Castidade durante noivado

Vivo com minha noiva a quase 2 anos e temos um ótimo relacionamento!
Antes de me relacionar com ela eu tive uma vida completamente diferente. Quando podia ia as baladas, ficava e transava com uma e outra, vivia uma vida promiscua mesmo.

Mas desde que a conheci eu mudei completamente. Ela me converteu, hoje não bebo mais, não quero mais outras mulheres e não gosto mais de ambientes de pegação que eu frequentava.

Só que tivemos um problema recentemente.
Fomos a um aniversário da amiga dela em um bar, onde rolava show ao vivo, com bebida, um clima de azaração. Eu não me sentia bem com isso, nem com as amigas dela, já que eu evito até conversar muito com outras mulheres, muito menos encara-las durante muito tempo.

Não quero que minha noiva pense que estou olhando outras mulheres ou dar chance que isso aconteça!
Fora que ela me surpreendeu. Ela entrou no clima dá balada, tanto que perguntem se ela havia bebido, só que não bebeu.
Nós juntamos e oramos a Deus dizendo que só voltaríamos a transar depois do casamento e ela se insinuava para mim durante a noite.

Ler  pensando em terminar noivado

Talvez quem não seja cristão não entenda o que estou relatando aqui, mas é difícil para nós dois manter a castidade durante esse tempo. E não quero abrir precedentes para que haja uma traição!

5 Comentários

  • Michely 7 de dezembro de 2017

    Olha, ela tbm não está aguentando mais, eu acredito o seguinte: melhor evitar determinados tipos de lugar, se vcs são evangelicos para que se enfiar num ambiente desses? Barzinho e tals … sei lá é legal o que estão fazendo (celibato) mas tem que ter sabedoria na escolha do tipo de ambiente que frequentam, a carne é fraca, vcs já num tiveram um namoro santo, interromperam a pegação pelo propósito do casamento, daí vcs vão e frequentam um ambiente propicio para que as coisas “erradas” aconteçam!! Sente e converse com ela, imagina se vc caísse em tentação ou ela, vão perder um ao outro se continuarem a ficar frequentando esse tipo de lugar. VC teve que ficar imóvel pq se olhasse pro lado poderia sentir tesão por outra, veja bem o que vcs estão fazendo …

    Resposta
  • conselheira 7 de dezembro de 2017

    Não sou cristã mas entendo perfeitamente. Amigo, vejo sua postura como algo muito louvável (principalmente nos dias atuais). Porém, penso que a sua decisão de viver a uma “castidade” temporária tem que partir de vc mesmo e não apenas para “agradar” sua noiva. Se vc escolheu viver essa experiência para enriquecer e fortalecer essa relação, tudo bem! Talvez vc esteja se martirizando por algo banal. Quem sabe esse “deslize” aconteceu justamente como uma forma de teste entre vcs dois? Imagine o caso de um alcoólatra, por ex., que deseja largar o vício dele. Uma hora, durante o tratamento, ele vai sentir a tentação de beber novamente e esse fato é um termômetro para saber se ele está evoluindo ou não. É necessário que ele se depare com a bebida justamente para ser mais “forte” do que a sua vontade. Assim, mais ou menos, é o seu caso. O desejo veio e vcs foram “testados” para saber se realmente estão vivendo o que se propuseram a passar, afinal sabemos que o sexo é algo natural e faz parte da vida de um casal. Então, busque tirar lições sobre a postura de vocês e, com certeza, isso acrescentará muito no relacionamento. Lembre-se que isso é passageiro rsrsrs..então, segure as pontas que vai dar tudo certo!! Felicidades a vocês

    Resposta
  • Autor 8 de dezembro de 2017

    Obrigado Michely e conselheira pelo carinho!
    Respondendo a algumas dúvidas de vocês.
    Nós somos evangélicos sim, ela que está me ensinando sobre a bíblia.Foi de comum acordo nos guardamos para o casamento pois como tive a vida errada e ela também quer que nosso casamento seja abençoado por Deus, nós optamos por isso!

    Acho que você conselheira resumiu perfeitamente: tentação!
    Não é porque temos um bom relacionamento que a tentação não exista, ainda mais a nós que escolhemos esperar! Na verdade subo pelas paredes muitas vezes por isso prefiro evitar.
    O meu desabafo foi porque no momento eu não compreendia a minha reação e nem ela, mas agora com mais calma consigo entender.

    Obrigado pela atenção de vocês!

    Resposta
  • Annie 12 de dezembro de 2017

    Entendo bem a situação, eu sou católica e namoro há mais de 1 ano. Nunca transamos e inclusive eu sou virgem, porém houveram ocasiões em que nos pegamos e quase chegamos ao ato em si.
    É muito dificil porque somos humanos e o impulso sexual é da nossa natureza.

    O lugar pode facilitar sim é verdade mas até dentro da igreja pode fazer algo de errado (ex uma mão boba).

    Então acredito que é melhor conversarem e renovar os votos de castidade que fizeram, sabe que isso é por um propósito de vida.

    Resposta
  • Observador 30 de agosto de 2019

    Você usou a expressão “vivo com minha noiva há 2 anos”, porque não ter realizado o casamento, já que parece um masoquismo e sadismo, juntos, se verem todo dia e se imporem o celibato. Por serem sadios e jovens, claro que buscarão lugares e situações que propiciem ocorrer o ato sexual contido. Só lembrando que a energia sexual contida, póde levar a disturbios psicológicos!

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *