Marido preguiçoso

desabafos de problemas no emprego e trabalho

O meu marido é preguiçoso deixou o trabalho que tinha há mais de um ano, deixou porque estava doente, tinha depressão. Eu estava grávida, tive que aguentar a crueldade, o silêncio, a paranoia (tudo. ..) dele. Agora que o subsídio de desemprego vai acabar, ainda reclama quando se põe a possibilidade de ir ganhar €2000 (não sei quanto é que é em reais) para a Bélgica diz que é pouco, que o aluguer é caro. Só me apetece gritar e dizer-lhe que pare de frescura besta. Ah ele já não está com depressão, só pensa que o trabalho vai cair do céu! Que nervos! já lhe gritei muitas vezes que ele não quer é trabalhar, é preguiçoso, quem é que pensa dessa forma quando não se tem nada? e €2000,00!pensa quê? que vai ganhar 5000 logo no inicio e com a idade dele? está sonhando! que nervos!! às vezes sonho que arranjo um bom trabalho e que fujo com o meu filho e ele que se amanhe! não tem vergonha!

19 COMENTÁRIOS

  1. Não grite mais com ele. Se puder, converta essa energia em providência que favoreça a você e ao(s) seu(s) filho/a(s): não fantasie mais com um emprego, mas busque-o se possivel for. Não comente nada ainda, primeiro esteja cercada de alguma segurança. Então terá mais liberdade para decidir sobre o que fazer do seu casamento e das suas emoções em relação a essa união.

    • deve ser bem um machista que ta falando! e por acaso quem cuida de todo lar e dos filhos? acaso isso nao é uma profissao? sendo que ele tem a possibilidade de trabalhar e nao quer! agora pergunte se ele faz o papel que essa mae faz em casa? abuso desse tipo de opiniao

    • Que ridículo. Ela disse UM BOM emprego. Primeiramente aprenda a ler PORTUGUÊS.
      E segundo, se ela não trabalha talvez não apareceu nenhuma oferta oh inteligente.
      E quem faz tarefas domésticas e cuida dos filhos? Esse homem não é de Certeza já que nem trabalhar quer. Calar a boca, o teu pai deve ter feito o mesmo e tu segues o exemplo.

  2. Caro(a) R.,
    A jovem senhora trabalha, sim, e muito. Ou pensa que uma dona-de-casa tem poucas tarefas, e que custaria bem pouco se ‘compradas’? Provo que não: pense apenas na conta da lavanderia e no salário da cozinheira, e veja o quanto ela deixa de receber ao longo da vida.

    • Eu penso que a estrutura familiar nos tempos atuais tem que ser alinhada, quanto a possibilidade do casal sempre poder trabalhar fora. Tenha menos filhos, para que se permita organizar para que dos dois lados tenham um fonte de renda, pois uma mulher que apenas permanece como dona de casa, corre o sério risco de uma hora não poder contar com a renda do marido, seja por desemprego, problemas de saúde, separação, redução salarial pelo avanço da idade e depreciação do valor profissional pela idade ao ter que sujeitar a empregos menos qualificados do que nos anos dourados da sua juventude, enfim se a esposa fica muito tempo fora do mercado de trabalho, as dificuldades serão imensas para a mesma conseguir alguma colocação e aí vão passar fome juntos? Vão começar a vender tudo o que conseguiram ao longo de uma vida? (1+1=2 fontes produtivas), se de um lado algo dá errado, tem o outro lado para segurar a barra. Agora (1+0= 1 fonte produtiva, se justamente essa fonte não consegue mais produzir, logo a família fica com zero de renda). Sei disso porque sou viúva e se não trabalhasse teria passado fome. Eu fazia os serviços de casa e trabalhava fora, mesmo com uma criança pequena. Coloquei meu filho com 1.7 meses em uma creche e sobrevivemos e vencemos, portanto, nos tempos atuais existem recursos para a mulher não ter que ficar em casa, correndo riscos de algum dia cair em desamparo e sair que nem uma desesperada atrás de um emprego, estando longos anos longe do mercado de trabalho. Fiquei viúva aos 29anos e se eu não trabalhasse como seria? E isso ocorreu comigo e pode ocorrer com qualquer outra mulher?

  3. Meu caso é o mesmo, ele saiu do serviço em dezembro de 2014, e não me ajuda em nada, nem pensa em arrumar um serviço é muito dificil , ainda moro de aluguel é duro o dinheiro não da so quer ficar atoa e gganha tudo na mão , eu nao estou aguentando mas, peço a deus todo dia uma solução não aguento mas sofrer, mas cada um tem uma cruz para carregar, espero que a minha esteja no fim.

    • No seu caso a sua melhor solução seria o de cair fora do seu relacionamento, nesse meio tempo, caso não trabalhe, comece por procurar um emprego, para ao menos vc se auto sustentar. Se ficar nesse casamento, o seu marido é mais uma boca para sustentar, enquanto fica com o papo para o ar e não se mexe para procurar um emprego. Ficar esperando a boa vontade dele, só irá te levar cada vez mais para o buraco.

  4. olá Boa tarde, a culpa do teu marido perder o primeiro emprego é exclusivamente tua, pois se ele andava com depressão devias do ter ajudado e em vez disso falaste mal dele ás pessoas, como se não bastasse, não o deixavas descansar e ainda por cima passas o tempo a dizer que o vais deixar. Andas a traí-lo e depois dizes que ele anda paranoío.
    Quem precisa dum tratamento és tu. Ele a querer fazer pela vida e a arranjar muitas maneira de terem dinheiro e tu queres deixa-lo e ainda por cima com um filho pequeno.
    Ganha juízo, sê amiga dele, unam-se e PÁRA E FALAR MAL DELE E SOBRE ELE.
    Espero ter ajudado. Tudo de bom.

    • Sofia apenas um médico pode de fato avaliar se o marido dessa senhora estava mesmo ou não com depressão. Ela está contando a versão dela, mas todo relato de vida, tem que ser ouvida as duas partes. Na hipótese de ser verdadeira a depressão dele, o simples fato da mulher colocar mais peso, pressão e ficar xingando para fazê-lo trabalhar, sem ter condições psicológicas para enfrentar uma rotina de trabalho é de fato pura covardia dela, pois afinal durante muitos anos ele foi o provedor da casa, mas agora cabe a ela que está mentalmente saudável, tomar as rédeas da situação e sair a luta. Tudo tem que ser previsto em um casamento, até os problemas de saúde que inviabiliza o trabalho de um dos lados. Agora por outro lado se o homem está curtindo uma aposentadoria antecipada, por ter se acomodado em casa, sem predisposição a retomar o trabalho por indolência ou preguiça, precisa ser avaliado. A depressão por alguns pode ser interpretada como preguiça crônica e falta de atitudes e responsabilidade.

  5. Olha, não sei sua idade, mas se ainda é jovem, a culpa não é sua, essa é a vida que ele esta escolhendo, procure um emprego, refaça sua vida, cuide do seu filho, cuide de voce, se ame. De valor as pessoas que te querem bem.

  6. vo fala de mim um pouco meu marido tem 68 anos e eu tenho 47anos ele náo gosta de trabalhar ele é mecanico trabalha em casa trabalhava numa olficina mais ele náo para em serviço nem, um deu 6horas ele vai pr buteco volta caido pr perna eu náo vai atraz da posentadoria dele ,ganhei uma casa minha casa minha vida eu pago de prestaçao 25 reias é o preço de um quilo de carne a minha casa tem muita coisa pr fazer só que ele náo tem vontade de fazer nada as vezes vem cliente aqui na minha casa eu escuto ele dispensando cliente sem ter serviço dentro de casa minha vida com ele náo é facil o que eu faço minhas amoga me ajude….

  7. A depressao nunca passa. Ele não acredita mais nele. Sabe não é positivo e isso faz muita diferença… Medo de ser rejeitado de ser um fracasso….isso bloqueia a pessoa…nao ha motivaçao percebe? O que pode fazer é leva-lo ao colo e pedir a pessoas ao vosso redor para o motivar….dizer que ele capaz que tem de continuar a assegurar o papel de chefe de família…isso ouvido de outras pessoas da outro impacto…nao é so critica…que destroi. Tambem em casa ilogia)lo por tarefas que fala….se não dizer ate isso ele vai deixar de fazer….nao pode criticar mas sim valorizar. Ele esta fragilizado…é doença ele não tem culpa…continua a ser a mesma pessoa. Ele só tem de perceber que ele não é aquilo e que tem de lutar contra ela….acho k ele se conformou….mas tem de ser ele a perceber….a ficar feliz qd se encontra.

  8. Moro com meu namorado, ele não trabalha e eu sim, passa o dia jogando no pc, chego em casa e muitas vezes tenho que limpar. Reclamo e ele acha que faz muito quando passa café e lava a louça.
    Sendo que todo o resto quem faz sou eu, estou de saco cheio, de vez em quando ele vai ajudar a mãe dele e graças à Deus ela dá um bom dinheiro p ele, ele só a procura quando precisa mesmo, faz umas 2 coisinhas p ela e ela dá 200 reias ou mais.
    Uma hora vou embora, no começo ele trabalhava, depois saiu do trabalho e eu arquei com tudo sozinha, mas de tanto eu reclamar ele está tomando vergonha na cara e está ajudando a mãe dele, p conseguir uma ajuda, se não fosse ela passávamos fome, pq muitas vezes falta dinheiro.
    Não temos filho, nem quero com ele, ele tem 30 anos e acha que é um guri ainda p viver jogando.

    • Luciana comigo é semelhante, como vc lhe dá com essa situação? Estou nova ainda e sem filhos, às vezes penso se tomei a decisão correta em estar com ele.

  9. Evitem homens:

    Possessivos. Ciumento, inseguro e controlador. No início da relação esses sinais podem até parecer positivos, pois a mulher tende a se sentir protegida e amada pelo parceiro, mas a tendência é que, com o tempo, esse excesso de “zelo” a sufoque. Exige que toda a atenção dela seja voltada exclusivamente para ele. Fuja desse tipo de homem, pois é impossível manter um relacionamento saudável sem que haja confiança, e sem que um saiba respeitar os sonhos, os interesses e o espaço do outro.

    Mentirosos – está tão habituado a mentir que até ele acredita que está falando a verdade. Você já pegou várias mentiras dele. Ora ele mente sobre o que fez no final de semana, ora sobre o motivo de não ter lhe ligado como havia prometido. Está sempre se justificando ou omitindo alguma informação de você. E uma mentira leva a outra, e mais outra, e mais outra.

    Indiferentes – Não dá importância para o que você pensa e muito menos para o que você sente. Faz pouco caso dos seus sonhos e metas e não faz nem questão de conhecê-los, porque está ocupado demais com a própria vida. Toma suas decisões como se a companheira não existisse. Esposas de homens assim se sentem desvalorizadas e rejeitadas.

    Críticos – Não é capaz de valorizar e nem sequer notar as qualidades da esposa. Nada do que ela faça está bom. Só sabe apontar seus defeitos e faz questão de ressaltá-los a todo momento. Sempre dá um jeito de culpá-la por tudo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here