Problemas no Casamento

Marido acomodado não ajuda nas despesas

Sou casada há vinte anos, temos um filho de 8 anos. Meu marido trabalha e sempre trabalhou no mesmo segmento do pai (confecção), desde de quando o conheço esse negócio nunca deu certo, nunca deu dinheiro suficiente. Eu pago todas as despesas da casa e ele se quer preocupa com os valores das contas, não olha nem as contas para saber quanto se paga e de energia ou água. Tudo que faço tenho que fazer pagando sozinha: viagens, saída para bares ou restaurantes, reforma da casa. Compramos uma casa com a condição dele pagar as prestações e no ano passado ele pagou apenas 3 parcelas, sendo que a única coisa que tinha como despesa era pagar a prestação da casa e do carro que ele comprou. Esse ano ele vendeu o carro (pois disse que dava despesa demais. E comprou uma moto pequena, moto esta que comprou com o valor do carro e parcelou o restante no meu cartão em 12 x, já entrou na segunda parcela e ele não me passou o dinheiro e diz que não tem, que não está vendendo. Peço que ele arranje outro emprego (ele faz e vende camisetas), mas ele inventa um monte de desculpas (tem culpa todo mundo menos ele). Quando vamos conversar sobre dinheiro sempre brigamos e parece que entra por um ouvido e sai por outro. Ele é um bom pai e muito bom comigo, me ajuda em tudo em casa, faz comida e divide todos os afazeres domésticos. Mas não estou conseguindo mais bancar tudo sozinha (muitas vezes me sinto explorada), eu vivo insegura. Trabalho a 10 anos em uma empresa que não suporto mais, quero pedir as contas, pois não tem como eu crescer profissionalmente nele, queria fazer outra coisa, buscar um novo rumo na minha vida, mas não posso fazer isso, pois não terei o suporte financeiro da parte dele. Acho ele uma pessoa extremamente insegura e com a estima baixa. Não sinto mais admiração nenhuma por ele. Como motiva-lo? como incentiva-lo?

Etiquetas
acomodado

5 Comentários

  1. É fato que ele está com a sua auto estima em baixa e talvez tenha receio de tentar algo novo na sua vida profissional, por não saber qual caminho seguir, provavelmente questiona a sua própria capacidade de praticar um recomeço em outra atividade e assim prefere viver no stand by do que faz atualmente. Ninguém consegue colocar uma forte energia em um trabalho, se não gosta do que faz ou se não enxerga possibilidade de crescimento. Essa é a matriz do problema, pois talvez fosse melhor ele ter uma profissão não como autônomo ou empresário, mas como empregado, pois ele não tem perfil de liderar um negócio. Se ele não recebe na sua profissão um valor, para pagar nem uma prestação de uma moto, significa que precisa encontrar uma outra fonte de renda. O filho do meu vizinho com 23 anos de idade, como estagiário de uma empresa, já quase que pagou a sua moto, recebendo apenas bolsa auxilio, que vc sabe que é um valor bem baixo. Não faz sentido um homem casado, receber rendimentos inferiores a um estagiário. Ele poderia continuar até trabalhar no setor têxtil, mas que descole um emprego, com rendimentos fixo. Quando ele receber um convênio médico da empresa, proponha para ele terapia, para melhorar essa negatividade do seu marido.

  2. É um situação delicada pois seu marida parece não enxergar outro ramo para ele, e hoje em dia arrumar emprego está cada vez mais difícil e geralmente “empresários falidos” não dão uma boa imagem para os entrevistadores. Ajude ele, busque algo e ofereça a ele, jogue as cartas na mesa e fale que ele deve mudar o rumo profissional dele por você, seu filho e por ele mesmo (já que é um bom marido e pai).
    E infelizmente todos nós temos problemas com trabalhos e você mesma não suportar o próprio emprego é super normal. Mas infelizmente você deve esperar o retorno do seu marido. Incentive nele e mostre o potencial que ele tem, mostre que você acredita nele. Assim ele pode começar a arriscar no mercado de trabalho.

  3. As pessoas tem limitações e, no caso do seu marido, ele deve ter sido educado a dar continuidade à confecção que a familia tem. Aconteceu isso com a filha do Silvio Santos: a Rebeca que fez cursos no exterior para substitui-lo, mas em “campo” em 2005, no SBT, foi o maior mico. Hoje apresenta um programa da Jequiti e selou União com o jogador Pato! Já que estas insatisfeita no trabalho, pódes propor ao teu marido trabalharem juntos numa atividade que tenha mercado potencial para ampliação, onde moram.

  4. É o seguinte, seu marido se sente livre pra brincar de empresário mesmo sendo um completo fracassado somente porque ele tem você pra explorar e fazer de otária. Que cônjuge é esse que não ajuda a colocar o pão na mesa, faz dívida no seu nome e ainda quer ter moral pra arrumar briga quando você reclama? Seu marido NÃO TEM MORAL pra nada. Tá sobrevivendo do seu dinheiro, tem que ficar pianinho. Você tem que deixar de ser idiota também, né? Se ele faz serviço de casa não faz mais que a obrigação, afinal ele come e dorme do seu dinheiro e vive nessa casa aí, correto? Tem que ajudar mesmo. Agora se ele não quer te repassar o dinheiro da moto, coloca esse sanguessuga vagabundo e encostado pra fora de casa. É um absurdo você ter que pagar por isso, acorda pra vida! Você leva a casa nas suas costas e nem pode ir procurar um emprego melhor ou descansar um pouco porque tem um inútil como marido que não te dá segurança nenhuma, não compartilha as coisas de verdade com você, só as contas. Tenho nojo de gente encostada, folgada, sem noção. Como você consegue olhar pra essa criatura aí sem sentir vontade de vomitar?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar