Não gosto da minha mãe!

Não gosto da minha mãe, não a suporto! Nunca está satisfeita, tudo o que eu faço está sempre mal e tudo o que a minha irmã faz está sempre certo. A minha mãe trata-me de forma diferente parece que sou a ovelha negra da família. Tenho boas notas estudo e não engravidei ao contrário da minha irmã que com 17 anos já tem 2 filhos e mesmo assim sou sempre culpada de tudo. Não compreendo a minha mãe acho que a minha mãe não gosta de mim.

Ler
Sinto falta do meu pai!

19 Comentários

  1. Ela gosta e por isso ‘fica em cima’. Deus a livre do mesmo destino da sua irmã! E é tudo o que a sua mãe não quer, por isso ela é severa, para evitar que você também paste o que pasta a sua irmã.

  2. Comigo acontece isso também. Sou inteligente, casada, estudiosa, e a minha mãe me trata como ovelha negra, fala mal de mim e apoia tudonque as outras fazem de errado.
    Graças a Deus desisti de agrada-la. Moro longe, tão longe que ela jamais me alcançará.

  3. Eu entendo você nada que eu faço par minha mãe esta bom, tudo que minha irmã faz esta perfeito,ela nunca quer compreender o meu lado, quer tudo de jeito dela, e é muito bruta,arrogante, me bate da pior forma possivel.
    parece que minha funçao é só ouvir e obedecer

  4. Eu também não gosto da minha mãe. Eu me sinto péssima por isso, não sei o que faço, já fiz de tudo para me identificar com ela, mas não consigo. Eu agradeço imensamente tudo o que ela me fez, cuidou de mim, meu pai foi pior( também não gosto dele). Não sinto ódio, entendam, eu só não quero estar perto dela, sair junto e tal. Eu quero poder ajudá-la quando tiver o financeiro melhor, enfim, não quero fazer o mal a ela, quero melhorar a vida dela, para agradecer tudo o que ela fez por mim.

  5. É mesma coisa comigo, gosta de brigas,enche o saco e não tem horas para isso, aqui em casa é um verdadeiro inferno, e Deus sabe do meu sentimento,não adianta eu falar que gosto dela, pois estarei mentindo, eu realmente não suporto a presença dela, odeio! Quando ela não está, é uma verdadeira paz, já quando está é um verdadeiro inferno!

    O pior é que ela sempre se faz de coitada para tentar estar sempre, de coração, eu não suporto sua presença!

  6. também faço parte do grupo de vocês ,se eu disser que amo minha mãe estarei mentindo. pois eu a repudio ,sinto nojo dela e quero ela longe de mim e de meus filhos a verdade e bem essa Deus nos perdoe mais a verdade não da para esconder .. sinto inveja dos órfãos de mae.

  7. Não amo minha mãe. Me lembro desde criança pedir a Deus para que eu fosse adotada, que um dia minha mãe de verdade poderia ser outra. Infelizmente não se pode escolher a família. Sempre de mau humor, sempre reclamando, insatisfeita com tudo, e ainda por cima uma acomodada que sempre viveu na aba dos outros, que morrem de inveja daquilo que os outros conseguem com esforço. Sinceramente essa mulher nunca foi exemplo para mim. Vivo depressiva, pois me sinto acorrentada a esta casa e não consigo sair.

  8. Eu estou no time. Já estive longe dela mas eu me deixo levar pela culpa e volto para perto. Nunca me senti amada por ela e sou grata por tudo o que ela fez por mim mas amor ela só demonstra pelos meus meio irmãos. No fundo não sei o que sou para ela.

  9. Minha mãe me trata muito mal, só me rebaixa, me humilha, joga na minha cara que a casa é dela e que eu moro na casa dela de favor. Ela trata minha irmã bem melhor que eu, gosta bem mais dela, hoje ela me expulsou de casa mandou eu sair da vida dela porque ela não me suporta, eu não tenho emprego, nem dinheiro não tenho para onde ir.. Oro a Deus que me proteja e me prepare um lugar.

  10. Também odeio a minha! Sempre reclamando da vida e de todos. Ingrata, falsa, fofoqueira, e o principal. Não gosta do meu filho só gosta dos meus sobrinhos.. Vive brigando com ele, chama de diabo e etc.
    Mas como eu acredito muito na lei do retorno, sei que o que é dela está guardado.
    Meu filho sabe que eu amo ele demais e isso basta!

  11. Gente eu estou chorando lendo esses comentários eu só quero o amor dela,não odeio ela de verdade.mds ;(

  12. Uma pena que nós todos sentimos tudo isso,rancor ,ódio, não suportar,pois temos outra visão do que seria mãe. Às vezes sinto que a mesma história vai se repetir comigo infelizmente, não sei se sei ser mãe tbem,parece que repasso tudo que vivi.

  13. Não gosto da minha mãe porque ela é uma pessoa manipuladora, obsessiva com o controle, sem noção! Já ajudei muito com dinheiro, E além dela ser uma pessoa ingrata, é mentirosa e invejosa. Na família, ela uma tia e algumas primas tbm são invejosas.

  14. Não amo a minha mãe. Ela sempre deixou claro por atitude, de vez enquando por palavras, que eu sou algo que não deveria ser, filho dela. Me criou de uma forma agressiva, jogando na cara suas ignorâncias. Acordei para a vida com 19 anos quando conheci a rua de verdade. A rua me ensinou a ser o que sou, uma consciência desaprendendo o que minha mãe ensinou de errado.
    Obrigado, mãe. Pois sei que você só foi obrigada a me cria.

  15. Não suporto minha mãe, ela quer ser sempre o centro da atenções falo mal de mim. Sempre me humilha, e arrogante
    Não sei o que fiz a ela. Sei que nunca vou pode conta com ajuda dela, gosto quando não estou perto dela

  16. Eu sempre vivi esse dilema, pois não gostava da minha mãe e me sentia culpada por isso, pois pensava, que ser humano não gosta da pessoa que a colocou no mundo?
    Eu na adolecencia batia de frente com ela, e sempre fui crucificada por isso, a errada sempre foi eu, a ingrata, a ovelha negra, etc.
    Comecei a me anular como pessoa para tentar ser a pessoa que minha mãe dizia ser o certo.
    Ela sempre foi dramatica, e sempre repetia o tempo todo o quanto ela fez por nós (somos em 4 irmãos) o engraçado é que mesmo as nossas conquistas ela conta até hoje como sendo fruto do que ela fez por nós, nada nunca era visto por ela como nosso mérito.
    O nosso sofrimento é sempre visto por ela como sendo inferior ao sofrimento dela, nunca consigo falar de algo que me aflige pois nunca termino de falar pois ela sempre coloca as dores dela acima dos nossos, e nossas conversas sempre terminam em como ela sofreu, ou foi maltratada ou foi injustiçada.
    Essa é minha mãe, e apesar do relatei acima eu sinto uma culpa insuportável por não conseguir ama-la, pois uma mãe tão “perfeita” deveria no minimo ser idolatrada.
    Vivo esse dilema a anos, e por conta disso desenvolvi uma série de fobias e transtornos que me dificultam o desenvolvimento pessoal até hoje.

  17. Sou desrespeitada e humilhada
    por ela. Sempre diz com todas as letras que não possuo qualidades ( não diz quando está brava, diz conscientemente). Não sabe dar apoio, só põe para baixo e me humilha. Me chama de diabo, me deseja coisas ruins e me dá tapa no rosto simplesmente porque está sem paciência. Nunca dei desgosto algum. Sempre fui estudiosa, trabalhadora e esforçada. Já morei sozinha por duas vezes, mas fiquei desempregada e precisei voltar a morar com ela. Ela não é uma má pessoa, só é desequilibrada, autoritária e não respeita as pessoas com quem tem intimidade. Eu, como filha, sou a que mais sofro. Meu maior desejo é construir minha própria família e não precisar do apoio dela, pois ela não sabe dar ; só me empurra para o abismo. Não sabe ser minha amiga. E eu como estou enfrentando um momento difícil de muita fragilidade emocional, precisaria do ombro dela, mas quando me chego a ela, saio pior do que entrei. Me agride com palavras e me dá tapas na cara. Estou aguentando essa humilhação pois no momento não tenho dinheiro para voltar a ter minha casa, mas só Deus sabe como dói.

  18. Depois de tantas humilhações, de tanto ela me chamar de satanás, jogar na minha cara que a casa é dela e que eu dependo dela para viver (sendo que ela só tem o que tem por conta da pensão do meu pai), eu não gosto da minha mãe, eu quero que ela seja feliz, não a odeio, porém eu não consigo gostar mais dela, disse isso a ela e ela ficou com raiva de mim, então eu falei que isso era culpa dela, teve várias vezes que ela disse na minha cara que não queria que eu tivesse nascido, vive me humilhando, fala para todos que não presto, sendo que sou a única dos filhos que estuda, vai a igreja, vou fazer uma viagem missionária e ela vive me maltratando, o mundo da voltas, o afeto acabou, é triste, mas acontece. Eu não queria, se ela precisar de mim estarei lá para ajuda-lá, afinal é a minha mãe, mas o afeto de filha se foi, é como se eu a amasse porque é minha mãe, porém não tenho vontade de abraçar ela, nem dizer que a amo, sei lá.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar