Casamento não é só sexo, mas casamento sem sexo não é casamento

Caros. Conheço minha esposa desde a infância, fomos grandes amigos na adolescência, nos tornamos namorados, namoramos muitos anos e casamos com trinta anos. Fomos amigos, amantes, companheiros, comparsas, confidentes. Sempre fui carinhoso, amável, brincalhão, divertido. Combinávamos em relação a carinho e sexo. Hoje somos casados, bem sucedidos e INDEPENDENTES. Quando casamos, o sexo diminuiu um pouco. Após a primeira criança, o sexo diminuiu bastante, após a segunda criança o sexo ZEROU. Ela não me procura mais, quando a procuro ela até aceita, mas faz sexo sem vontade e sem calor. Já conversamos a respeito, ela fala que péco em tarefas domesticas e que não a elogio. Pagamos caro por uma empregada domestica que cuida da casa de segunda a sexta-feira, então não vou fazer faxina. De final de semana quero descansar e aconselho o mesmo à ela, mas ela fica passando pano no chão e varrendo como louca. Falou que é muito atarefada e que tem que fazer compras. Me ofereci para fazer as compras, mas ela disse que gosta de fazer as compras. Reclama que de madrugada ela tem que acudir as crianças quando choram, mas apesar de eu ser um pai grudado com as crianças, quando a coisa aperta, é a mãe que elas querem. Ser mãe é assim, faz parte. .. As crianças preferem a mãe, eu era assim com a minha, a maioria das crianças são. Ser mãe é padecer no paraíso. Como mãe, minha mulher é nota 10, mas como esposa ela é nota ZERO. Ela fala que trabalha muito, mas trabalha somente quatro horas por dia, pois é proprietária. Numa de nossas conversas perguntei a ela o que eu poderia fazer para melhorar nosso relacionamento. Ela não quis falar, alegando que essas coisas não se fala. Não sou adivinho e nem tenho bola de cristal. Perguntei se ela tinha um amante. Ela disse que NÃO, pois isso não faz parte da educação dela. O significado de assédio moral é: Manipulação perversa que atenta sistematicamente contra a integridade psíquica do indivíduo. É isso que ela faz comigo. Morre de ciúmes, mas não dá carinho, não faz chamegos, não dá beijos, não faz sexo. Não brigamos e não discutimos, mas ela me castiga silenciosamente, me pune vagarosamente. Já ficamos mais de um ano sem sexo. Certa vez cuidei dela quando doente, ela disse que estava doente por minha causa. Por muita insistência minha, começou a fazer tratamento psicológico. Começou a usar a psicóloga para me atacar, alegando ela ter mencionado que o culpado pela situação era eu. Alegou o mesmo em relação a psiquiatra. Por muito tempo me senti culpado, hoje não mais. Todos os dias tirava ela do sofá a noite para tomar um café na rua com as crianças, idem nos finais de semana. Ela passou a recusar isso também. Hoje saio somente com as crianças. Ela não sorri para mim, somente para os familiares dela. Deixei meus amigos de lado por ela não gostar deles. Acabou com minha vida social, agora acaba com minha vida sexual e minha sanidade mental. Não quero me separar por causa das crianças. Sofri muito com a separação dos meus pais. Também gosto dela, mas não sei até quando consigo aguentar. Hoje mal conversamos, somos apenas a sombra do casal que um dia fomos. Apenas animais correspondem a castigos. Casamento não é só sexo, mas casamento sem sexo não é casamento. Minha válvula de escape? NÃO sou adepto de prostitutas, então recorro a amantes. Estou na terceira. Duram em média dois anos, com muito amor e sexo. Sexo louco, quente e insaciável. Mantém meu ego em dia, pratico a conquista, como quando era solteiro. Transo quase todos os dias úteis, as vezes com duas amantes no mesmo dia, em horários diferentes. Não tenho um pingo de remorso. Para mim está sendo a solução e meu alivio, mas não caio na besteira de promover uma amante para esposa, pois a história se repetiria. Conselho de um cara experiente, ter filhos é fantástico e realizador, mas não precisam casar para isso. Escolham uma boa provedora e tenham um descendente, mas não casem NUNCA, pois o inimigo dormirá ao seu lado, é uma questão de tempo apenas. Nem todo o tempo do mundo é o suficiente para conhecer uma mulher. .. E para elas, não importa o que os homens façam, o mundo não é o bastante. Cheguei a conclusão de que todas as mulheres são iguais, são raríssimas as exceções. TODOS os meus amigos passam pela mesma situação.

Etiquetas
falta de sexo sexo

9 Comentários

  1. Meu amigo, aconselhe-me em relação à minha situação, porque já a partilhei por aqui mas ainda não obtive uma luz e não sei mais o que fazer!

  2. Esta é a minha situação.

    Boa noite. O meu caso é diferente mas gostava de partilhar e obter um conselho, pois não sei o que fazer. Estou casado à 5 anos, conheci a minha esposa com 28 e eu com 51. Namoramos durante dois anos, um namoro muito conturbado diga-se. Não a amasse tanto e tinha desistido. Dizia que gostava de mim no entanto era sempre muito fria, desconfiada e esquiva. Vim a compreender depois que tinha variados traumas de infância, nomeadamente violência física, psiquica e sexual e tentei compreende-la melhor. Percebi que eram tudo defesas. Fui um homem muito paciente e nunca desisti. No sexo sempre tivemos um grande entendimento, pois nunca conheci uma mulher com tão grande à vontade sexual e que me preenchesse dessa forma. E conheci muitas, mais até do que gostaria.
    Mas nunca me senti tão à vontade para partilhar “desejos bizarros” como com a minha esposa. Nada a choca. A única coisa que sempre me disse é que poderíamos fazer tudo, desde que fosse a dois. E assim tem sido.
    Nestes quase 6 anos de matrimonio, a questão sexual não se alterou, ou melhor, alterou para melhor, pois sinto que a confiança da parte dela aumentou e isso nota-se na nossa cumplicidade sexual. Sexo anal, bondage, maquina de sexo, brinquedos sexuais (temos imensos e sempre lhe ofereço um novo pois é completamente viciada) chuva dourada, fazemos amor em locais publicos, depilo a zona sexual dela pois ela gosta de me chamar de pai e viver essa fantasia. Então eu ensino-a a fazer tudo como eu gosto e recompenso a “filhinha” com um presente. Neste momento até planeamos experimentar enema e acho até que foi sa unica coisa que ainda não tinha rolado pois ela sentia algum embaraço.

  3. Continuação

    Aqui o grande problema é que sempre lhe disse que queria fazer-lhe um bebé, e enquanto namorados nunca me disse abertamente não o querer mas faz cinco anos que ela fica adiando. Parece que não tem instinto maternal. Chegou a dizer-me que eu já tenho uma menina (ela) e depois não iria mais querer saber dela, nem deseja-la da mesma forma. Eu acho que ela sente a possibilidade de ser mãe como uma ameaça e não uma benção. Ela imagina essa criança como uma rival e não sei mais o que fazer para a convencer de que a irei amar ainda mais. De uns 3 anos para cá, ela está sendo acompanhada por um psiquiatra que lhe diagnosticou transtorno de personalidade Borderline, pois as alteracões de humor dela eram tão drasticas e violentas que percebi que não era normal. Ela canalisa a agressividade inclusive para o sexo. Uma vez a menstruação dela atrasou e ela teve uma grave crise de panico. Claro que tudo isto me entristece.
    Ultimamente discutimos bastante e ela acusa-me de já não querer ser mais pai dela e querer troca-la por um filho.
    Por favor, algum conselho ou dica. Já não sei o que hei-de fazer mais. Tenho 58 anos actualmente e ela 35.Sei que ela é a mulher da minha vida e jamais deixarei de a amar.
    Tenho inclusive receio que ela deixe de gostar de mim ou procure outro homem por a pressionar a ser mãe, mas acho que até a poderia ajudar a ser mais calma.

  4. Ela deve ter amantes sim. Tenta dar lhe um comprimido para lhe dar excitação sem que ela entenda, por exemplo quando ela tiver doente. Entre os comprimidos de gripe e assim. Seja otimo para ela, aquele sexo bem gostoso, ela não vai segurar muito. E quem sabe, ela saiba que você tem amantes daí o culpar tanto e a deixar com nojo de você e não querer fazer sexo contigo

  5. Olá.. Essa é a situação de 80% dos casamentos..
    E casa e diferente a minha esposa quer sexo mas não tenho tesao nela..engordou 25kg está feia.. Nunca ficou nua para mim.imagina.. Q tesao teria.. T numa tive amante e numca terei.sou bonito atraente tenho mais de 10 mulheres a pronta entrega.. Mas não posso porque ela me vigia.. Saio as vezes..
    Já conversamos sobre isso homem e visão. Mass voltando.
    Se você acha que está bom assim continue sexi não e tudo..mas não perda sua vida.. Tenha amigos viaje muito.. Nunca abandone sua família. Se quiser t acompanha se não quiser fica.

  6. Estou na mesma situação sou rejeitado todos os dias conheci ela virgem casamos na igreja sou o único com ela até hoje,eu acho, depois que nosso filho nasceu seco acabou as transas é uma vez por mês as vezes Zero me masturbo para não trair somos gatos rato dentro de casa. Carinho então não existe beijos piorou. Já pensei em ir embora mas mas nosso filho é apegado a mim.tenho medo de ele sofrer.e fico nessa situação só não sei até quando vou aguentar.

  7. é isto que infelizmente acontece quando a mulher não é inteligente e não sabe lidar com o cara e com os filhos, realmente casamento sem sexo não é casamento, você é homem, é o velho ditado: o que o homem não tem em casa, ele vai acabar procurando na rua, ai depois a mulher é traída e culpa o cara, ela que não foi inteligente, te aconselho a conversar com ela, e se ela não mudar, se separe, e aqui vai um conselho para as mulheres: mantenham a chama acesa com o seu marido, porque se não ele vai procurar na rua e depois você ainda vem culpar o cara, a culpa é sua que não foi sábia.

  8. Me separei oito anos após o nascimento do meu segundo filho, porque não tinha mais sexo, com o passar do tempo o amor acabou e me divorciei.

  9. Resposta para Isabela: infelizmente são muito poucas mulheres que pensam como você Isabela. Se todas mulheres pensassem assim, muitas separações não aconteceriam.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar