Depois da separação com meu marido fiquei sem amigos

Me casei aos 18 anos e tínhamos uma vida financeira muito boa, minha casa vivia lotada de pessoas que se diziam minhas amigas. Era festa e bebida, passeio de carro, viagens, tudo as nossas custas – minha e do meu ex marido. Até que nos separamos e não sobrou nenhum “amigo” ao meu lado, fiquei sem absolutamente nada. Depois de um ano e meio, cheguei à conclusão que preciso de novas amizades mas não sei como começar. Tem algo que me prende, não consigo fazer amigos. É só comigo que isso acontece? Ou mais alguém tem esse bloqueio?

Ler
22 anos virgem sem amigos
Etiquetas
sem amigos

6 Comentários

  1. bom dia, estive casado por 12 anos, tínhamos muitos amigos, festas e também tinha a família da minha ex que também estávamos sempre juntos! Apos termino tudo e todos sumiram e realmente também tenho esse bloqueio, estou em tratamento psicologico a um ano e parece que nada muda, o que esta me ajudando? Fazer academia, voltar a estudar e sair muitas vezes sozinho mesmo, mas não e fácil!

  2. Não é bloqueio. Acho que você está se auto sabotando com essa pressão de ter amigos. Relaxa. Foque no que gosta. Aproveite os momentos só. E naturalmente as amizades virão. Simples assim.

  3. Aprenda a viver em sua própria companhia, quando me separei vivi essa situação, mas fui curtir a vida sozinha, viajei, fui para academia, fiz uma especialização, e aos poucos pessoas foram se aproximando de mim novamente, uma coisa é certa Ogaiht falou é iso é bem verdadeiro, você está se auto sabotando, emanando solidão para sua vida, não faça isso, você é uma pessoa merecedora de bons amigos, entenda que diamante e ouro não se encontra em qualquer esquina, leva tempo e são nos lugares certos, é assim uma boa amizade. O primeiro passo e você mudar o seu pensamento sabotador, e segundo é sair de casa, vá no cinema, vá comer fora, vai tomar um sorvete, mas saia, vai ver pessoas. Lembre se que todo recomeço é difícil mas vale a pena, muito boa sorte nessa nova fase.

  4. é engraçado, eu estou num processo de separação, ele é muito ligado a minha família e no geral somos muito ligados a amigos que sempre frequentam nossa casa. as vezes me pego pensando que se eu concluir esse processo de separação, vou perder o convivio com muitas pessoasm e sei que não devia pensar assim, pois quem nos quer bem, não deve julgar nossas escolhas e sim nos apoiar, mais o medo existe e como dói pensar essas coisas.

  5. A minha história de vida não foi muito diferente da sua, pois todos os casais que frequentavam a minha casa de forma frequente, após eu ter ficado viúva foram se afastando. No início ainda me chamavam para festa de buffets infantis, pois eu tinha um filho de 3 anos, mas mesmo nas conversas de roda, o clima já era diferente, pois para a minha surpresa, percebia que as mulheres se esquivavam de mim, quando seus maridos se aproximavam e mais de uma vez chegava a ficar sozinha na festa. Fiquei viuva muito jovem, mas não nego que visualmente ainda atraia olhares, pois cuidava do meu corpo, da minha saúde e era vaidosa, mas jamais vulgar e sempre conversava com as pessoas, de forma respeitosa, mas ainda assim, percebia claramente o desconforto das mulheres e o que me entristecia bastante na época, pois mesmo apesar dos anos de convivência, dei-me conta de que não conheciam o meu caráter. Penso que você deveria buscar as suas amizades nos meios esportivos, cursos, grupos de encontro pela internet que ocorrem geralmente em barzinhos, o que é um pouco mais seguro do que arriscar encontros direto com alguém que você esteja interessado pelas redes sociais. Nesses grupos você pode fazer amizade inclusive com mulheres para manter uma vida social. Meu irmão quando se separou, descolou amigos no grupo da internet de ciclistas noturnos, uma amiga minha na hidroginástica e por aí vai.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar