Problemas de Infidelidade

A dor de ser uma traidora.

Tenho 28 anos e estou numa relação há quase dez anos. Certo dia ouvimos de minha mãe que “quando algo começa errado, sempre vai dar errado”. Sempre senti uma atração muito forte pelo meu marido, até hoje foi o único a me satisfazer. Mais há algo errado comigo: o traí várias vezes, não por não gostar dele, mais por impulso, momentos. Nunca deixei de amá-lo, mais tinha curiosidade de conhecer outros homens. Na primeira traição foi muito difícil superar, nossa vida virou um inferno, e para piorar minha família nunca foi a favor do nosso relacionamento. Sempre me criticaram, me davam conselhos errados, e eu sempre os ouvi. Tempos depois engravidei da nossa primeira filha, foram tempos de calmaria entre nós. Mais nos afastamos como marido e mulher, sentia falta de tesão, de romantismo, de carinho, das aventuras que fazíamos antes. Eu não estava legal comigo mesma, não me sentia atraente, não recebia elogios, somente críticas de como estava largada. Um dia um colega de trabalho me procurou, elogiou, me disse tudo que queria ouvir. Me senti atraída, e me entreguei de cabeça. Foi por pouco tempo, não conseguia segurar a pressão de estar traíndo, sabia que estava tudo errado, que tinha meu marido em casa e queria estar feliz no meu casamento e não com outra pessoa, mais estava tão iludida que fiquei disposta a jogar minha vida para o alto só para viver uma aventura (uma mentira). Meu marido descobriu e também resolvi contar tudo, foi fim de tudo, ele ainda estava superando a traição anterior. Mais com isso veio um maremoto em minha vida, descobri que ele também havia me traído com a justificativa da minha traição anterior. Depois de um tempo ele se vingou de mim, me traiu com várias mulheres enquanto eu estava arrependida e fazendo de tudo para superarmos a crise, mais nada adiantava. Um dia, véspera deu uma viajem descobri as traições e meu mundo caiu. Enquanto eu estava fora ele falou de nos separarmos, voltei atordoada, nos separamos e eu engravidei dele em uma recaída. Fiquei louca quando o vi com outras mulheres e feliz, fiquei mal. Quando confirmei a gravidez voltamos para o inferno, estamos juntos mais somos dois estranhos na mesma casa. Somente ao vê-lo com outra pessoa pude perceber o quanto o amo, tento dar carinho mais não recebo nada em troca, aliás, recebo o título de vagabunda, vadia e demais xingamentos. Também sofro ao saber de todas as mentiras dele, mais para ele, eu não tenho o direito de sofrer porque fui eu quem começei. Quero muito recuperar meu casamento, mais estou cansando de mendigar carinho, me sinto um lixo e não tenho mais forças para lutar. Não sei como seguir…Sofro muito por ter tomado as decisões erradas, mais sofro mais ainda de ter perdido a fé das pessoas, de não acreditarem que posso mudar. Me sinto incapaz de tudo! Carrego comigo as marcas de ser uma traidora.

Etiquetas
arrependida,trair marido

16 Comentários

  1. Olá
    Estou passando por algo parecido com sua história, porém eu não quis devolver na mesma moeda como seu marido fez com vc. Acredito que isso só piorou a situação entre vocês, que poderia ter sido contornado com perdão ou separação definitiva. Vejo dois pontos conflituosos em suas traições: As traições no início por impulso (emoções fortes) e a traição com seu colega de trabalho (justificada como “carência”). As primeiras vejo como impulso pq vc era muito nova, imatura e acreditando que não viveu tudo o que deveria ter vivido. A segunda vejo como “carência” mas não justifica. Isso pq, seria mais fácil dialogar com seu marido abertamente sobre tudo o que relatou? Se entregar ao primeiro cafajeste que apareceu na sua frente resolveu seu lado emocional e não o racional. E hoje, houve perdão ou separação?

    1. Carlos, hoje vivo numa inércia! Moramos na mesma casa como dois estranhos. Cada vez que lembro na confusão em que me meti dói muito e sinto que estou perdendo o controle sobre mim mesma. Seria sim mais fácil dialogar, mais isso só acontece quando os dois querem, “carência ” não justifica uma traição, mais não é fácil pra mim expor meus sentimentos e conflitos com meu marido, pois todas as vezes acaba com ele me chamando de vadia, vagabunda e jogando na cara todo o meu lado ruim e isso não ajuda muito uma pessoa que quer mudar. Quando confirmei a gravidez falei que estava disposta a perdoar tudo o que havia acontecido e perdoar pra mim é conversar, se entender e deixar tudo no passado, mais ele não consegue e sempre justifica suas atitudes me culpando por tudo. Hoje vivo amargamente e não gosto de conversar com meu marido por que sempre sou xingada, não tenho um incentivo da parte dele, meus carinhos não valem de nada e quando pergunto a ele se vale a pena tentar ele me responde pra tentar, mais sempre sinto ironia nas palavras dele. Realmente me entregar a um cafajeste não somou em nada na minha vida, pelo contrário: só me fez sentir uma pessoa ridícula, sentir vergonha até de sair na rua, parece todos estão me julgando. Eu amo meu marido, mais a frieza e desprezo estão me afastando cada dia mais e me fazem sentir que não sou capaz. é uma situação muito dolorosa. Fico feliz por você, perdoar é o melhor caminho para ficar em paz consigo mesmo. Espero um dia ter o perdão do meu marido e perdoá-lo, mesmo que a separação aconteça de fato.

  2. Não se sinta tão mal pelo fato de ter traído, saiba que os homens, a grande maioria, passam a vida toda traindo como se nada tivesse acontecido e não sentem nenhum remorso por isso. O que acho que vc falhou foi em persistir na relação desse jeito depois dessas descobertas e ainda recaídas sem proteção que resultaram em filho. Por mais que vc goste dele (gostar de ilusão e sentimento de perda, porque se fosse gostar realmente vc nunca o teria traído) é melhor você terminar. Sua relação não parece ser saudável e não vai dar certo nunca, a não ser por um milagre, mas você vai ficar o resto de sua vida esperando um milagre? O correto é que voces desistam e se deem uma chance de ser feliz com uma nova pessoa, com quem possam iniciar com o sentimento de confiança e sem grandes tumultos e dores de cabeça.

    1. A pare né mulheres hoje traem muito mais basta olha aqui. Foi-se o tempo em que os homens tinham fama de serem infiéis. No serviço aqui todas as mulheres já trairam.

    2. Justificar os próprios erros apontando o dedo para a suposta culpa de terceiros? Que tipo de pessoa faz isso? Nem preciso responder…

  3. Mulheres e suas desculpas para trair. Me sinto só, não me valoriza estou carente quero conversar, Pura balela maioria também não valoriza o homem que têm, que sustenta a casa trabalhador. Esses argumentos é desculpa para trair. Acham que aquela chama do início vai se manter acesa por mais de 10 anos. NÃO NÃO VAI. Existe rotina, responsabilidades cansaço. Homens grande maioria trabalham mais, serviço pesado aposentam mais tarde e não têm aquele pique de quando era jovem. Ai ta la cansado e a mulher que não se segura vai la e trai. Cada ação gera uma reação. Teve sorte dele te perdoar pois 98% não perdoam e o que você faz: trai de novo. Sabe pq ele te traiu de volta? Pra melhorar sua alto estima se sentir desejado novamente. Falo isso pq fazia de tudo pra minha ex esposa e ela me traiu. Me senti um lixo incapaz como se perdesse minha honra e masculinidade. Já imaginou como ele se sente? Separa logo e deixa ele ser feliz.

  4. A impressão é que seu marido não te ama mais, ele só quer você por perto para ter a companhia de uma mulher, uma mãe para o filho e você, para se vingar. Ele não parece disposto a superar nada… Não adianta você ficar se iludindo, sofrendo e não chegar a lugar nenhum…

  5. Acho que ninguém jamais conseguirá entender o sofrimento que sinto. Como sou a traidora carrego comigo o estigma de pessoa falsa,infiel, mais ninguém sabe a dor que carrego comigo. Foi muito escutar todos os dias que fui vagabunda, que a culpa é só minha, que eu tenho que me virar pra fazer tudo dar certo, que ninguém acredita em mim. O mais dificil é nao ter ninguem pra conversar, tento falar com o marido e só escuto isso. Mais como me virar pra dar certo se a pessoa em questao nao está se importando? Poxa se eu choro é pq estou aprendo. Eu errei muito, mais também estou sofrendo. Meu marido passou seis meses saindo escondido com várias mulheres enquanto eu tentava concertar tudo e ainda descobri que saiu com uma ex colega minha de trabalho que nâo tem nenhum carácter, mesmo sabendo disso contou nossa vida pra ela, falou até como sou na cama. Em um dia de furia mandei uma mensagem xingando ela e agora ela ameaça que nâo posso mecher com ela. Mais ao questionar isso com meu marido so recebo na cara que nao tenho moral pra falar nada. Ele nao quer saber se también estou sofrendo com isso. E é muito difícil segurar essa barra estando grávida, tenho vontade de morrer todos os dias mais tenho uma filha que é tudo na minha vida e penso nela sem mim, nâo vejo a hora dessa outra criança nascer, nâo gosto de estar gravida, nâo queria, foi um acidente, peço a Deus quase todos os dias que o bebê nasça bem mais que Ele me leve na hora do parto pq nâo aguento mais isso. Estou sofrendo muito e nâo tenho o apoio de ninguem.

  6. Você absorveu e justificou para si mesma as suas falhas nas frases ditas pela sua mãe: “quando algo começa errado, sempre vai dar errado”.
    Erros, todos nós cometemos.

    Vejo que você está sentindo que está remando contra a maré. Remar contra a maré cansa e as vezes não tem nenhum resultado favorável. Caso consiga vencê-la, oque fará?

    Existem muitas pessoas no seu relacionamento, tanto da parte do seu marido quanto da sua. Não seria melhor você pensar em uma separação? Digo, não seria melhor você tentar, primeiramente, se compor novamente?

    Você está sendo seguida pelos estigmas de uma mulher traidora. Contudo, esse estigma está só mais em você. As pessoas não perdem muito tempo pensando em “isto” ou “aquilo” das outras. Quem pensa mais nisto é você e seu marido.

    Se você tem capacidade financeira, pode morar só, faça. Você vai precisar de um bom intervalo na sua relação com o seu marido. Atenção, o intervalo é pra você, para que você reflita sobre seus erros e acertos e para que possa fazer com os dele.

    Não é justo pensar em morrer no parto. Você tem ideia do que é viver sem uma mãe? Então, pare e pense. Você precisa de um tempo só. Sua carência está afetando você por demais.

    Se posso te dar um conselho, te digo que quando estiver só, quando tomar a decisão de dar um tempo, separar-se, escreva. Faça um diário e coloque lá todas as suas experiências, erros e acertos, percas e ganhos. Leia com calma, escreva mais sobre você, que pessoa você é, seus pontos positivos e negativos. Não se marginalize, todos temos erros.

    Não tenha medo de ficar só. É lá que sabemos quem somos.
    Se quiser conversar, estou à disposição.

  7. me desculpa mas quem trai não ama como pode dizer que ama e trai isso se chama falta de lealdade caráter honestidade para quem fez uma aliança um compromisso peça perdão pra Deus e vai se converter de verdade se entregar a Jesus pois quem tem a palavra de desde vive livre de acusações de ser uma Judas longe da vergonha só te digo conheceu a verdade é a verdade de libertará sou casado nunca trai minha esposa já nos separamos aí sim separado se acontecer algo blz ainda que errado Deus não abençoa divórcio mas a suas mentiras seus enganos a seu marido que além de marido e seu irmão em Cristo corra pra Deus e agora se ama lute pelo seu casamento vá você agora cortejar o pois você acha que está ferida você acabou com o ego homem do seu marido eu pergunto sempre quem erra sofre mas depois agora trate seu marido como um filho com muito amor e verá a mudança agora se recusar ele nas intimidades pela sua traição já era ele irá lembrar que se entregou pra outro um dia ele você rejeita homem é diferente de mulher

  8. Pena que seu marido não possa ler seu desabafo!!!isso poderia mudar a opinião dele!!
    Más fazer o que agora tem que aguentar as consequencias de suas ações!!

  9. Deu pra torcida do Corinthians e depois quer perdão! Ja devem ter separado, mas o que ele queria era só vingança da humilhação que voce causou nele! Espero que esteja bem e que tenha aprendido a ser digna!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também

Fechar
Botão Voltar ao topo
Fechar