Falta de atenção e carinho no casamento

Estou casada há mais de 34 anos e eu sempre aceitei a indiferença, o desprezo, a falta de carinho e a admiração do meu esposo.
Aceitei porque ele é um pai maravilhoso e um homem exemplar com a parte financeira.
Não me falta nada.
Ele sempre me depreciou com mulher com piadas de mau gosto.
Acho que ele se casou comigo porque fiquei grávida e eu tenho gratidão por isso é porque ele adotou a minha filha.
Isso esta me incomodado de mais, porque ele anda na rua comigo e não me dá as mãos, não fica perto de mim em eventos públicos. Se estamos na praia com amigos ,ele fica perto, mas se os amigos saem ele sai também me deixando sozinha.
Esse final de semana, estivemos em resort .
Quando os amigos entraram na piscina ele também entrou e quando saíram da piscina ele também saiu me deixando sozinha.
Ele está muito distante de mim.
A nossa única aproximação é na cama na hora do sexo.
Não existe carinho durante durante o dia.
O sexo é muito bom, mas depois que acaba, muda tudo e eu me sinto péssima.
Sinto que estou amarrada nessa relação porque tem 55 anos e estou com ele à 34 anos.
Ele me traiu com uma vizinha e isso me abalou muito, mas eu perdoei porque ele pediu perdão e se arrependeu.
Não acredito que esteja me traindo porque trabalha em casa.
Eu acho que ele se apaixonou por essa mulher de uma forma que nem ele se deu conta.
Tudo que ele nunca fez comigo ele fez com ela.
Foi passear na praia para namorar, foi em bares com ela, foi para motéis e também fazer treinos de corridas.
Não sei o que fazer!
Sinto que não tenho direito de cobrar nada dele. Não posso pedir que seja carinhoso e gentil se
Se nunca foi. Acho que tenho que entubar
Aceitar as migalhas na hora do sexo e tocar a vida, só preciso trabalhar isso em mim.
É isso.
Obrigada por ouvirem o meu desabafo.

8 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Discreto
11 months ago

Situação complicada. Não vi no seu desabafo você dizer que o ama. Também dá maneira que ele ti trata não é nenhuma surpresa. Acho que seu erro foi não perceber isso a tempo. Digo isso porque a idade vai chegando e as escolhas ficam mais difíceis. Se você se incomoda tanto a ponto de se separar meu conselho é o seguinte. Converse com ele, diz o que pensa e cite as coisas que ele fez com a amante. Cobre dele e faz ele tomar a postura de marido que ele deveria ser. Se isso der certo bom para vc, se não der certo comece a pensar em si, cuidar da saúde física e mental, terapia pode ajudar.

Pablo He
11 months ago

Olá tudo bem, longe de mim querer te dizer o que fazer ou te aconselhar, porém aqui é um espaço público e vou expor alguns pontos que talvez seja interessante para você e te fazer refletir, espero que te ajude de todo coração.
Acabamos vivendo no automático, possivelmente você não tinha notado esse tratamento diferente por parte dele, mas agora está mais evidente para você, possivelmente porque no momento você está carente ou notou que quer mais carinho e atenção, pela sua fala você sempre foi uma mulher que cedeu muitas coisas e aceitou tudo para agradar seu marido, inclusive a atração que você aceitou, percebe que isso já é um padrão na sua vida aceitar o que o seu marido te impõe?
Mas porque isso acontece?
Provavelmente você tem autoestima baixa por ter uma filha fora do casamento que não é do seu marido e você se sente um fardo para ele, eu estou falando isso passeado na sua fala, então concluindo isso tudo, passe a se cuidar mais, cuide de você se sinta bem com você mesma, faça uma caminhada uma corrida, faça academia se tiver condição exercite,

Geraldo
11 months ago

Ele é um homem altamente racional: ele assumiu a paternidade de sua filha quem sabe pela dona de casa que ele queria e precisava! Atualmente não se presencia essa situação, mas você pegou o finalzinho desse período: década de 80! E o seu relato era bem comum naquela época: um homem carinhoso, mas ao mesmo tempo “frio”, como você relatou no convívio social. A hora do recomeço chegou em seu último momento: 55 anos, ainda da tempo de seres feliz, te reestruturares!!

andre
11 months ago

Na minha opiniao, se eu fosse voce, arrumaria um hobebéie gostoso como por exemplo um beach tennis que você pode sair jogar com as amigas. Com isso você vai adquirir novas amigas e se interar mais.
Comece a se arrumar bem fazer as unhas, cabelo, perfume(imitacoes de importados) e marque de sair tomar um suco com as amigas, só que bem arrumada, para chamar a atencao.
Isso vai comecar a causar um certo desconforto e ciumes nele, consequentemente nessa hora seria uma boa para vocês se animarem novamente, comecarem a se encarar novamente olho no olho.
Voce tem que aprender que o amor não precisa ser dito, você enxerga isso nos olhos de quem te ama e se você quiser conquistar isso de novo tem que apimentar, causar um ciumezinho e mostrar que você esta por cima, para que ele tenha alguma coisa para admirar em voce.

Anónima
11 months ago

Fico assutada com esse desabafo, estou casada há quase 5 anos e sinto que meu marido me trata como o seu. Ele ficou comigo porque eu era a parceira ideal(estudada, bonita e super inteligente). A felicidade do meu marido reside em ter coisas para exibir, incluindo as habilidades e competências da sua esposa.
Eu estava apaixonada e não notei antes. casamos quando eu estava grávida também e depois comecei a notar esse comportamento. Ele nunca me elogia, me critica, despreza e não teme em me ofender, mas vive me exibindo (sou uma mulher de sucesso a nível profissional e em outras áreas da minha vida).
Eu era uma mulher extremamente carinhosa e cheia de fogo mas cabei me esfriando, e agora ele reclama do meu comportamento. Eu disse que a culpa era dele e disse que se for para mudar, vamos mudar os dois. Ele quer que eu mude de hoje para manhã, esquecendo que não foi do dia para noite que eu me tornei nessa pessoa, forma várias às vezes que ele me tratou mal ou com indiferença até chegarmos a este ponto.
Ele não quer ouvir falar de divórcio.

Ana Júlia
10 months ago

As pessoas só conseguem dar
aquilo que tem a oferecer. No seu relato, você diz que o seu marido nunca lhe deixou faltar conforto, presta uma boa retaguarda na vida da sua filha, mas apesar dele ter descumprido os seus votos de fidelidade conjugal, pelo visto vocês se entenderam e seguiram adiante, por conta de algumas conveniências que pelo visto atendia aos interesses dos dois lados, mesmo sabendo que não iria conseguir integrar alguns pacotes de mudanças no comportamento do seu marido, fazendo com que fosse tratada com mais empatia, de forma mais atenciosa e que conseguisse mostrar por você uma real disposição de voltarem a se conectar emocionalmente. Vcs estão há tantos anos juntos, não entendo porque em um momento mais delicado dessa união, não procuraram uma terapia de casais. Quem sabe vocês estejam blindados nas próprias redomas emocionais e não sabendo o que fazer para se reconectar. Vc tem 55 anos, totalmente dependente do marido, a nível financeiro e e emocional, tentar se aventurar numa separação nessas condições não é fácil, uma vez que você fez dele o seu Porto seguro e não cuidou do seu próprio espaço. No seu caso a melhor solução, é fazer algo para dar sentido na sua vida, colocar as suas emoções em outro objetivo e quem sabe quando você se sentir mais fortalecida, saberá fazer com todo o resto que não te satisfaz.

Frank
5 months ago

34 anos de casados e ainda tem sexo? Isso é um milagre.

Rose
3 days ago

Então,Quem dera você fosse a única a viver uma relação triste. Tbm. Vivo um casamento falido, as vezes imagino como deve existir homens sensiveis, capaz de apreciar a beleza de uma flor sua fragancia, ou se sentir feliz por achar um chuchu verdinho daqueles mini e se encantar como um menino.Já vi isso e achei a coisa mais fascinante. Meu esposo e’ tão insensivel que consegue tirar meu próprio brilho. Sabe aquele homem obcecado por TV? Ficamos sem sexo por mês até, e prefiro para ser bem sincera,.Ele me brocha, é machista, e encimesmado. Cumpriu seu papel de pai de família e provedor do lar. Assim como cumpri o meu, agora deviamos cada qual seguir suas vidas, seria mais decente da nossa parte um para com.o outro. Porque não tenho 60 anos mas ao lado dele me sinto com 90. Muito velho de espirito e mente. Em setembro vamos viajar, fingindo estar tudo bem, porque e’ o que fazemos fingir, nossa filha tera um bebe e pagou as passagens. Seremos o que somos tão somente uma companhia para o outro.