses é do meu namorado, fizemos o DNA e realmente é. Na época ela saía com 2 caras ao mesmo tempo e tinha certeza que o bebê era do outro rapaz, porém quando nasceu e ela fez o DNA com ele deu negativo, então ela veio atrás do meu namorado. eu confesso que todos esses dias eu me descontrolei, pensei somente coisas ruins, é praticamente entrei em Depresao com a história, pois mesmo com apenas 8 meses nos já estávamos fazendo planos de casamento. Eu gostaria que alguém me ajudasse, pois não estou conseguindo ser clara com os meus pensamentos.

28 COMENTÁRIOS

  1. Fuja para as montanhas.
    Nao existe nada pior no mundo para uma relação, do que namorar homens com filhos de outra.
    É o inferno na terra. No inicio pode parecer que ta tudo bem, mas depois vc vai ter que conviver com isso, vai ter que aceitar ele indo visitar, pegar o filho. O contato com a mae do menino vai ser constante. E com os anos, tende a piorar. Vc sempre vai ter que dividir ele com o filho.
    Se vc puder e conseguir, saia fora, urgentemente. Se nao fizer, dentro de 2 anos, maximo, vai estar arrependida.

    • Discordo em algumas partes, não é o fim do mundo, não mesmo… O amor não se mede, e cabe a ela decidir o que ela quer, se voce tinham planos de casar e ter filhos, poxa sei que isso é brochante “ah queria que fosse comigo só meu” tem um sentimento de apego, mas pense bem, se voce o ama de verdade, nao vai deixa-lo por causa disso, além do mais, se ele te ama, ele realmente vai querer o seu apoio.
      Eu nasci no meio de um confronto assim, quase mesma historia, tenho meu padrasto que quis conviver comigo numa boa, meus pais se falavam as vezes, mas tinham respeito. Enfim cabe a voce decidir se quer assumir essa batata quente com ele ou não. OBVIO que nao sera um mar de rosas, nunca vai ser, mas ai está um put# prova de amor, que onde os dois se ajudam.

    • ”pense bem, se voce o ama de verdade, nao vai deixa-lo por causa disso”. Claaaro que não!… O ‘isso’ é só um filho, afinal de contas… Que importância tem o ‘isso’, aliás, se é ‘só’ um ser humano – e além disso não é você?

      Tem gente que não pensa ou tem um pensamento muito distorcido, só pode.

    • Reis, vc relatou o seu lado da historia, como filha.
      O meu relato é do lado da autora do post, pois vivencio isso.
      Nunca vai ser um mar de rosas. Nunca. Nao é o fim do mundo, mas é quase.
      Um filho sempre virá em primeiro lugar, ela vai ficar para segundo plano a vida inteira.
      Nao vale a pena. Nunca.

    • Não seja pretensiosa eu nunca daria conselhos a uma mulher cujo lema de vida é” façam o que eu digo não façam o que eu faço. Passar bem.

  2. Analize se vale a pena.Se vc realmente o ama e quer ter um relacionamento com ele vai em frente.
    Caso vc se case com ele e venha a se tornar a madrasta da criança, nao seja maldosa, a criança não pediu pra nascer. Boa Sorte!

  3. Bom, se essa situação acontecesse comigo eu terminaria o namoro, por mais doloroso que fosse. Se esse filho tivesse nascido antes de vocês namorarem, seria outra história, mas ele traiu sua confiança e eu não acho que você deva recompensá-lo ficando com ele. Sugiro que procure ajuda psicológica se puder ou tente mudar seus pensamentos em relação a esse problema, pois nossos pensamentos influenciam nossas atitudes e, consequentemente, nossa qualidade de vida. Se você resiste à ideia de terminar com ele, veja o que causa essa resistência e trabalhe para eliminá-la. Na maior parte do tempo, é medo de ficar sozinha. Não tem nada de errado em querer um relacionamento romântico, mas saiba que você será sempre a sua melhor companhia e que ninguém é responsável pela sua felicidade. Depois, trabalhe para perdoar o seu namorado, não porque ele mereça, mas porque o rancor vai te impedir de seguir em frente e até mesmo de entrar em outro relacionamento.

    Espero que isso ajude de alguma forma. Não sou psicológa nem nada, só estou compartilhando o que funciona comigo e com várias pessoas.

  4. Minha filha, preste atenção aqui. O seu belo namoradinho aí saía com uma fulana que dava pra dois. Ele, como a engravidou, não se acautelava na saude – sabendo ele ou não do ‘concorrente’. Ou seja, era na sopa, amiga, tanto que ela foi atrás dois dois para saber quem era o pai. Que nojo!

    Sabe de uma coisa? Mulheres como você, que ainda dizem ansiosas e ‘abraçando a causa dele’ algo como ‘fizemos o DNA’, ohh, como se fosse você ‘parte’ do pau do cidadão, não têm um pingo de amor pela sua saude e, da minha parte, deviam era estar engaioladas porque parece que não ligam se um dia forem vetores de DSTs. Questão de Saude Publica, inclusive!
    E não me venha com essa de ‘o preservativo falhou, a fulana mentiu pra eles dois’ e nem com nada semelhante porque qualquer homem com juizo no resto de miolo que porventura tiver sobrado depois de uma lobotomia, sabe que deve usar preservativos.

    • Em tempo. E eu gostaria de sugerir que bancasse a mulher e que sugerisse ao seu fértil romeu que se encarregasse de ser homem agora, e não apenas ‘macho’ para sexo, a fim de assumir com teto e cuidados a mulher a quem ele se encarregou de embuchar, se tornando de fato fosse ‘pai’ da criança que ele gerou nela. Porque pensãozinha de merda não educa filho, como sabe, mas apenas (mal) ‘sustenta’ – e olhe lá! E então ele que não queira se esconder atrás disso – ao menos para mim seria ineficiente essa desculpa podre de ‘assumo com pensão’. Isso seria ver menos um ‘sem-pai’ na vida, concorda? E ao menos você teria feito a sua parte.

    • Oi?
      Assumir a mulher?
      O filho sim, ele tem obrigaçao. Mas a mulher é meio que demais, nao acha nao?
      Afinal, ele tbm nao fez sozinho. Ela tem responsabilidade. Agora falar pra ele dar um teto pra ela, é exagero.
      A mulher tem casa, creio que nao seja uma sem teto. Ela que se vire pra ela. O bebe ja nasceu, ele deve responsabilidade somente a esse bebe, e nao a mulher em si.

    • #Ana Maria. Eu acho que homem que embucha uma mulher tem o dever, sim, de assumi-la ao invés de pensar ‘vire-se, não fiz sozinho’. É que ela também não ‘fez sozinha’. E não serviu ela para sexo alguma vez? Então é sinal que ela era adequada e não uma escarradeira, certo? O fato dela ter onde cair morta não quer dizer que a criança veio com o ‘carma’ de crescer sozinha, o pai se escondendo na pensão. Coloque-se no lugar das milhares de crianças ‘sem-pai’, sabendo que o seu pai teria dito: filho meu?? não, não, eu não fiz sozinho, até pago pensão, mas é ‘problema’ da mãe e não quero nem por perto. Então, isso de dizer ‘ela que se vire’ é coisa muito conveniente, mas… para os homens. ”O bebe ja nasceu, ele deve responsabilidade somente a esse bebe, e nao a mulher em si.” Como ela irá cuidar de um bebê sozinha? Não acha que com o pai ela poderia dividir os cuidados já que ‘ela também’ não fez filho sozinha? O cara ‘escarra’, se manda e pronto? Poxa, ‘dinheiro compra’ isso? A ‘escapada’ do cara da situação?Onde está escrito que pai deve pagar pensão e tudo bem, está ‘livre’?… Dinheiro de pensão não educa filho, quando muito alimenta – e olhe lá. E visita não supre. Acompanhar as brincadeiras todos os dias, ajudar na lição de casa, aconselhar, estar persente não conta?? O dinheiro da pensão supriria isso? Eu não acho.

    • E vc acha que uma criança é feliz vivendo num lar onde os pais nao se amam?
      Esse seu conceito esta muito ultrapassado.
      Não é so pq ele nao vai casar com ela, que ele vai ser um pai ruim.
      Esses dias minha enteada de 15 anos disse a tia dela, que nunca sentiu o impacto da separação dos pais, pois o pai dela (meu noivo) sempre foi muito presente. Estao separados a 7 anos anos, ela ainda era bem novinha. Nao precisa morar junto pra sere um bom pai, um pai presente.
      Entao se a solução para gravidez indesejada de sexo casual é se casar com quem nao se ama pra dar uma vida feliz, pode ter certeza que é a pior de todas as saídas.

  5. Eu terminava, você vai ter que suportar o filho de outra e o contato dele com essa criança, que mesmo que não more com vocês vai ser um pé no saco ele vai ter que pagar pensão e todo os planos e reservas de dinheiro que ele usaria pra construir um futuro para os dois terá uma parte usurpada pro bebe, além da possibilidade dele te trair com a ex putinha, mas se a criança morar com vcs e vc tratar com carinho ainda vai chegar o dia que o bastardinho vai te xingar e dizer que vc não é a mãe dele. Na boa pula fora tem homem demais no mundo, virando a esquina vc encontra alguém mas se gostar de criar filhos do outros ou ser uma futura corna segue em frente.

  6. Como muitas aí disseram, eu tbm sou a favor do “PULA FORA”!
    Saia dessa enquanto ainda dá tempo, 8 meses não são 8 anos, filha. Tem milhões de homens no mundo e com certeza você encontrará um livre e desimpedido para começar uma vida com você, pra ter seus filhos, e toda atenção e planos só pra vc! Seu namorado foi um irresponsável isso sim, e agora ele que assuma por tudo, mas somente ele.
    E tbm se quiser ficar sozinha por um tempo, fique sem homem nenhum, refaça sua vida, fala planos, entre em coisas novas para você. Não procure por amor, ele simplesmente vem. Mas, não jogue uma vida fora com problemas do seu namorado (SIM, PQ ESSE FILHO SERÁ UM PROBLEMA!). Vc se decidir ficar com ele, ainda vai ter mta dor de cabeça, ciúme, raiva, choro… A escolha é somente sua. Você pode escolher não passar por nada disso, e sair por cima. Simplesmente se vá! Eu faria isso.
    Boa sorte minha querida. Depois nos conte aqui sua decisão e como está sendo.

  7. Fico completamente abismada e envergonhada com certos comentários que abordam o nascimento de uma criança como se fosse um empecilho, um fardo, com se fosse um objecto demoníaco. Estamos a falar de um bebê de 3 meses que nasceu ,infelizmente, da “união” de uma mulher promíscua e de um homem irresponsável, que provavelmente não usou precauções para evitar a gravidez. Mas é um bebê que merece todo o respeito e carinho e que não nasceu por obra do Espírito Santo, não é nem nunca pode ser um joguete nas mãos dos adultos. Os adultos, neste caso o seu namorado, que assuma os seus actos, assumir os seus actos não é sinônimo de pagar a pensãozinha, é assumir as responsabilidades de pai e não de simples progenitor/reprodutor. Se você ama o seu namorado como diz aceite essa criança como se fosse sua , com essa atitude estará a dar um prova de amor para ele. Se você não tem maturidade para isso caia fora e vá curtir a vida. Os filhos são uma extensão de nós quem não aceita os filhos do namorado /companheiro não aceita o próprio namorado/companheiro e para mim nem sequer é digna de partilhar a vida com ele. Mas é só uma opinião. Você fará o que bem entender.

    • #Ana Maria, eu acho, só acho, que se ela vier a ficar com esse cara, estará colaborando para mais uma criança ‘sem-pai’. Se todas as mulheres mandassem andar a esses tipos de homens que não cuidam das mulheres a quem engravidam, se ‘escondendo’ na pensão, garanto, garanto que seria mais justo esse mundo até para com as próprias mulheres em relação à maternidade e sobretudo para com as crianças. Chega disso de homem ‘escapar’ de cuidar da mulher e da criança dando teto e acolhida por conta de pagar pensãozinha, chega disso de dizer ‘ela que se vire’. Porque nós bem sabemos como é que as mulheres que se deixam engravidar por esses canalhas pastam para criar filhos sozinhas. ‘Burras’ elas? Sim! Mas canalhas eles? Também um sonoro Sim.

    • Resposta a Ana Maria. “Espero que não siga o seu conselho”.Primeiro eu não tenho nem nunca tive a pretensão de impor as minha opiniões a ninguém mas sim ajudar a autora do post dando a minha opinião sincera .A decisão final , será sempre da autora após ter reflectido bastante decidirá de acordo com a sua consciência. Caso contrário ,podiam-me se assacadas responsabilidades no futuro. Segundo ,não sei se você reparou mas aqui não trata de seguir a opinião de a, b ou c, nao se trata de uma competição de egos para ver qual o conselho mais sábio mas sim ajudar a autora que se encontra bastante confusa neste momento da sua vida.Terceiro, eu reli os seus comentários de pessoa que passa pela mesma situação específica, você está noiva de um homem que tem uma filha de 15 anos, e qual não é o meu espanto quando você aconselha a autora “a fugir para as montanhas”, dizendo também que” não há nada pior para uma relação do que namorar homens com filhos de outra”dizendo ,que é “um verdadeiro inferno na terra” ,”se vc puder e conseguir saia fora urgentemente”, “não é o fim do mundo mas é quase”, “não vale a pena.Nunca”. Permita-me perguntar se você é tão infeliz porque é que não se separa do seu noivo?Porque que você aconselha a autora do post a abandonar o namorado dela e você na mesmíssima situação está com o seu noivo apesar de toda a dor e sofrimento que essa situação lhe causa?

    • Ana Paula, Nao postei aqui pedindo ajuda.
      Dei a minha opiniao a autora do post, pois é assim que eu penso.
      Agora, o motivo se eu estar com ele é um problema exclusivamente meu.
      O dia que eu precisar de conselhos, venho aqui a posto.
      Ou, em algum momento nas minhas respostas eu solicitei conselho a alguem?
      E sim ela veio aqui pedir ajuda, isso, ate onde me consta, ela pediu conselhos para, talvez, seguir e espero que nao seja o seu.

    • Em partes eu concordo com Ana maria, somente quem vive sabe como é. Pra quem nunca teve experiencia de se envolver com homens com filhos, não sabe como é. Nem deveria dar conselhos pois quem vive na pele sabe como é difícil.
      Moça do post, aproveita que ainda ta recente e não se envolva com esse homem.

    • #Ana Maria. E você acha que uma criança é ‘feliz’ deduzindo um dia que o pai a teve como mero ‘caso de pensão por uma trepada mal-dada’??… Não sei se o casal se amaria, mas respeito cabe em qualquer lugar. E quem sabe daí alguma efetividade não brotaria entre eles? Não podemos afirmar que Não.A Solução verdadeira para precaver uma gravidez indesejada seria a esperteza de usar metodos contraceptivos. Em falhando isso, teto à criança e um lar é dever dos dois, dos dois, Ana Maria, e não somente da mulher.Tudo para evitar crianças ‘divididas’ entre um pai e uma mãe que não se uniram apesar de terem providenciado uma nova familia.Eu acho. Sua enteada deve estar equivocada ou mentiu.Coloque-se no lugar dela e perceberá que ela não pensou muito a respeito disso – não tem maturidade. E de todo modo, os pais se separaram quando ela já tinha convivido com eles, não tendo sido nenhum dois um fujão assim que ela estava concebida no ventre.Mas ok, os férteis fujões se ancoram nas pensões. Deviam ao menos honrar, como homens e não machinhos, o ato de ter procriado numa mulher, fornecendo teto a ela e à criança. Veriamos assim menos fujões, pode ter certeza. Mas Lei feita por homens somente poderia ser beneficio para homens. O ovulo dela ‘pecou’ (pela burrice da falta de contracepção providenciada), o esperma dele, não, não pecou e é problema dela… Ridiculo!

  8. No Brasil em cada um milhão de casamentos anual, nesse mesmo período se separam trezentas mil pessoas, ou seja, ninguém está isento de ser Madrasta ou padrasto de uma criança algum dia, pois nenhum relacionamento oferece data de validade e garantias absolutas de que irá funcionar para sempre. Você entrou em pânico por saber que o seu namorado, hoje é pai, fruto de uma relação inconsequente, apenas de transa, portanto terá um filho que irá assumir pelo resto da vida. Agora suponhamos que nada disso tivesse ocorrido e algum dia você se casasse com ele, tivessem filhos e por algum motivo, resolvesse se separar. Se algum dia fosse tentar novamente um relacionamento, esse homem não teria que aceitar também os seus filhos e ainda teria que morar com eles, obrigação essa que o seu atual namorado não tem, com relação a essa mulher. O que quero me referir é que ninguém está isento nessa vida, de se apaixonar por alguém que tenha filhos e tenha que conviver com eles, sejam eles gerados de relações formais ou de uma transa de uma noite. Você terá que decidir se o seu sentimento é suficientemente forte pelo seu namorado, para aceitar dividir o seu tempo e a sua atenção com essa criança, que com certeza vai precisar da presença paterna e de muitos cuidados, além de gastos.

  9. Vivo um relacionamento em que ele tem uma filha de 4 anos. NÃO É FÁCIL! A mãe da menina não gosta do meu boy, então nem me preocupo (vc não tem que dar importância a ex, pq no seu caso ela só quer a grana da pensão)
    Saiba o seguinte:
    1-a mãe do bb vai encher o saco só até ter a pensão, depois ela queta o facho
    2-a grana dos seus planos com seu boy vai pra criança, então viajar sem o filho vai ser difícil
    3-vc nunca será prioridade diante da criança, vc gostando dela ou não
    4-vc não vai poder repreender a criança JAMAIS se não vc vai ouvir merda do boy, da avó, da mãe…
    5- se vc planeja ter filhos um dia saiba: ele não vai dar a mesma atenção, será inferior ao primeiro filho

    Falo isso pois conheço, e não deixo ele pois ele consegue dividir as coisas e a filha é só de 15 em 15 dias, quando passar a ser todos os dias eu caio fora 😉👍

  10. Aconteceu algo parecido comigo. Estavamos a algum tempo, ate uma mulherzinha q ficava cm varios caras do bairro, disse q a filha dela era do meu namorado (na epoca a criança era bebezinha). Nossa fiquei sem chao, eles nunca tiveram relacionamento, porem ele tinha pego ela algumas vezes, e os outros tbm, so q ela jurava de pe junto q era dele.. Na epoca eu fiquei sm chao, pensei em terminar, mas nao tinha sido traição, pois foi antes da gente, mas isso mexeu profindamente cmg, eu ja imaginava como seria se a criança fosse dele, e coloquei na minha cabeca q se fosse dele, eu nao ficaria cm ele. Enfim, ele fez DNA e deu negativo!
    Ela msm assim insistia em dizer q era dele..induziu a criança a acreditar nisso, hoje ela deve ter uns 12 anos, ate hj a menina acredita q ele é o pai, msm o dna ter dado negativo!
    Estou cm ele a 13 anos.
    A diferença é q o seu é o pai!
    Entao vc precisa ter crtz do seu sentimento por ele. Sera q vale a pena? Pois certas mulheres de hj em dia usam as criancas para atrapalhar o relacionamento alheio, esteja preparada pra enfrentar os ciúmes, e as provocações. Boa sorte amiga, so vc pode resolver essa situação!

  11. ana maria parece ter sido deixada pra tras ou trocada por uma outra mulher. Segue sua vida moça, criança nenhuma no mundo tem a responsabilidade de ter um pai e uma mae juntos so pq voce acha que isso é certo e o fato do pai nao ficar com a mae da criança nao o faz menos pai. Se tiver respeito entre eles a relaçao flui que é uma beleza. Separei do filho do meu pai qndo ele era ainda bebe e nao morri por isso e foi a melhor coisa que fizemos, nossa relaçao era somente por causa do filho, mas antes de ser mae eu sou mulher e antes de ser pai ele é homem e a gente nao se entendia mais como casal. E a gente nunca deixou de ser uma familia, o pai do meu filho é o meu melhor amigo.

    • Nao entendi pq citou meu nome. Eu tbm acho que os pais em questão nao devem ficar juntos so pela criança.
      E sim, tem pai separado da mae, mais presente do que muitos pais ainda casados.
      Nao fui trocada e nem deixada pra tras. Nao acho que ele deva casar com a mulher so pelo filho.
      Resposta essa sua me pareceu meio sem noçao.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here