Grávida e sozinha

Me casei com 23 anos, hoje tenho 29 e faz exatamente 3 meses que me divorciei. Foram seis longos anos de casamento, os quatro anos foram maravilhosos só que depois a percebi um distanciamento entre a gente. Meu ex marido tem 33 anos, antes de casar namorei com ele quatro anos e um de noivado.
Foi o primeiro homem da minha vida, tudo foi com ele, desde o primeiro beijo, a primeira vez. Eu realmente amei ele demais, resolvendo casar cedo, bom, particularmente eu era nova. Não pude experimentar outras coisas, desde minha adolescência eu sempre desconfiei que era bissexual, porém nunca tive certeza, já que não tinha ficado com nenhuma garota antes.
Depois dos quatros anos, que eu percebi o distanciamento, as brigas vieram constantemente e sempre nos estranhávamos. As vezes ele tinha que viajar a trabalho, e ele ia e como estávamos brigados eu saia com minhas amigas.
Até que um dia fomos em um bar (foi começo do ano passado), lá uma das minhas amigas encontrou um amigo que estava com uma turminha e resolvemos juntar à mesa, eu estava bem stressada com o meu trabalho e casamento, como eu e meu marido não estávamos nos falando, bebi demais, exagerei muito na bebida. Lá tinha uma mulher que eu não vou negar, achei muito atraente. eu sempre tive vontade de ficar com uma mulher, mesmo amando meu marido. quer dizer ex, ainda não me acostumei. Papo vai, papo vem. rolou e confesso que gostei (prefiro não entrar em detalhes). Esse “caso” durou cerca de quase cinco meses, o que eu estranhei é que depois que comecei a sair com a mulher, minha relação incrivelmente mudou com o meu marido, mas ao mesmo tempo que eu me sentia bem, sentia péssima por estar mentindo para ele. Eu estava muito afim da mulher que tinha a mesma idade que a minha, mas eu mesma resolvi botar um ponto final. Não achava justo com ela, ela tinha uma vida resolvida e ter que ficar saindo escondido comigo não dava. e com meu ex marido também, ele não merecia isso. Eu me arrependo de ter feito isso com ele, me sinto tão mal de não contar, até hoje eu não contei. Pedi o divórcio porque eu estava me sentindo muito mal por ter o traído e não tenho coragem de contar a ele. Estou grávida de cinco meses, minha menstruação sempre atrasava, então não vi problema nisso, só no quarto mês e eu não engordei(só agora que minha barriga está começando crescer)não tive enjoos. Até hoje a ficha não caiu para mim.
Como o meu ex, foi literalmente primeiro em tudo, eu sinto falta demais dele, o amo muito ainda. Sofro demais com isso, colhemos o que plantamos. Né? Eu estava pensando em contar para ele sobre a gravidez, tenho certeza que ele irá ficar muito feliz, capaz que queria voltar (pq até hoje ele me diz que não entende o motivo do divórcio, sempre me perguntava se eu estava com outro e tudo mais) no começo do namoro eu já tinha comentado que achava que era bissexual, mas acho que ele nem lembra disso. queria muito contar o que aconteceu, mas não sei se ele me perdoaria! Traição é algo horrível. Gente nunca cometam isso! Se vocês soubessem o quanto eu estou sofrendo, só duas amigas minhas sabem disso. Uma fala para eu contar, outra já não. Eu não sei o que fazer, construir uma família sempre foi um sonho meu e dele, só que agora estamos separados. Eu não sei o que fazer.

Etiquetas
grávida sozinha
0 0 votar
Avaliar Desabafo
5 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
MORFEU
2 years ago

Cada vez mais me convenço que nosso conceito de amor está em descompasso com nossa natureza. Porque você não pode ser realizada sexualmente? Porque não pode gozar com a mulher e com o marido? Porque não podemos viver nossa verdade sexual e afetiva sem mentiras e culpas? Tente abrir o jogo com ele. Talvez ele entenda e vocês se ajustem e sejam felizes juntos com seu bebê.

amanda
2 years ago

Querida, vou te contar minha experiência particular. Desde bem nova me achava super diferentona, meus sentimentos eram muito confusos, e um deles era o fato de sentir atracão por meninas. Cheguei a ficar com duas garotas em épocas diferentes da minha vida. Porém, depois de viver algumas tristes situações, e sentindo um vazio muito grande, fui diagnosticada com transtorno depressivo, com isso comecei a tratar na terapia diversas questões, então descobri que meu desejo por outras mulheres era psicológico e não físico, pois sendo eu desde criança muito tímida, admirava mulheres lésbicas pois elas tinham uma atitude de se impor, que na qual eu achava fantástico e desejava isso. Ou seja, quero te dizer com isso a importância de entender seus sentimentos e lidar com eles, fazer terapia é fundamental para uma psicológico saudável e consequentemente te ajudará em todas as áreas da sua vida. Feito isso, tenha uma conversa sincera com seu ex marido, se tem amor entre vocês vale a pena a reconciliação, sendo vocês muito jovens não souberam lidar com a crise de uma forma madura, divórcio é para casais que não se amam. Se tem amor, tem jeito ,principalmente agora com o bebe, que é uma bênção de Deus. MAS SE COMPROMETAM COM UMA MUDANÇA DE ATITUDE DE AMBOS, QUE ESSE ERRO SIRVA DE LIÇÃO.

amanda
2 years ago

Preciso também ressaltar algo que é fundamental além da terapia, posso dizer que para mim, foi até mais importante que a terapia, eu encontrei Jesus, sei que parece super cliché, mas é real. Eu não entendia o amor de Deus e isso me fazia morna. Até que depois de muitas situações externas e conflitos internos ,eu conheci verdadeiramente meu amado Jesus, foi através de um vídeo no youtube, da pastora Helena Tannure que me despertou para algo que antes passava despercebido por mim, então comecei a abrir meu coração a Deus, conversar com Deus literalmente, outros chamam isso de oração.Comecei a ler a bíblia que é um manual de vida e também entendi a importância de ter um relacionamento com o Espírito Santo. Então eu te aconselho a ser instruída por Deus, se poupe das dolorosa lições de vida que aprendemos só depois de fazer merda. Se deixe ser guiada por Deus, moldada e capacitada pelo Espírito Santo. Fica em paz, e sozinha você não está, pois Deus Todo Poderoso é contigo mulher! Deus te abençoe!

Edu
2 years ago

Grávida e escondendo dele? Como se o papel de mãe fosse infinitamente superior e o papel de pai só assessório. Isso é sexismo de mais para minha cabeça. Ou então você é bem individualista e se acha de mais, deve estar com um rei na barriga, não um bebê. Eu acho que você ainda não caiu em si, quando cair, irá perceber que, primeiro, um filho(a) quer um pai e irá te cobrar por isso! Não será só com seu marido que você deixou de ser verdadeira.

Ana
2 years ago

Vcs já não está divorciada, portanto está livre para fazer da sua vida o que bem entender. Se vocês quiser algum dia morar com outra mulher, poderá até contar para ele, mas o maior erro seria voltar para seu ex por causa de uma gravidez.

Botão Voltar ao topo