Não amo minha família

Eu sinto que não amo minha família.
De uns tempos para cá eu não estou conseguindo conviver com eles.
Guardo mágoa da minha mãe ter estragado minha adolescência numa superproteção doentia e até hoje ela tenta me controlar dando palpite na minha vida.
Meu irmão tem retardo mental sei que ele não tem culpa, mas Deus como tem sido pesado essa cruz.
Minha avó apesar de ter me ajudado tanto hoje é o centro de todos os conflitos porque ele faz fofoca de uma filha para outra, ela não segue as orientações do médico sobre os cuidados com meu irmão.
Minhas únicas tia e prima não ajudam em nada só trazem mais problemas. Todos são muito arrogantes, ninguém pede desculpa, ninguém se coloca no lugar do outro e as brigas sempre acabam em gritaria.
Conviver com eles me faz mal, eu procuro evitar ao máximo. O que também me causa tristeza porque fico pensando: Meu Deus como pode eu não conseguir ficar perto daqueles que me criaram.
Minha vontade é simplesmente arrumar um emprego melhor e ir para bem longe deles, ajudar minha mãe financeiramente e nunca mais vê ninguém.

Ler
Minha mãe me faz sentir como se eu não fosse nada

3 Comentários

  1. A superproteção justifica por teres irmão com retardo mental e dependendo da causa – por exemplo – genética, tua mãe estará sempre vigilante com relação à tua saúde (mantê-la). Conviver com uma pessoa doente e dependente de cuidados, gera em muitos rancor extravazado pela fofoca ou marcação cerrada: no apto em cima do meu mora um casal com uma filha com retardo mental: o vizinho super tranquilo nos primeiros anos que chegaram ao prédio, a esposa dele direto criticava ele depois começou a fazer barulho com sapato ou arrastando móveis. No elevador ela mostrou ter sabido que eu já morava quando chegou ao prédio e debochou dizendo que controlava para evitar barulho. Em suma: será que se você se mudar estarás livre de ter uma vizinha do barulho!

  2. Não escolhemos em que lugar e família viremos ao mundo. Mas podemos escolher com que tipo de gente queremos conviver a nível pessoal. Vc jà sabe o caminho: batalhar sua independência e se afastar. Alguns parentes podem ser tóxicos para a personalidade. São como vampiros emocionais sugadores de energia vital. Se esforce para se afastar o quanto antes. Sucesso.

  3. Se não tiver como sair de casa agora, procure se proteger nesse meio, se isole no seu quarto, escute sua música, faça suas coisas, tente se envolver pouco, mas ajude quando requisitada, se tiver condições de sair, buscar independência deles, busque por fora, mas nunca vire as costas e nem deixe de ajudá-los de alguma forma, afinal é sua familia, creio que não existe família perfeita, cada um lida com as dores e delícias da sua própria,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar