Não consigo gostar do meu enteado

Olá conheci o meu marido e logo fomos morar juntos.
Eu já tinha um filho de 5 anos e ele 3 filhos 2 meninas uma de 8 outra de 12 e um menino de 5 também.
Todos moravam com a mãe mas a mãe que e de outra cidade decidiu ir embora para cidade natal dela.
Chegando la soubemos que ela não estava cuidando das crianças meu marido conversou comigo e fomos buscar os dois mais novos.
A menina eu amo mas o mais novo eu não consigo gostar dele ele me chama de mãe eu cuido muito bem deles mas eu não quero cuidar do menino ele fez 6 anos e faz xixi na roupa não tem educação nenhuma.

Não tem empatia com ninguém eu sei que é horrível me sinto um monstro mas não quero cuidar dele, é muito ruim sentir isso e não poder falar a verdade penso em me separar.
Amo meu marido sei que vou me culpar mas eu não consigo, parece coisa de outra vida ele e um menino bom em geral, mas não consigo, alguma coisa dentro de mim me bloqueia contra ele, ele mente, culpa a irmã, finge que não entende e não consegue fazer as coisas ele e tão pequeno mas já sabe usar as pessoa e isso me incomoda demais e não acho certo privar meu filho de coisas que ele tinha e não pode mais ter por que agora são três crianças é tudo demais, muito trabalho, nunca me imaginei cuidando de 3.
Me sinto um lixo de pessoa mas não consigo mudar o que eu sinto, não quero cuidar dele, não estou feliz, tenho medo dele as vezes, não sei explicar me ajudem não tenho coragem de me abrir com ninguém.

Etiquetas
enteado

45 Comentários

  1. Como você se sentiria se esse desabafo fosse do seu marido em relação a seu filho? Leia o que você escreveu, se você ama seu marido aprenderá a amar o filho dele também.

  2. Posso estar errado, mas e se você estivesse vendo isso de outra perspectiva? Você disse que existe algo que te bloqueia a gostar dele, não será que talvez ele faça coisas de crianças, mas que incomodam, criancices mesmo. Se ele fosse mais velho e tivesse mais maturidade, você não acha que a convivencia seria melhor? Você mesma disse que ele é uma boa criança. Não acho que se separar do seu marido seja a solução, ainda se você ama ele e ele te ama, você tem que incluir ele no problema, dizer a ele (seu marido) o que te incomoda as coisas que o garoto faz e achar uma solução juntos. Só assim o problema será resolvido, você ter problemas, guardar para si e não dividir com seu marido, só fará você a se acostumar a guardar coisas para você, do que resolver.

  3. O menino está com problemas, precisa de um psicologo, sou psicopedagoga e eu te aconselho a procurar ajuda de um profissional, para a criança e para você tbm, não é fácil aceitar essa situação, procure conversar com seu marido a respeito do comportamento dele e tente não se desgastar tanto..boa sorte.

  4. Entenda que o garotinho está longe da mãe, entenda que os pais se separaram e que ele devia ser bem novinho, entenda que ele está meio ‘perdido’ entre tantos ‘adultos’, mas que a mãe dele não está perto e que ele pode se sentir desprotegido, então ‘agride’ (para se defender) com mentiras, etc. Entenda os medos dele e tenha comiseração. Pense que poderia ser um filho seu.
    Acolha o menino. É filho do homem que recebeu os seus filhos. Dê amor, dê mais simpatia, brinque com ele, pegue-o no colo, ele precisa de beijinhos, é apenas uma criança. Não há criança que não reaja bem a acolhida amorosa.

  5. Prezada amiga, entendo que muitas crianças são dificílimas, contudo para ser feliz com seu marido, deve haver diálogo entre ambos, você não pode carregar este fardo sozinha, pois ele é o pai do menino. Explique para ele o que ocorre, tentem educar a criança com diálogo e se não resolver, procurem ajuda com o conselho tutelar. Evite qualquer violência física e verbal, pois isso só vai piorar as coisas. Paciência, diálogo e amor, é o que recomendo. E ainda você tem que ver o lado bom da história: você é mulher, então pode carregar, abraçar e fazer carinho no menino como se fosse seu filho, sem correr o risco de ser acusada de pedofilia, perigo que correria se você fosse um homem. Então, exerça seu papel de dedicada esposa e mãe de família, se é o que escolheu na vida e seja feliz!

  6. Obrigada por todos os comentários. jamais agridiria ou destrataria uma criança muito menos ele meu enteado. Conversei com meu esposo e vamos buscar ajuda psicologica obrigada a todos que escreveram suas opiniões sem me julgar!

  7. Entendi tudo que você falou só quem passa sab. passo quase pela mesma situação.
    E fácil alguém falar mas só quem sabe e quem passa o bloqueio que você sente não quer dizer que não goste da criança ou que queria mal ou bater etc gostar e uma coisa suportar e outra.
    E muito complicado mesmo?

  8. Te entendo perfeitamente. Tem criança que tem alma podre. Eu conheço um assim. 7 anos e já manipula e mente. Detesto isso.

  9. Quando você disse “parece coisa de outra vida”, bem. Pode ser mesmo! Busque ajuda espiritual em lugares sérios para entender a sua situação e resolvê-la. Nem tudo se resolve apenas com a racionalidade humana.

  10. O maior erro nisso tudo é se envolver com homem com filho, e mulheres com filho são Cilada tb.

  11. Eu também passo pelo mesmo problema, tenho que privar meu filho de muitas coisas por causa do filho do meu marido e o pior, é que meu marido é incapaz de colocar limites no filho dele. Não consigo gosto do garoto, sinto algo ruim
    O filho dele só tem 5 anos e eu tenho medo dele, sei lá, vemos tantas coisas ruins na TV que fico com receio, até mesmo pelo histórico da mãe .
    Estou pedindo muita direção de Deus .

  12. O menino tem mãe ela que tem que cuidar dele .vc só tem obrigação de dar um suporte a seu marido apenas isso .passar uns dias com o pai ainda vai mas morar de vez? Aí complica um pouquinho você tem seu filho e tem obrigação de cuidar dele os filhos do seu marido tem mãe e ela que tem que cuidar .quem pariu seus Mateus que balance

  13. Nossa não imaginava que tinha tanta gente passando pelo o que passo meu enteado tem 7 anos meu Deus ele é insuportável a voz dele, o cheiro dele, as atitudes dele tudo me irrita. Se estou parada sem fazer nada ele olha para mim e procura algo para chamar atenção e me irritar todos falam ele é só uma criança você como adulta que tem de se controlar mas só quem passa sabe como é essa criança malvada. Eu amo meu marido ele é um pai e esposo maravilhoso mas o filho dele é só Deus e libertação. Eu queria muito passar por uma ajuda psicológica mas nem isso podemos pagar. Queria dividir mais com alguém que passa por isso e não me julgue. Meu marido me entende muitas vezes, porém como já estou cheia do filho dele o menino fazendo ou algo ou não me irrita.

  14. Estou passando por algo parecido! Como é difícil! E pior que acabado sentindo pena do meu marido por estar sentindo isso do filho dele! Confuso não? Tenho certeza que se falar:” não gosto do seu filho mais velho, ele é um saco” meu marido vai ficar triste. O mais novo é um doce! Para piora ontem o mais velho estava tirando fotos minhas escondido com o celular pois a avó pediu (meu marido o colocou na parede). Eles moram em outra cidade e só os vejo nas férias. Graças a Deus. Um tem 9 e o outro 13

  15. Passo pela mesma situação. O meu tem 6 anos e veio passar uma semana de férias com a gente, como meu marido trabalha, sobra para quem? Menino mimado, não responde o que pergunto, se chamo atenção dele, chora, está cada dia pior. Meu marido acha que ele está agindo assim, porque estou grávida. Mas, para mim, tem o dedo podre da mãe, ele era super barrado comigo antes. Mais um motivo para leva lo a um psicólogo.

  16. Gente o meu enteado tem hoje 16 anos. Conheci i pai dele ele tinha 9. No começo até gostava dele mas quando me casei com o possui dele tudo mudou. Acho que ele pensava que eu serei apenas mais uma. Desde de então não consigo nem falar i nome do menino. pensa numa pessoa que é manipuladora. Falsa.fingida. Mentirosa é esse menino mas na frente dos outros é um santo. So o meu marido que não quer vê isso. Sendo que a família do meu enteado é macumbeira. Tai o aumento do nojo que tenho dele.e de toda família. Para me todas vez que ele ven na minha casa ele traz algumas mandiga.coincidência ou não meu filho de 1 semana ficou doente depois que ele(enteado) quis ir vê. Só Deus para nos proteger.

  17. Busquei esse tópico na internet no desespero de achar que eu era a única a ter esse sentimento. Eu sinto e passo pelo mesmo, graças a Deus ele não mora aqui. Só as férias já estão me consumindo. Ele tem 8 anos e convivo desde 2 anos. No início eu até sentia coisas boas. Mas agora não consigo mais. Falta educação, limites da parte da mãe e quando chega na minha casa o pai trata igual um bebe para não ter problemas com a ex. Um menino que com 8 anos tem que dar comida na boca e limpar a bunda quando vai ao banheiro. Para mim não dá! Come de boca aberta, não tem educação alimentar e não gosta quando eu corrijo. Está difícil, penso em ir ao psicólogo porque me sinto a pior pessoa do mundo por sentir essas coisas. Desabafo aqui porque me sinto um monstro em falar isso com alguém.

  18. Vocês queriam viver em um mundo onde todas as crianças seriam como “mini adultos”. Tenha dó!

  19. E quando você não quer ter filhos e o enteado vem morar com vocês? A minha tem 14 anos, fruto de sexo casual. Os pais não se cuidaram e eu tenho que cuidar do filho dos outros? Sem contar que o pai paga tudo, mas quem tem que cozinhar, levar na escola sou eu. Não adianta sempre sobra a responsabilidade para ti. Eu estou pensando seriamente em cair fora desse casamento.

  20. Achei que só eu passava por isso minha enteada tem 9 anos e ao suporto a menina, peço a Deus que mude o meu coração mais não estou simples, já estava em uma relação com o pai dela a quase dois anos quando ela surgiu fez o DNA e era filha dele já estamos juntos há 8 anos, no começo achei que não teria problema mais se pudesse voltar atrás teria desistido na hora, a menina tem um sério problema fica me olhando o tempo todo o jeito que eu me mexo o jeito que eu como tudo não suporta a menina me filmado, não suporto a ideia de saber que será imã dos meus filhos, as vezes penso em me separar porque não sei se um dia irei olhar para ela com algum afeto.

  21. Comigo é diferente, antes eu amava o filho do meu marido que só tem 8 anos.. mas agora que estou grávida peguei raiva dele e do jeito dele mimado pela mãe sem contar que ele não tem coragem nem de levantar do lugar para pegar um copo d’água..

  22. Se eu soubesse que seria assim, eu teria caido fora dessa relação. Por mais que eu me esforce, não consigo me sentir bem em ver meu marido cuidando e dando atenção para crianças que não são meus filhos. É fácil criticar quando não se passa por uma situação dessas, mas só quem passa sabe que não é fácil. Tenho dois enteados, um de cinco anos e um de oito. Parece que eles revezam a chatisse, cada fim de semana que eles vem para a minha casa, um está com uma frescura diferente! Sem falar que eles sujam as paredes, as cadeiras de tecido, meu sofá, comem derramando tudo.um caos! Eu sou muito organizada e limpa com a casa, ai quando eles chegam destroem tudo! Tento pensar que é porque são crianças, mas mesmo sem querer vem uma irritação em mim que não consigo controlar! Também tem a questão de passeios para lugares de criança, eu detesto! Deus me perdoe, não me orgulho desses sentimentos, mas infelizmente é o que sinto!

  23. Nossa! Tb passo por isso! Meu enteado é um provável psicopata! Tem 10 anos a mãe dele não quer ele é sobrou para o pai! Esse menino mente descaradamente e manipula as pessoas se fazendo de vítima! Eu e meu marido chegamos a divorciar porém voltamos mas está complicado aguentar! Temo pela minha vida! Pois ele me odeia

  24. estou na mesma situação, se soubesse que seria assim teria caído fora desde o primeiro dia, o menino é muito mimado e mal educado, se não bastasse a mãe dele a minha sogra faz com que o menino seja assim cheio de gosto. Gosto muito de criança mais não tolero mal criação e muito menos meninos mimados. Estou de um jeito que quando o menino vem para minha casa da vontade de mandar ele e o pai ir embora.

  25. Também passo poroso odeio meu enteado ele e sem educação quando falo com ele ele finge que não escuta chega na minha casa e acha que manda ele e parecido com a mãe dele eu amo meu marido mas não estou aguentando mais ver a cara desse garoto

  26. Acho que meu caso nem e má relação com meu enteado ele é um bom menino. O problema maior e que desde quando nos casamos ele mora com a gente não tive nem tempo de curtir meu marido a sós estou me sentindo sufocada não tenho liberdade na minha propria casa. Meu esposo e ótimo mas ele não me compreede quando falo que preciso ter minha privacidade.Ficamos com ele de segunda a segunda.Sei que muitas iram me julgar falando que eu jásabia do filho quando me casei. E de fato jásabia mesmo. Mas o que eu não sabia era que a responsabilidade iria ficar toda com a gente jáque o menino tem mãe.Essa situação tem me deixado desestabilizada emocionalmente, tem dia que só quero ficar no meu quarto sem ter contato com o garoto. Sei que parece ser crueldade isso. Eu não o odeio isso não e o caso mas só queria ter um tempo para curtir meu casamento. Queria que meu esposo desse mais responsabilidade a quem de fato tem obrigaçao de ter. A mãe que não sou eu. A raiva e que enquanto estou cuidando do filho dela ela está curtindo a vida pagando de mocinha sem filho?

  27. Meu caso é bem parecido com o seu Tym, não odeio meu enteado, só não gosto do fato de meu marido dar mas atenção para eles, agente não tem privacidade estou com eles a 1 ano e cinco meses eu não tenho filhos, mas desde então elsom estão morando com a gente ,eles são crianças bagunçeiras ,vive gritando,sem contar que na frente do pai delas eles ficam una anjos,meu marido não vê como eles são, não me obedecem, o menino tem 7 anos e a menina 8 anos, eles e manipulador ,mentiroso.e a menina e mimada,fuxiqueira .
    Sei que é difícil pois desde o começo eu já sabia que ele tinha dois filhos pois ele é viúvo. ..mas o problema é minha sogra que cuidou das crianças antes de vim morar comigo, e já vinheram assim, tudo que acontece aqui em casa ele pergunta para os meninos, eu não suporto o menino ele é bagunçerro, falso, e teimoso ,ele mija na cama só para mim provocar pois ele mija na rede acordo e pela manhã na hora de acordar. ..eu não curti meu casamento,não tive minha privacidade com meu marido amo muito ele ,mas meu casamento está abalado emocionalmente e mentalmente e ficamente pois como não tenho filhos, tenho que cuidar dos dois desde a hora que acorda até a hora de dormir sem nenhuma ajuda de meu marido me ajudem. ..o que eu faço?

  28. Nossa, estou impressionada com tantas mulheres que se veem perdidas dentro de um casamento/relacionamento com homens que játem filhos. Eu me encontro na mesma situação, meu marido tem dois filhos e eu não tenho nenhum, não moram com a gente, eles vem para a nossa casa a cada 15 dias de sexta a domingo. O mais velho tem 10 anos e só joga video game, o que acho que se tornou normal nos dias de hoje, o mais novo de 7 anos também joga video game, mas acho ele arrogante, não consigo gostar dele, só sinto afeto pelo mais velho, acho que porque o mais novo é muito pela Mae dele, o que também é normal. Tenho ciúmes do meu marido com ele e me sinto uma pessoa horrível por não gostar dele, játentei, mas não tem jeito, as vezes acho que meu marido merece alguém melhor para estar do lado dele, alguém que goste dos filhos dele. O mais novo não come nada, é uma tragédia, para o meu marido isso é normal pois ele é uma criança.

  29. Fiquei surpresa em ver quanta gente na mesma situação, sinto o mesmo, eu tento amar minha enteada. mas quando vejo a minha sogra falando que ama a neta, mas que não suporta o comportamento entro em pânico.. se a propria vó que tem o maior amor as vezes não suporta.. porque eu tenho que suportar? ai ela fala para mim para que eu converse com meu marido fazer algo.. e ele fica ainda bravo comigo dizendo que eu quero que ele odeie a menina.. ela tem 10 anos.. e mexe em tudo dentro de casa, não importando a casa de quem seja.. mente descaradamente, briga com as outras crianças.. não faz nada do que você pede, tem que ser vigiada constantemente como se fosse um bebê.. e isso não é comigo, é com todos.. minha cunhada jáfalou da preocupação com o comportamento da sobrinha.. e penso se quem é de sangue e ama pensa assim.. que bomba que sobra para mim? me preocupo com ela, sou eu que compro os presentes, que organizo para dar certo finaceiramente de trazer ela nas férias.. e não sei que problemas futuros me esperam, conheço ela a 5 anos.. e penso que com a idade vai passando.. e chegou os 10 anos e nada mudou. E penso será que botar uam criança no mundo nessa situação? queria muito ser mãe mas.. tenho medo nessa situação..

  30. Procurei esse assunto na internet porque estou no mesmo dilema! Eu não aguento meu entediado .. me sinto horrível por isso! Eu e meu marido temos dois filhos. Mas ficamos 4 anos separados! Voltamos e ele tem mais um filho, e a mãe não quer saber do menino e ele nem faz questão que ela assuma as responsabilidades dela. Desde que voltamos estamos com ele..to me sentindo pessima, não temos privacidade por conta que ele não deixa! To pensando em separar. Não aguento mais!

  31. Passo por problema semelhante. Um, mais velho convivo bem.o outro mais novo, a mãe rejeita. Tentei dar educação e atenção, mas ele suga. Tirei da fralda com 6 anos. Ele vampiriza quem dá atenção. Eu estou tentando fazer o pai me deixar levar no psicólogo. Mas após 2 anos, percebi que não suporto mesmo esse menino. Há problemas espirituais e psicológicos envolvidos com certeza. Mas eu aceitei não me agredir mais. Não consigo ajudar, me afasto, porque suportar criança mal educada e que dá o maior trabalho, só quando eu estiver com muita paciência.. oração hooponopono amor próprio.

  32. Olá meninas,estou passando plo mesmo problemas de vcs,Meu enteado mora comigo e com meu marido,ele morava com a avó e o pai dês dos 3 meses a mãe dele abandonou, quando conheci o pai dele a convivência era boa,um bom menino, me obedecia,logo depois fomos morar os 3 juntos. O tempo foi passando e com 2 semana o menino mudou,ficou insuportável,pensei que iria passar ,mas foi passando o tempo é cada dia ele ficava mas insuportável,eu brigo muito com meu marido por conta dele, porque ele não quer me obedece,eu falo com ele ele me diz que a boca e dele,fica em cima de mim atrás de me bater,tenho as vezes medo dele,isso tudo está desgastando minha relação com o meu marido,parece que ele gosta quando me ver chorar,ou brigar com o pai dele,já chegou a gravar vídeo com o pai dele ,dizendo que sou chata que do seu gritar com ele, que não deixo ele fazer nada,ele só obdece quando eu grito,e começa a chora para as pessoas verem e pensar que o bato. Não sei mas o que fazer

  33. Nao sei se me sinto melhor ou pior lendo tantas outras madrastas na mesma situação que eu.Estou casada há um ano apenas, eu e meu marido estamos pensando em ter o nosso, mas como posso pensar em trazer uma criança para um casamento no qual uma vez por semana eu tenho vontade que acabe.
    Eu amo muto meu marido, mas parece que quanto mais o tempo passa fica mais difícil de suportar a criança.
    Ele é uma criança chata mesmo, carente miona, me irrita muito.
    Fico lendo o que falaram e vejo que os relatos são bem parecidos, acabo achando que isso acontece porque essas crianças não são nossas.
    Muitas vezes me sinto desesperada porque ao mesmo tempo que quero muito ter um família com meu marido não consigo ser feliz quando a criança esta aqui.

  34. Me vejo nessa mesma situação, por vezes tentei me abrir com pessoas porém todas as pessoas tem o mesmo pensamento de ” sábia que tinha filho então por que casou ” ou ” ele é só uma criança” só que as pessoas esquecem de olhar nosso lado. Foi criado erradamente pela mãe e essa falta de educação e abuso com as pessoas me incomoda demais pois é tudo que não gosto em uma criança, e eu não consigo gostar dele, não consigo ter nenhum sentimento por ele. No meu caso o menino tem 7 anos e perto do pai é uma coisa, longe do pai é outra. Te entendo minha amiga ; mmmt complicado. Mais creio que se ama seu marido não se separe nem nada disso, tenha fé que tudo vai melhorar, independente da sua crença.

  35. Entende perfeitamente o que você passa. Quando resolvi vir morar com meu namorado eu sabia que ele era viúvo e que tinha um filho de 10 anos,atualmente tem 14. Quando vim morar com ele o menino era totalmente mimado e sem nenhuma educação,a mãe e avó quando vivas faziam todas as vontades. Tentei impor limites e meu marido sempre me deu carta branca,mas com o passar dos anos o menino se revoltou contra mim. Me chama de gorda,de rapariga etc. Não o suporto,até a voz dele me irrita. Passar o dia em casa com ele para mim é um suplício. Já cheguei a ter tanta raiva que falei na cara do pai dele que não o suporto. Sei que para a nossa situação só existe uma saída,a separação. Estou criando coragem para me separar,pois não consigo memso gostar do menino.

  36. Como me culpo por sentir isso em relação ao meu enteado.
    Cuido dele como gostaria que assim fizessem com minha filha de 6 anos, porem esse bloqueio vem devido as atitudes da mãe. Ele não tem culpa, isso eu sei, mas o fato do meu esposo ter que contata-la me mata também! Não importa o que eu faça, eu sinto que la na frente não terei reconhecimento algum.
    A mãe é do tipo de pessoa que não suporta ver a outra feliz, ela me odeia pelo simples fato dele ter se casado comigo e não com ela. A mesma disse que engravidou porque tinha certeza que ele iria ficar com ela OBS.: eles tinham muitas idas e vindas, e ela achou que assim o faria ficar.
    O conheci solteiro, não tenho culpa se o mesmo não a amava. Ele é um ótimo pai, mas sinto um incomodo muito grande, principalmente depois que perdi meu bebe :(

  37. Eu tenho um enteado de 16 anos..eu odeio ele não sei o porquê mais ele é do tipo que mente é fingido então sei o que fazer..a mãe mandou ele para morar com meu marido ele fez o meu marido se separar da outra esposa dele é morando comigo é a mesma coisa a mãe dele naonquiz ele porque o marido dela não quis porque o menino pega as coisas escondidos e faz a mesma coisa comigo e eu o detesto não sei porque sinto isso mais o meu marido não toma a atitude em relação a ele estou quase me divorciando por causa desse maldito moleque

  38. Eu imagino o quão difícil deve ser para você admitir isso. Se veio à público, é porque não tem com quem desabafar e este conflito está te sufocando.
    Eu estou passando a mesma situação no meu casamento.
    Tenho 2 enteados. A menina é um amor. O menino é meu calcanhar de Aquiles. Ele é problemático! Tem 12 anos, não tem nenhum amigo, é invejoso, triste, mal educado, egoísta, o comportamental dele é de um menino de 7 anos e me desrespeita o tempo todo.
    A mãe mal quer saber, o pai é maravilhoso, mas viaja muito e acabo ficando tudo nas minhas costas. Amo demais meu marido, mas está cada dia mais difícil lidar com essa bagunça de sentimentos dentro de mim.

  39. Tenho pena de todas as crianças que vocês citam nesse fórum. Crianças que não escolheram estar no lar que estão, ao passo que vocês escolheram o marido que tem, que no caso játem filhos. Que pena. Crianças que muitas vezes já foram rejeitadas pela mãe biológica e agora se veem no meio de mulheres que as odeiam. Crianças de 5 anos! Ouvi alguém dizer “crianca de alma podre”. Alma podre tem vocês. Vergonha de vocês todas.

  40. Muito complicado. Mas reconhecer que estar errado em ter esse sentimento já é o começo!
    Só quem passa para entender isso. Meu enteado tem uma mania terrivel de mentir. Quando esta em casa mente e fala mal sobre a mãe e explico do erro de fazer isso,mas jápercebi que faz o mesmo na casa da mãe e não é corrigido. Ele tem que sempre se sentir o melhor o mais forte, eu tenho um filho e se ele não for melhor em tudo fica bem irritado, e só tem 4 anos.
    Existem coisas que realmente são normais de uma criança, querer chamar atenção. Mas uma criança que demonstra poder de território sem respeito aos adultos complica ainda mais, e mais ainda quando o pai não reconhece os erros do filho para corrigir. Eu sou a madrasta que tenta corrigir, fiquei acordada de madrugada para ajudar ele sair das fraldas para leva-lo para fazer xixi no banheiro, ensinei a tomar liquido no copo para tirar da mamadeira e ajudei a largar a chupeta no tempo dele. Mas se vou corrigi-lo de mal criação ou vista como a madrasta má. Já sim, pensei em desistir do casamento por ele,pois realmente surgi um sentimento sem explicação pelo enteado. Oro sempre para Deus ajudar!

  41. Sei bem o que sente, tbm estou na mesma situação, por mais que eu tente sempre fico olhando para ele e pensando que as coisas eram diferentes antes dele chegar sabe éramos eu meu marido e meu filho, fazem uns nove meses que ele veio morar com a gente ele tem 7 anos e vivia com a mãe que é muito maluca gosta de viver uma vida louca e esquece que é mãe. Então meu marido trouxe ele para morar com a gente pelo simples fato da mãe dele querer curtir a vida enquanto eu cuido do filho dela. Não se isso faz com que eu não goste dele. Estou tentando ser a mãe que ele não vai ter porém ele tem atitudes de uma criança levada com malícias, coisa que meu filho nunca conviveu quando éramos só nós há brigas por brinquedos ele não deixa meu filho brincar com os dele bate no meu filho é bem complicado.

  42. Eai pessoal se estou aqui já sabem né. Estou com esse problema tbm, sou homem, minha namorada tem um filho com o ex dela, já tentei de todas as formas gostar da criança que só tem 1 ano e 4 meses, gente eu tento brincar com ele e me aproximar de todas as formas mas não consigo, já orei várias vezes pedindo a Deus que tirasse isso de mim, e apenas uma crianca inocente, alegre, mas não sei o que tanto me separa dessa criança, tem algo que me bloqueia com relação a essa criança, eu jagunço com essa criança a chamando de testuda sempre, minha namorada já percebeu que eu não gosto muito do filho dela, já até me falou isso várias vezes, mas eu nego sempre, o que eu faço? Devo ser sincero com ela?

  43. Nossa estou na mesma conheci meu enteado com 5 anos ele havia perdido a mãe me casei com o pai dele
    Sofri muito porque tudo o que eu fazia por ele eu levei nome de tudo
    Tudo o que acontecia se o pai batece nela era eu o menino já mentia muito faz quer nos enganar a todo momento passou por psicólogos neorologista que contatou deft atenção da muito trabalho na escola ele já está com 9 anos cada vez pior tudo que ele vê de errado ele quer imitar nas costas do pai dele faz coisas terriveis gosta de culpar a outras crianças não sei o que fazer bater não bato porque não é meu filho sou limitada em corrigilo tenho uma filha de 10 anos que não me da quase nenhum trabalho ele veio criado de uma forma eu não tenho culpa estou inojada só quem passa por isso sabe compreender.
    As pessoas que não o conhece pensa que ele é um coitadinho o próprio pai não sabe mais o que fazer
    Tento da carinho conversar tratar ele do mesmo jeito que minha filha mas ele só faz coisas que não me agrada em nada só coisa erradas mesmo é muito triste não sei o que fazer.

  44. Também tenho o mesmo problema. Casei faz um ano, minha mulher trouxe o filho dela de 17anos para morar conosco. Ele é todo problemático e cheio de manias. Estava pensando em me separar logo, mas minha mulher engravidou por acidente. Nunca quis ter filhos, ainda mais sabendo que ele iria ter esse irmão e eu teria esse vínculo com meu enteado o resto da vida. Ele se tornou mais insuportável, meu filho está fazendo dois meses e meu enteado já está com 18. Não suporto ele, vivo deprimido, não consigo pensar na minha família, no meu trabalho, em nada. Da vontade de me matar, mas nem isso posso porque tudo que meu enteado quer é o meu ap. Ele não liga para ninguém, só estatus e aparência. Mas não tem força de vontade para lavar um copo. Vejo que minha separação é inevitável. Ele sempre viveu com os avós, mas agora não sai mais lá de casa e nem visita os avós. Estou sufocado, não tenho privacidade e nem liberdade na minha casa porque ele é super sem noção. Tb não queria me sentir assim, mas a raiva tomou conta do meu coração.

  45. Eu também estou passando pela mesma situação que vocês a mãe do filho do meu marido deixou ele com o pai e a sogra quando ele tinha 8 meses, quando conheci meu marido ele tinha 4 anos meu marido foi morar comigo e ele ficou com a avó a qual chama de mãe o problema que para piorar a minha sogra tem um Q comigo por conta de cíumes do filho dela então ela para me atingir e nos deixar sem liberdade leva o menino todos os dias na minha casa e só pega ele para levar para dormir.é de segunda a segunda, trabalho fora e quando chego em casa não passa nem 15 minutos o menino já esta lá em casa sábado e domingo e feriado é o dia todo tudo isto está me sufocando não consigo sentir amor por ele.. por conta disto tudo.A mãe biológica arrumou outro filho e está cuidando e porque este não? Tenho 2 filhas, mas nunca dei minhas filhas para ninguém criar.Absurdo estou quase me separando..

Botão Voltar ao topo
Fechar