Problemas LGBT

Minha filha falou que é Bi.

Sou mãe de uma filha de 21 anos e a poucos dias ela me falou que é Bi.
Estou tentando aceitar sua condição de bi para poder apoia-la, pois sei da discriminação que existe na família e no país.
Mas não consigo contar ao pai dela sobre ela ser bi, sei o quanto ele a ama.
Alguém la esteve na mesma situação?

9 Comentários

  1. Eu não sei o que está ocorrendo nesse momento do nosso país, mas acho que nesse universo das diversidades, existem muitos jovens ainda confusos com a sua verdadeira sexualidade. Esse excesso de liberalismo está fazendo as pessoas se liberar para caminhos incertos e certas escolhas são definidas também pela promiscuidade. Eu acredito que muitas já desde criança já possuem na sua natureza uma orientação sexual já definida, mas acredito também que em alguns casos se formam pelas influências do ambiente e pessoas da convivência. Por esse motivo sou contra a discussão de ideologia de gênero nas escolas, pois muitas crianças NÃO estão preparadas para lidar com esse assunto e gera dúvidas sobre a sua verdadeira sexualidade. Acabam experimentando os dois lados e logo se definem como bi, passam as suas vidas nesse ioiô, sem se envolver de fato emocionalmente, mas sim superficialmente e perdem a verdadeira ligação interior, com as pessoas as quais deveria ser da sua real natureza de afinidade e orientação.

    1. Olha, tania, o fato de uma pessoa ser bissexual não significa que ela não possa manter um relacionamento sério porque sempre vai “sentir falta de um”; significa apenas que ela está aberta pra se envolver sexual ou afetivamente com ambos os sexos.
      Sequer significa que é promíscua, uma pessoa bi pode ser super monogâmica, pode ter um apetite sexual bem pequeno. Não quer dizer que seja tão fogosa que não consiga se decidir.
      E ideologia de gênero não tem nada a ver com sexualidade. Bem diferente.

  2. bem apoie sua filha , acredite a pior sensação do mundo a da regeição dos pais é uma sensação muito forte e ruim , tente contar aos poucos para o pai dela , ser bi não é algo que ela possa mudar , e se ela chegou a dizer que é bi ela realmente tem certeza , apenas ame e respeite ela.

  3. é cruel kkk Sou casado há 14 anos. Quando eu era adolescente eu dava para um amigo e dois colegas. Só rolava o troca-troca que era para trocar o cara que estava me comendo. Dei uns 2 anos pra eles e parei. Passado um bom tempo namorei minha atual esposa. Contei pra ela que eu dava mas que tinha parado há baatante tempo. Ela aceitou e tal. Dureza é que não sei porque cargas d’água, passados mais de 25 anos, reencontrei esse meu amigo e já faz 4 anos que estou dando pra ele novamente. Só dou, não o camo. Agora não consigo mais ver minha vida sem esse amigo e sem minha esposa.

  4. Apoiei, é o melhor que pode se fazer, ame ela. Aos poucos vá mostrando pro pai dela que a sexualidade dela não defini o caráter e o amor que ela sente por vocês! Se ela conseguiu se assumir pra você, é sinal que te ama e confia. Eu creio que isso mostra que ela tem certeza de sua sexualidade. Todos sabem como o apoio dos pais é essencial para a vida de um filho, milhares de pesquisas mostram que a maior taxa de suicídio vem de jovens sem o apoio emocional dos pais, principalmente nas questões de sexualidade e gênero. É melhor amar sua filha como ela é, do que perder por não aceitar uma característica!

  5. Acredito que voces sao leais amigas uma para com a outra. Mas voce é mae também. Tem a liberdade para dizer que nao concorda com isso, se é que esse é o ponto, mas… nada a ver com continuar amá-la sendo uma mãe companheira, e se relacionar amigavelmente e com respeito com a parceira dela.

  6. Estou passando por isso ,minha filha tem23 anos,e me disse que é bom,fiquei em choque e pedir parae dar um tempo, não é fácilas vou continuar Vando e respeitando ela sempre

  7. To passando pelo mesmo so que minha filha disse que e bi ela tem 13 anos. Ainda não consegui aceitar numa boa, choro muito ainda, pois idealizei uma princesinha , pra mim ta sendo muito difícil, tento me convenser que e uma fase mas isso concerteza ta me fazendo muito mal, adquiri pressão alta e depressão com tudo isso. Sempre me vi como uma pessoa aberta sem preconceito inclusive tenho varias clientes LGBTs. Mas quando chega na nossa porta não agimos da mesma maneira. Pra mim ta sendo muito difícil.

    1. Boa tarde.
      Imagino seu sofrimento, pois com toda a violência nesse mundo, temos medo que algo de ruim aconteça com nossos filhos, pelas escolhas feitas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também

Fechar
Botão Voltar ao topo
Fechar