Vou me casar mas me sinto triste e indecisa

Estou a 1 mês do meu casamento. e penso em algumas vezes se estou fazendo a decisão certa.
Eu e meu noivo somos de países diferentes, eu deixei o Brasil para viver aqui com ele, no seu país.
Eu sabia que seria difícil mas não quanto é sentir na pele a solidão, sem amigos, sem família, longe de tudo que você aprendeu desde que nasceu.
Meu noivo é mais na dele, eu sou mais extrovertida, alegre, espontânea e ultimamente esse meu lado não tem aparecido muito.
Eu escolho tudo do casamento sozinha porque se peço opinião dele, me diz que o que eu decidir e me dizer feliz ele será feliz mas eu gosto de pessoas participativa que me escuta e da opinião.
Eu tenho 23 anos, minha mãe principalmente sempre fez questão de me descurar e da opinião, por mais que fosse algo fútil e ele simplesmente nem da bola para algumas ideias minhas, ver Tv ou video no celular quando estamos no café da manhã ou almoçando, mesmo eu já tendo falado que esse momento e tranquilo para comermos, trabalha até dias de domingo e olha que ele trabalha para si mesmo, não tem necessidade disso, além do mais academia quase sempre e pouco tempo me resta.
Ele me ajuda e demonstra carinho as vezes, sempre está me levando em um médico se preciso, pegando algo que eu quero, nunca me falta nada, envio presentes a minha família no Brasil etc. . eu sempre fui independente no Brasil, trabalhava pagava minhas contas e me sustentava. Mas depois que deixei meus emprego por ele e me vi tendo uma vida mais estável. . eu me acomodei e esse foi meu erro, reconheço.
As vezes dentro de mim eu tenho medo de sair desse relacionamento e ter que recomeçar um novo emprego com um salário inferior. eu não sei o que fazer. Alguns amigos meus dizem para mim ficar e ter uma documentação aqui nesse país. Porém eu não quero passar tempo aqui me submeter sem amor sem uma mudança dele por um documento. No começo ele sempre foi muito amoroso, me escutava, saia comigo mais passávamos mais tempo juntos. Eu sinto muito distante e frio. Me sinto dependente, sem brilho, opaca pensando sempre em o quanto minha vida era feliz no Brasil, não era rica mas era feliz.

4 1 votar
Avaliar Desabafo
8 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Observador
1 month ago

Ele está com uma mulher que ele Não conheceu, isso é, você se acomodou. Sei que em outro País é começar do Zero, mas tipo você buscou se inteirar se há ai trabalho na área de sua formação; como está o mercado de trabalho ai: oportunidades em que você poderia atuar? Ele está é tocando a vida dele e você buscando ser o centro das atenções dele!

Marcos
1 month ago

Se com o tempo juntos, você recebe menos atenção que no inicio do relacionamento, o casamento não vai melhorar. Experimente oferecer mais aquilo que deseja, afinal amor trata-se de comportamento, então seja a pessoa que você quer amar. Vale lembrar que há vida é feita de momentos bons e ruins será que seu companheiro não está em momento ruim?

Luann
1 month ago

Você prendeu uma algema no seu braço ao morar em outro país e ser dependente desse cara. Agora ponha na balança o que vale mais a pena: largar tudo e ser independente no Brasil ou arruinar sua saúde mental nas próximas décadas?

Liliana
1 month ago

Na minha opinião você deve aproveitar as oportunidades onde está, não sei qual país está mas deve estar melhor. Case-se, consiga dupla cidadania, arrume um trabalho onde você poderá exercer sua espontaneidade e ver gente diferente. Se desistir vai se arrepender com certeza. Vai embora e vai sentir saudades dele. Depois de tudo se você resolver voltar pelo menos tentou. Pense menos e aja mais. Boa sorte.

dani
1 month ago

É evidente que você não tem afinidade com seu parceiro e o pior está deixando de trabalhar para viver as custas de um homem que você nem sabe por quanto tempo irá durar esse relacionamento. Pessoas que ficam fora do mercado de trabalho por muito tempo, a dificuldade de retorno é bem mais complicada, sem contar que poderá ficar defasada com as suas qualificações. Aparentemente você está aceitando essa situação para ter uma cidadania, porque ele paga suas contas e por ele ser gentil em alguns aspectos, mas algo indica que você o enxerga de forma morna, sem motivação, desejando uma pessoa um pouco mais próxima da sua cultura. Se você é uma mulher expansiva, que aprecia parceiros emocionalmente mais envolvido para o que te interessa, alguém que vibre na mesma sintonia que a sua para o que você julga importante, terá que encontrar alguém com uma natureza mais próxima, o que pelo visto não é esse sujeito. Ele dá valor com seu bem estar de saúde, te acompanha ao médico, mas não fica todo empolgado em participar dos preparativos do casamento, arrumar a casa, etc,. Está vendo que para ele os valores são outros e ele dá atenção para o que considera mais relevante, como forma de atenção. Eu mesmo como mulher acho dispensável esses casamentos com festinhas, vestidos de noiva, não vejo necessidade de empreender tantos gastos para se unir a uma pessoa, mas cada pessoa tem o seu jeito de ser.

Juju
1 month ago

Sua historia lembra de uma amiga minha, ela que voltou e se arrependeu amargamente.O que recomendo baseado na experiência dela e que disse se tivesse uma 2a chance o que teria feito .

1- aprenda a lingua local a nivel fluente .

2- Já que extrovertida e seu marido uma luz apagada, aproveita procura por muitas amizades, o máximo que conseguir e de atenção a esses amigos! Você precisa de uma rede desde amizade.

3- Arranje emprego que permita fazer amizades,ex. garçonete, o importante e ter o emprego para achar algo melhor.

4- junte dinheiro sem falar nada. Se ele pode gastar com games você pode usar o mesmo valor e economizar para você.

5- Faça cursos para aceitarem sua formação.

6- Comece a exigir nesse relacionamento. Exija que todo fim de semana quer ir algum lugar! Cinema, restaurante ou que for. Que não aceita isso de ficar em casa que você não é planta para ficar plantanda no lugar.

7- Pare de fantasiar com Brasil ! Aqui é como uma casa bagunçada, cheio de lixo jogado no chão, pessoas morrendo por doenças, onde as contas estão caras e não da para sobreviver com salários tão baixos. Emprego esta em falta e estamos sendo liderados por loucos negacionista. Isso é Brasil

Débora
1 month ago

Eu acho que você não deveria ficar se não se sente feliz. Principalmente se gosta do seu país, não tem porque se submeter à infelicidade por causa de dupla cidadania. Você sempre poderá viajar para outros países. O casamento é algo muito duradouro e que transforma as pessoas, se você está infeliz agora, imagine quando estiver mais velha, os arrependimentos poderão surgir e terá perdido um tempo precioso, além do mais você é muito nova, inclusive, temos a mesma idade. Por isso, se você se sente incerta, deve optar por aquilo que mais te faz feliz, claro, sempre considerando, de modo racional, o que te faz bem estando aí em comparação com o que te faz bem estando no Brasil. Às vezes, o fato de você se sentir sozinha, talvez influencie em você achar que não está recebendo amor do seu companheiro, quando não é bem assim, é apenas sua carência precisando de mais. Pense nisso!

Lita
1 month ago

Menina, que situação! Primeiro, conversa com ele, seja franca com o que você sente, que não está feliz e espera carinho, amor, parceria no seu casamento, não um cara que te banque e te deixe dentro de casa. Casamento não é isso e ninguém se casa para ser infeliz.
Se ele não concordar, ficar bravo, ignorar, nem fizer um esforço para melhorar, vaza, corre, xispa daí. Solteira está ruim, casada piora. Ele vai ser frio, autoritário e chato, enquanto você se sujeita a isso porque é dependente dele.
Cuidado e boa sorte