A minha mulher e a família dela me ferraram financeiramente.

Sou casado a 19 anos e temos 2 filhas. A pouco mais de 6 meses decidi me rebelar.
Trabalho muito, sou o cozinheiro, sou o UBER dela e das crianças, sou o pagador de todas as contas.
E para piorar ela me fez gastar uma grana no negócio dela na qual nem sou sócio.
E a família dela me fez gastar mais outra grana forte em outro negócio que eu era sócio, mas não atuava e que por incompetência de um familiar dela colocou tudo no lixo e eu tive que pagar uma boa parte.
E então a seis meses decidi mudar. Mas ainda não fiz. Talvez por medo do desconhecido. Não tenho nenhuma vontade de ficar perto dela e muito menos da família dela. O que faço?

7 Comentários

  • Morfeu 3 de outubro de 2019

    Vai viver sua vida só e só case de novo com uma mulher de atitude. Melhor só que mal casado. Tem casamento que é só pra multiplicar suas contas, dividir seu patrimônio e renda, encher seu saco.

    Resposta
  • Santosss 4 de outubro de 2019

    Rebelar o quê? Não fizesse nada, você se acomodou com essa situação..

    “Rebelar-se não é vim aqui desabafar.”

    Resposta
  • ana maria 4 de outubro de 2019

    Sinceramente não consigo compreender porque vc ainda permanece nesse casamento, pois essa mulher é um atraso de vida, mas não a culpo, pois vc se colocou no papel de bobo de mulher, sendo o lagarto dela. Casamento é divisão de responsabilidades e interesses, logo vc jamais deveria ter investido em um negócio a qual não teria como administrá-lo, especialmente para pessoas sem a mínima noção de gestão de um negócio e que precisa ter competência para levar adiante, dedicar-se, realizar cursos para adquirir conhecimentos específicos, lembrando ainda que ela não e a sua família não apenas o prejudicou, como também aos filhos, uma vez que pais responsáveis pensam em oferecer um futuro para os mesmos, investindo em educação, cursos, oferecendo toda uma retaguarda para deixá-los competitivos para enfrentar o difícil mercado de trabalho. Ela teve inclusive má fé em não te colocar como sócio, pois usou o dinheiro do seu trabalho. Já que foi a bancarrota, procure recomeçar a sua vida do zero e se afaste desse atraso de mulher que só te coloca no buraco.

    Resposta
  • nayara 4 de outubro de 2019

    vocÊ sabe o que tem que fazer.

    Resposta
  • Observador 4 de outubro de 2019

    Não digo que ela não tenha sido inconsequente, mas a midia sempre sugere investir fora da poupança alegando ser mais rentável. Fuja das “facilidades em época de recessão”: é bucha!!!!

    Resposta
  • Joana 4 de outubro de 2019

    ” ela me fez gastar, a família dela me fez gastar..”
    Meu caro, gastou porque quis, aceita e pronto. Vc deu dinheiro para um negocio que nao era sócio PORQUE VOCÊ QUIS. Deu dinheiro pra outro que vc não participava PQ QUIS, e acabou!
    Ou assume que vc tbm resolveu assumir os riscos de um negocio, viu que falhou e procura alguém pra culpar. Ngm da dinheiro pros outros a troco de nada.
    Primeiro, antes de tudo, assuma que vc é principal responsável por estar onde está agora .
    Depois disso, as coisas vão se resolver.
    Lendo seu relato, a impressão que dá, é que vc estava em cativeiro e foi obrigado a passar por tudo isso com uma arma na cabeça.

    Resposta
  • T.Q. 4 de outubro de 2019

    Amigo, passo por uma situação parecida, confesso que não largo tudo, por medo de não saber como eles vão se sustentar, outro medo que eu tenho é de ser julgado por eles mesmos como mesquinho e etc.

    Eu te entendo quando diz… sei exatamente o sentimento que está e o quanto esse sentimento é meio confuso para nós (não sabemos o que fazer, nem o que fazer), gostaríamos que fosse claro a saída, como as pessoas dizem que são, mas nenhuma dela está na sua pele, por isso é fácil te julgar.. mas vamos ao que interessa.

    A melhor solução para você, eu acredito (minha percepção), respire fundo, diga que vai precisar viajar, ir em um retiro, um final de semana da empresa, alinhamento estratégico da empresa, ou que será um chá bar de algum amigo que mudou de cidade… sei lá.. consiga um tempo para você, aí a partir desse momento… saia de casa.. fique fora mesmo.

    primeiro dia, você sai, descansa, vai comer, ficar ocioso, e respirar
    no segundo dia… você literalmente anota tudo que está te preocupando…
    com tudo anotado, a gente desenha 3 saídas para cada problema que você anotou.

    após isso, criamos um plano de execução para sair de cada problema… vai dar certo.

    as vezes a saída encontrada, não será terminar ou ir embora de vez, depois que escrever, vai saber melhor o que fazer

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *