Divorciada desempregada

Estou separada há 7 meses, a separação aconteceu depois de muita solidão, o marido viajava muito então descobri que não mais sentia a falta dele.
Durante dois anos eu amadureci a ideia da separação para não me arrepender depois, tenho 2 filhas menores e não queria que elas sofressem, mas depois de tantos planos tudo parece estar errado, pois tudo que planeei nada deu certo, estou desempregada, e precisando sobreviver com a pensão do ex, isto me consome, pois me sinto dependente totalmente dele.
Preciso de um emprego o mais rápido possível, quero poder refazer a minha vida com minhas filhas, e até conhecer outra pessoa, mas tudo parece tão longe de mim, principalmente me interessar por alguém, tenho 42 anos mas ultimamente me sinto com 60, estou muito angustiada, será que um dia isso vai mudar?

Ler
Arrumar emprego
Etiquetas
desempregada divorciada

4 Comentários

  1. Sim, vai! Todas as coisas se modificam! Amanhã essa fase será parte do Passado, querida.
    Portanto não se amofine. Apenas empreenda as buscas necessárias para uma nova colocação de trabalho e siga adiante. Não há mal em que por ora se valha da pensão. Você na verdade não depende disso absolutamente, ao contrário do que afirmou, mas da sua força de trabalho que apenas por ora está desativada. E sabemos que é questão de tempo, não é verdade?
    O seu novo emprego já existe nalgum lugar. Apenas não se encontraram ainda, você e ele! Mas esse dia já existe no calendário e ele chega sem se deter!
    Assim com um possivel novo parceiro!
    Não se aborreça. É uma fase, querida. Qualquer mulher divorciada pode estar sujeita a uma fase assim.
    Portanto viva um dia de cada vez, realizando o que compete. Não fique ansiosa pelo futuro, mas aceite e viva o presente que vez por outra oferece estradas meio pedregosas. Mas nada é eterno, como sabe. Veja a topografia de uma estrada, por exemplo: se ela possui subidas é porque foi antecedida por descidas!.
    Boa sorte! Tudo vai dar certo! Forças agora, mulher. Você pode, você consegue!

  2. Ninguém casa pensando em se separar um dia! Parei de trabalhar quando meu filho mais velho nasceu há 16 anos. Tenho 3 filhos, o mais novo está com 2 anos e meio. Agora estou me separando e desesperada, porque não queria me afastar das crianças, e por outro lado não sei nem onde e como procurar emprego. Só tenho a fé e a certeza que tudo nessa vida passa e nenhuma dor dura para sempre! Boa sorte para nós!

  3. Passo pelo mesmo nesse exato momento! Porém não tive a coragem de me divorciar ainda! Que Deus nos dê força e coragem!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar