Problemas no Casamento

Não sinto amor pelo meu marido

Estou casada já vai fazer 16 anos, porém nunca o amei .
Ele se aproximou de mim num momento difícil da minha vida e fomos ficando muito próximo quando vi estávamos morando juntos, após 2 anos juntos tive minha filha hoje com 14 anos, mas sinto que o que houve de bom foi isso o nascimento dela, mas não sinto amor por ele já falei com ele sobre meus sentimentos, dizendo que apenas gosto dele, mas ele finge que tudo está bem, não sei o que fazer.

6 Comentários

  1. Se não sentes amor, pelo menos sinta Gratidão pelo Homem que chegou no momento dificil de tua vida e resolveu mesmo assim formar familia contigo. Não troque o cotidiano pela adrenalina de conhecer novas pessoas que geralmente oferecem prazeres momentâneos!

  2. Vc ficou com o seu marido por 16 anos e agora chega em uma linha de impasse que não sabe o que fazer da vida. Se já sabia que não amava o seu parceiro, desde o começo, foi extremamente imprudente em, se amasiar muito mais, trazer uma filha ao mundo, em tais circunstâncias, pois se desejava ouvir sininhos de paixão, viver intensos sentimentos com um parceiro, deveria ter antes se separado. Agora a sua filha está entrando na adolescência, uma fase que inspira o dobro de atenção, uma vez que ela já está sendo moldada para ter a sua independência e é aí que mora os riscos, pois se não tiver a forte presença dos seus pais na sua vida, da porta de casa para a rua, haverá um sortimento de atrativos para ela se perder: drogas, gravidez precoce, más amizades que a levarão para um estilo de vida borderline. O meu irmão se separou quando o filho tinha 17 anos e pela revolta com essa situação,,mesmo sem ter havido litígio ou discussões nesse separação, a primeira coisa que ocorreu foi o filho ter se envolvido pela influência das amizades ruins. Só conseguiu resolver essa questão após 3 anos, quando se mudou para o Exterior, longe do seu antigo ambiente e amizades aliciadoras. Outro detalhe, quantos casais vc imagina que passa a vida inteira se amando, pois se vc conseguiu ficar 16 anos com um homem, significa que ele é um bom parceiro.

    1. ERRATA – Infelizmente esse site não se consegue editar o texto, só para retificar o que ficou faltando: O filho do meu irmão se envolveu com DROGAS, mas hj está limpo. felizmente.

  3. A única coisa que é possível garantir é que, sua angustia atual não cessará com a separação. Na verdade, ela irá se intensificar pois, no seu caso é bem provável que haja arrependimento. Parece ser uma simples questão de banalização, seu marido é uma presença constante o suficiente para você não conseguir mais atribuir nem mesmo admiração. O mais honesto seria abrir o jogo novamente, sobre não estar conseguindo mais continuar. Um homem que ouve o que seu marido ouviu de você e continua sob o mesmo teto, só pode estar acomodado, ou ama muito a mulher a ponto de viver nessa humilhação. Separe temporariamente, vá para a casa de seus pais, dê uma folga a sua mente. cuidado com a decisão que tomará. Você já deu o primeiro passo ao falar abertamente com seu marido, se em algum momento a mente dele der um “estalo”, já era. Não voltará mais, e não adiantará descobrir o “amor” por seu marido que estava oculto graças a sua insistência em sonhar com aquilo que está lá fora. Talvez o problema seja apenas a sua incapacidade de olhar para aquilo que te cerca e atribuir o devido valor a estas coisas e pessoas. Pode encontrar outros mil homens, mas se o problema estiver em você, nenhum deles lhe suprirá de “amor” verdadeiro.

  4. Sua irresponsabilidade e egoismo em um momento delicado como a adolescência de sua filha pode custar a felicidade dela e a de seu marido, que segundo você mesma é uma pessoa boa. Me separei quando minha filha era adolescente, sei das consequências disso. Mas acho que vc tem mesmo é que se separar ( deixando claro pra sua filha que foi você quem quis!), deixa seu marido achar quem no mereça, vá atrás de paixões superficiais, como uma adolescente, mas cuidado, amor é um artigo raro. Nós homens queremos é sexo….

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar