Meu filho é muito possessivo e quase estragou o meu relacionamento

Sou pai. Tenho um filho de oito anos com minha ex mulher e entrei recentemente em em um novo relacionamento. Meu filho não aceita a minha namorada de jeito nenhum. Eu já não sei mais o que fazer. Minha namorada já tentou conquistar a confiança dele de varias formas, mas foi tudo em vão. Todas as vezes que saímos nós três ele sempre dá um jeito de estragar o passeio dando alfinetadas na minha namorada ( pondo ela para baixo na maioria das vezes) ou a ignorando como se ela não estivesse ali. Mas a gota d’água para mim foi em um almoço na casa da minha mãe, onde ele sozinho com a minha namorada, disse a ela que eu estava tendo um caso com a minha secretária do meu consultório. Ele foi tão convincente no relato que minha namorada quase terminou comigo. Isso me magoou muito e eu decidi me afastar dele. Só ligo para a mãe dele para saber notícias dele. No dia das visitas eu peço para a minha mãe vê-lo em meu lugar. Já faz seis meses que eu não o vejo e nem falo com ele. Toda vez que minha mãe vai visitá-lo. Ele sempre pergunta de mim e porque eu não vou vê-lo e isso me deixa muito mal porque eu amo muito o meu filho, sinto a falta dele. Eu estou desesperado e não sei o que fazer. Eu preciso muito de um conselho. Eu só queria entender o porquê dele ter tanto ciúme.

19 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Kaar
4 months ago

Esse afastamento só varia piorar as coisas, é muito provável que ele esteja pensando que a culpa disso tudo seja da sua namorada. Converse com ele e se for necessário procure um psicólogo para tentar resolver essa situação da melhor forma possível.
Nunca troque seus filhos por ninguém, você pode se arrepender pelo resto da sua vida

aspiliqueta
4 months ago

Tá certo, se ele te prejudica se afasta sim, até ele entender que você precisa ter sua vida!
Não deixe de viver por isso, a vida passa um dia ele vai ser adulto ter as namoradas dele e você pode ficar sozinho,

Xisto
4 months ago

A verdade é que você é um banana e um besta, e sua mulher que parece ser muitíssimo boazinha, já já vai lhe dar um merecido pé na bunda,.. Meu,como você permite que uma criança de 8 anos faça tanta birra, malcriacao e tome as rédeas da situação? E você nem para parar isso?

E o pior! Agora você se afasta do moleque? Porque não pega um dia só para vocês dois, e troca uma ideia bem trocado com ele? Como que um mimadao de 8 anos é que manda e desmanda? Vc é um Zé ruela, isso sim, Criando um futuro marginal!

Isabela
4 months ago

É normal isso, ele só tem 8 anos acho um absurdo a maioria dos comentários, primeiramente: existe ex namorada mas não existe ex filho, você se afastando dele está muito errado, ele deve estar pensando que você se afastou por causa da sua namorada, você teve seu pai presente quando era criança? É isso que você quer para ele, que ele cresça sem pai ? Vc o ama de verdade? Quer que seu filho cresça com raiva do pai porque o abandonou ? Vc sabia que a mãe do seu filho pode ir num juiz e dizer que você não vai mais ver ele? Isso que você está fazendo se chama alienação parental, não coloque mulher nenhuma acima de seu filho, ele é só uma criança que tem ciúmes do pai, certamente queria ver o pai e a mãe juntos, o que é normal, vá num psicólogo buscar ajuda para essa situação e vá ver o seu filho,

Observador
4 months ago

Ao abandonar seu filho, estás dando super poderes a namorada! Quanto tempo você passa em casa, já que presumo seres médico ou dentista. Pergunto, porque a avó materna do meu vizinho, passava 4 horas com ele, quando a filha e o genro não podiam estar. Ela tão hábil que deu logo jeito da filha não descer ao andar dela, para que os vizinhos de lá não ouvisse os choros da criança frente a Indiferença da vó e quem sabe alguns puxões de orelha, já que os choros não duravam muito. Uma vez comentei com minha tia que pior que a dor de ter pai falecido, tão cedo (o meu pai faleceu quando eu ia completar 3 anos e 10 meses) é ser órfão de pai vivo. A época comentávamos de um pai, feito você!

Mel
4 months ago

Você deveria ter vergonha na cara, tomara que a mãe te meta um processo por alienação parental. Onde já se viu dar gelo numa criança de 8 anos, que provavelmente age a mando de alguém, talvez da ex, em vez de procurar discipliná-lo. Criança não manda nada não, seja firme. Fica dando prioridade para mulher também pra você ver, está sujeito a levar um belo golpe pela demonstração de bananice que você deu. Quando estiver velho e doente quem vai cuidar de você é seu filho, melhor que você faz é dar a ele boa educação.

Luann
4 months ago

Arrume um advogado forte e deixe esse pirralho morando com a mãe

Flor
4 months ago

A)Rejeitar e afastar do garoto por conta de mulher

B)Levar ao psicologo

C) Reservar um tempo exclusivo com filho sem presença da namorada

E a opção escolhida foi Rejeitar e afastar!!

Parabéns pela escolha!

E seu prêmio seá: Magoar seu filho de 8 anos que não é um adulto, ter relacionamento com seu slr destruido e deixar marcas de ressentimento para resto da vida no filho por preferir um mulher que pode ser ex a qualquer momento do que dá prioridade ao filho que é para sempre e nem pediu para nascer!

Prêmio: Paizão para Asilo !

Augusto
4 months ago

Faz outro filho com a atual..deve ter ciume porque sua ex mete isso na cabeça dele. Eu nunca mais iria ver ele.

Julia
4 months ago

Sua ex-mulher e mãe do menino aceitou o fim do relacionamento de vocês? Mesmo que ela não seja barraqueira, ela está de boa? Digo isso porque por experiência própria a mãe enche a cabeça da criança até não aguentar mais. Vocês acham mesmo que uma criança de 8 anos iria falar sobre “pai tendo casos com secretária”, eles não entendem essas coisas nessa idade, ela mandou ele falar isso.

Ana Julia
4 months ago

A sua atitude está sendo absurdamente errada, ao se afastar do seu filho por não saber como administrar a situação. Vc está destruíndo o sentimento de auto estima dessa criança e fazendo-o se sentir rejeitado, reforçando ainda o fato de que você está colocando o seu relacionamento com essa atual namorada acima das suas responsabilidades como pai. Não sei como você introduziu essa mulher na vida do seu filho, pois esses processos, aconselha-se que ocorra de forma gradual, ou seja, a criança tem que se sentir confortável na presença dela, antes de anunciá-la como sendo a sua namorada. Faltou psicologia para lidar com esse início de encontro e se a sua ex esposa ainda manipula a cabeça dessa criança, demonstrando-se contrariada com o seu relacionamento e com a presença da sua namorada na vida do seu filho, é evidente que ele irá ficar com uma postura bem negativa com o seu relacionamento. Vc está punindo o seu filho, sem saber exatamente o que está ocorrendo com ele. Lembre-se um processo de separação, é uma experiência de vida extremamente dolorosa para uma criança elaborar, somada a isso você surgiu com uma nova namorada sem dar tempo necesário para que ele sentisse uma empatia por ela, antes de assumi-la para seu filho como sendo sua namorada e talvez nem tenha conversado com a criança para saber como ela se sente em relação a isso. Vá para uma terapia, para te ajudar e ao seu filho.

MilitaryGirl
4 months ago

(.:Qpz&8) Olá, eu da Ucrânia, estou procurando opções de realocação, se você quiser me ajudar, aqui minhas fotos e vídeos: >>>ujeb.se/7LUqxi

Sincero d
4 months ago

Ele precisa de uma psicóloga infantil.

Pink
4 months ago

Você não ama seu filho, onde já se viu abandonar um filho por causa de mulher ?!

conselhove
4 months ago

já parou para pensar que a sua mulher pode estar fazendo alienação parental na sua criança? Que criança de 8 anos diria que o pai está tendo um caso? No mínimo a sua ex não está tão satisfeita assim e resolveu infernizar a sua vida através do seu filho. Que isso sirva de lição para os desavisados que não pensam antes de engravidar uma mulher, morar junto, se casar e formar família.

Jonh
3 months ago

Nunca priorize uma mulher ao filho, porém seu filho vai ter que entender, converse com ele, e fora que ele tem somente 8 anos, é uma criança não sabe o que faz

Ex-madrasta
2 months ago

Muito difícil a situação. Filhos devem saber ocupar o papel de filhos. Não podem se envolver nos relacionamentos afetivos dos pais. O homem que realmente ama sua mulher entende a importância dela, pois é com ela que divide a vida. Os filhos não ocupam o lugar da mulher na vida do homem. A própria Bíblia diz isso. Talvez a ex-mulher não esteja conformada com a perda do antigo lugar e use o filho como instrumento de vingança semeando discórdia. Talvez seja apenas a criança ainda muito ferida com a separação. Afinal, “hurt people, hurt people”. Não acho que se afastar por algum tempo tenha sido de todo mal porque seu instinto pediu isso. Mas agora você pensa em retomar o contato. Então aproveite para estabelecer limites saudáveis com a criança. Talvez um(a) psicólogo(a) possa auxiliar vocês. Boa sorte. Não é fácil… Não deixe ninguém te julgar. Só quem passa por isso sabe. Não se trata de trocar os filhos por outra pessoa, apenas de fazer os filhos entenderem seu lugar de filhos e não de governantes supremos da existência dos pais.

Lavinia
2 months ago

Nao se afaste do seu filho jamais. Faça programas com ele SEM a sua namorada. Tenha o momento de vocês dois, para que ele possa entender que independente de você estar se relacionando com alguém, não perderá seu amor. Afastar-se dele Só fará ele sentir mais ciúmes de você e medo de perder seu amor. E além disso, seu filho é para sempre, quem garante que essa moça veio para ficar em sua vida? Acredito que levá lo ao psicólogo pode ser bom para ele entender que não perderá vc.

SincerONA
2 months ago

Você abandonar o menino só vai piorar o ciúmes. Vc criou a situação, afinal o adulto é vc, a criança está apenas refletindo o sentimento que você criou. Na cabecinha dele você quer criar nova família e o abandonar. Vc largar o moleque por 6 meses só irá reforçar este comportamento de ciúmes e insegurança. Afinal, desta forma você já o está abandonando emocionalmente. Com outra mulher quem garante que não piorar?
Ser pai é ser presente. É ensinar! É saber dizer não e estar perto do seu filho inclusive quando há situações difíceis, ensinando o certo e errado. Po.