Quero me separar mas sinto-me culpado por não ter dado um filho a minha esposa

Sou casado a 6 anos, dentro do casamento sempre teve diversas situações que me fizeram querer separar, nada de traições de ambas as partes, apenas um abismo entre a forma que eu e minha esposa enxergamos o mundo. Me sujeitei a muitas coisas absurdas que não concordava apenas para evitar mais brigas, mas acabamos de tempos em tempos nos batendo de frente. No começo eu tinha esperança de tudo com o tempo ir se encaixando, quando acontecia uma briga poucos dias depois já esquecia e com a rotina nem pensava mais nisto. De uns 3 anos para cá não tenho mais esperança nenhuma, toda vez que brigamos por mais que a questão seja “resolvida”, não consigo voltar a minha vida normal, fico com um ressentimento e permanente vontade de separar. Ainda gosto dela como amigo, mas não quero viver minha vida com ela. O problema é que ela quer ser mãe e toda vez que falo em me separar ela fica me culpando que tirei os anos de vida dela, que agora se ela se separar não vai mais dar tempo dela arrumar outro homem para ser mãe e eu me sinto muito culpado por isto. Por mais que a decisão de não ter tido filho antes não seja só minha, realmente sinto que podia ter terminado antes e ter tirado dela menos anos de vida. Sempre que penso em me separar de alguma forma ela me faz sentir culpado e não consigo, acaba que nisto estou ficando realmente culpado, já que há 2 anos que venho prorrogando a decisão. Não sei o que fazer, sou muito fraco com relação a sentir culpa pelas coisas. Estou me informando sobre congelamento de óvulos e estou pensando em me separar e sugerir eu pagar o congelamento para ela com uma pequena parte da venda do apartamento.

Etiquetas
quero-me separar

9 Comentários

  1. Amigo, você por acaso a obrigou a se casar com vc? Em que mundo vocês vivem? Você não tirou anos da vida dela coisa nenhuma. Se ela não teve a iniciativa de se separar de você e seguir em frente, a culpa é dela tbm. Ambos ficaram acomodados com a situação e esperando um milagre acontecer. Você disse que ela quer ser mãe mas não falou se você deseja ser pai. Acho que não né? Pelo menos não com ela! Já imaginou conceber um filho dentro de um casamento que não existe mais só para satisfazer a vontade do outro? Ela está sendo infantil e dramática. Se quisesse realmente encontrar outra pessoa e ter um filho com ela, já o teria feito. Para mim está claro que ela o deseja prender nesse casamento com a desculpa esfarrapada de que não é mãe por sua causa, como se só você fosse o “vilão” da história. Você precisa fazer sua parte e encerrar essa história. Vá viver sua vida e que ela siga em frente tbm. Não se sinta culpado por isso, não caia nesse jogo! Já imaginou ser pai de uma criança com uma mulher infantil e manipuladora? Aí é que você não terá paz nunca pois tudo o que acontecer na vida dela o culpado será vc. Pule desse barco..

  2. É totalmente injusta essa cobrança da parte dela, te jogando na cara que por sua culpa, terá dificuldades com a possibilidade de vir a ser mãe, caso tenha que recomeçar tudo da estaca zero, mesmo porque para trazer uma criança ao mundo, exige-se responsabilidade e sintonia no casamento. Se você não se sente feliz com essa relação, seria totalmente absurdo provocar uma gravidez nessa altura. Penso que você deve agilizar essa separação para dar esse espaço para vocês reconstruírem as suas vidas. Sugira a ela que congele seus óvulos, se ela tocar nesse assunto novamente, mas sinceramente essa limitação da idade biológica não é problema seu, pois ela poderia ter se casado mais jovem com qualquer outro homem. Casamentos podem ou não funcionar, portanto se não deu certo siga adiante.

  3. Pura chantagem emocional. A medicina hoje é muito avançada e mesmo que ela for mais velha poderá ter uma criança, se é que ela é realmente fértil. Sai fora. Você pode sofrer ainda mais.

  4. Solidarizo contigo e acho que você merece ser feliz. Então parta para outra e deixe essa canoa furada antes que afunde de vez. Nunca passei por nada disso mas lhe garanto que só permaneceria em um casamento por tanto tempo se eu amasse de verdade. Então saia e encontre um amor verdadeiro, sem cobranças e chantagens. O amor tem que ser puro e sem nada disso que relatou. Boa sorte anjo e que você encontre alguém que lhe mereça.?

  5. Olá,
    Não acho uma boa ideia você ter um filho com ela, isso iria te prender num casamento infeliz e te tornaria muito mais infeliz ainda. E filho meu querido, é compromisso com a eternidade, e no mundo em que estamos vivendo temos que ter muito critério se quisermos aumentar a familia.
    Outra coisa, não tenha esse sentimento de culpa, isso não é cabível, liberte-se disso, faça terapia, vá ao psicólogo, procure ajuda e orientação com bons profissionais e liberte-se, você merece ser feliz.

  6. Olha amigo, as coisas acontecem na vida da gente porque de uma certa forma, aceitamos. Se hoje ela está nessa situação de não ter filhos, posso dizer que ela também foi conivente para chegar à esse ponto. O ser humano sempre tem a tendencia a acusar o outro pelo que lhe acontece, mas não consegue colocar na cabeça que é ele pretório o responsável poe estar passando por isso. Olha, se ela queria filho, poderia ter sido mais aberta. Caso você não concordasse ela poderia seguir a vida, encontrar outra pessoa. mas ela também não fez isso, ela também não se movimentou para que as coisas acontecessem. Então, não leve essa culpa com você. Na vida, temos que nos responsabilizar pelas nossas atitudes e parar de apontar o dedo para o outro.

  7. Observe a falta de bom senso da situação, pois do que adianta persistir em um casamento infeliz, apenas para cumprir o que ela acredita ser a sua obrigação de dar um filho para ela. Crianças são verdadeiras esponjas e percebem claramente quando o ambiente que a envolve não existe a felicidade e harmonia na relação dos seus pais. Ao trazer uma criança ao mundo nessas condições, ela crescerá acreditando que as pessoas tem que suportar os casamentos falidos como encarcerados em uma prisão perpétua, sem direitos, mas sim apenas detentoras de obrigações e que felicidade é um sentimento assessório que só existem em outras famílias. É menos prejudicial para um filho vir de uma produção independente, pois pelo menos essa criança conviverá em um ambiente percebendo que a sua mãe corre atrás dos seus sonhos e tenta renovar as suas conquistas, do que o mesmo observar seus pais com olhares de tristezas, discussões acaloradas, semblantes vazios, suportando o peso de um casamento que não é rompido pela covardia do enfrentamento de um futuro em um novo formato. Você deu a ela também anos da sua vida e quase tudo o que prometeu, casou-se, tentou levar adiante o quanto foi viável, mas se a relação azedou, tem que seguir adiante, arrancar de dentro de si os grilhões que te prendem a essa situação desconfortável e recomeçar a sua vida, como novas cores e motivações. Não seja escravo da infelicidade, você não precisa viver isso.

  8. Não ficas com ela só por causa disso. Ela pode ter slgum problema que não consegue ter filhos.
    Não podes deitar a tua vida para o lixo por causa disso tens direito ser feliz. E assem ela também pode encontrar alguém que pode fazer ela feliz.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar