Me apaixonei por um ex-presidiário

Me envolvi com um garoto que cometeu um crime ano passado que ficou bem conhecido, apareceu em todos os jornais e programas de televisão. Ele foi preso, ficou por 6 meses e foi solto, agora está em liberdade condicional. Já nos conhecíamos de vista antes desse fato, mas depois do ocorrido, fomos para uma boate juntos por causa de amigos em comum Enfim, nessa mesma noite que nos conhecemos, ele estava acompanhado (não é namoro, é uma garota que ele fica sempre), não ficamos dessa vez. Depois disso, ele me adicionou no facebook e começamos a ter contacto diariamente, até hoje! Agora estamos completamente envolvidos, estou apaixonada e por causa da condição de vida dele, tenho notado muitos problemas no nosso romance Todos criticam, pessoas do nosso bairro e de outros julgam e olham torto para ele, ficam dizendo que nossa relação não tem futuro Acontece que ele não é nada disso que a mídia divulgou, é uma pessoa incrível, me diverte, combina em tudo comigo, somos muito felizes apesar de tudo! Será que é tão difícil assim para sociedade deixar a hipnose da mídia de lado e parar de julgar uma pessoa que está provando sua inocência até mesmo com as próprias atitudes?

5 Comentários

  • s 5 de fevereiro de 2013

    Sim, é muito difícil as pessoas não julgarem ‘em bloco’. A mídia precisa sobreviver e sobrevive da ‘carne humana’ de modo predatório.
    Devemos nós mesmo construir as nossas opiniões, com maturidade, dados seguros e bastante seriedade. Isso revela autonomia com capacidade.
    Nesse caso específico, talvez deva analisar o exato delito cometido, as circunstâncias, o momento em que o rapaz se encontrava, a personalidade dele e se porventura afastou-se definitivamente de contextos (locais, pessoas, situações e comportamentos) favoráveis a possíveis reincidências e, se o caso, se a ‘mudança interior’ dele ocorreu verdadeiramente em relação a tudo.
    Não precisa decidir isso senão no tempo necessário: nada de pressa. Nada também de ‘inferir explicações’ para o que não tenha compreendido com absoluta exatidão. Não é um quebra-cabeças onde deva juntar as peças na sua mente em forma de deduções, mas um que se mostre diante dos seus olhos por fatos exatos e reais, e jamais somente pelas palavras do rapaz.
    Um fato para que analise. Se ele está em Liberdade Condicional, afirmo: ele jamais poderia frequentar baladas. O Termo de Soltura que ele subscreveu é bastante claro, proibindo terminantemente frequência a bares e locais similares. O mesmo Termo determina inclusive que ele não pode ausentar-se da Comarca onde reside sem autorização do Juiz, e que deve estar em casa pontualmente às 22.00h.
    Descumprir isso pode levá-lo a ser preso novamente. Ele provavelmente infringiu isso se esteve numa balada, arriscando-se.
    Então pergunto: ele ‘teme’ como deveria a sua atual condição? O que ele pensa sobre essa Ordem Judicial que ele descumpriu? Que importância ele confere às Leis que, sobretudo agora, deve cumprir com absoluto rigor?
    Reflita sobre isso.

    Resposta
  • s 5 de fevereiro de 2013

    Retorno para complementar sobre o fato de o rapaz ter estado numa boate. Você mesma disse que ele prova pelas atitudes que está ‘modificado’. Mas ele desafiou conscientemente à ordem judicial de não frequentar bares ou similares. Ele confessou que estava desacatando essa Ordem ou omitiu isso de você? E em falando a respeito, desejou justificar, o que aliás seria impossível?
    Então eu pergunto e peço que reflita. Tome um copo de água potável, pegue um conta-gotas e adicione ao copo uma gota, apenas uma gota de uma água colhida por meio desse conta-gotas da lavagem de um piso, por exemplo. Beberia agora desse copo?
    Não creio.
    “Quem é fiel no pouco, é no muito também.”

    Resposta
  • Naty 5 de fevereiro de 2013

    Tomara que ele nao tenha sido preso por assassinato,porque isso eh Grave hein #Medo! .Mas vc acha que ele é inocente né?Cada cabeça uma sentença. E as pessoas que falam do namoro de vcs,creio que sao aquelas que tem medo do que ele pode vir a fazer com vc.Eh natural isso,pessoas que te amam.A vida é sua,consequências suas.Agora por favor,ao menor sinal de agressividade ,pula fora rs.Beijinhos.

    P.S Se ele foi preso por drogas,poderia ser pior neh?!

    Resposta
  • Boazinha 28 de julho de 2014

    Meu conselho ? Seja feliz, e se ele te faz feliz, não desista dele

    Resposta
  • vivian 11 de setembro de 2015

    Vai deixar sua felicidade de lado por causa dos outros ?
    Bom, só pra começar a minha história, acredite conheci meu marido dentro da cadeia, incrível como me apaixonei por aquele homem, alto e lindo mesmo estando naquelas condições, hj em dia ja pude desabafar com minha mãe, minha irmã e umas amigas que por sinal me dão força nessa caminhada, então eu deixei bem claro que não irei larga-lo por nada, só se for uma decisão nossa futuramente, porém tenho certeza que vamos ficar juntos por muito e muitos anos , ou talvéz para o resto da vida, esse é o amor mais verdadeiro que existe, pois o ser humano enfrenta o mundo de cabeça erguida pelo guerreiro que tem atrás das grades, eu mesma não perco uma visita se quer, sábado e domingo estou lá firme e forte na fila, saiu de casa ainda de madrugada e pego a estrada, são quase 3h de viagem para chegar até mais o tempo da espera aonde se somam, aproximadamente 5h de relógio ate eu pode abraça-lo e beija-lo .. e ali todos os problemas ficam fora e so existe nós dois ..
    Eu digo e repito, se o ama, se quer está com ele , se tem certeza do que sente, não abra mão desse homem, pois ele precisa de vc e vc dele . ..
    bao sorte !

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *