Não consigo admirar meu marido

Eu sou casada há dois anos e não consigo admirar meu marido. Ele estava desempregado a 5 anos por problemas de depressão e eu realmente achava que era falta de oportunidade, mas agora que arrumou, disse que vai sair porque ganha pouco, sempre busca caminhos curtos para resolver as coisas, sou daquele tipo de mulher brava. rs então sempre tento buscar o meio termo. A mãe dele é um inferno, desde o princípio contra nosso relacionamento, vive dando palpites, falando mal de mim e ele não faz nada. Quando estou só com ele, amo loucamente, mas perto de amigos ou familiares, sempre dá briga. Seja por bebida ou alguma discordância. Já tentei terminar, mas depois que passa a raiva, eu tenho medo de me arrepender.

Ler
Casei com um Arabe e agora?

8 Comentários

  1. Não vou entrar no mérito pois só você sabe o que está vivendo. Mas parece que a vida já te deu sinais de como as coisas poderiam ser desde o começo não foi?! Sogra irritante, parceiro depressivo e desempregado há um longo tempo etc.: o que você achou que daria? Só aborrecimento e desgastes (não tinha como ser diferente). Você é que não quis ver! Vai continuar carregando esse homem nas costas até quando? A admiração é um dos pilares que sustentam o amor. Daqui a algum tempo você nem aguentará olhar na cara dele, pois nenhuma mulher que se preze consegue conviver com um homem sem atitude e sem garra na vida. Se um homem não tem a admiração e o respeito de uma mulher, é impossível que o amor nasça ou dure! A tendência é ir rolando ladeira abaixo.cuidado com a sua vida para que você não desça a ladeira junto!

  2. O que eu sinto desse seu relato é que você está convivendo com uma pessoa que só está atrasando a sua vida. Entendo que a depressão é uma doença que pode levar uma pessoa a uma falta de motivação, mas 5 anos é tempo demasiado para ele se manter nessa paralisação, pois existem remédios e tratamentos que elevam o indivíduo a um outro estado emocional. Ninguém melhor do que você para sacar se essa excessiva acomodação dele quanto a realização de novos projetos de vida, tem mesmo a ver com depressão ou se ele não quer nada com nada, com relação a trabalho. Acho que é o momento de você acompanhá-lo até um psiquiatra e saber a real, pois a sensação que passa é que ele está estendendo muito tempo esse lance da queixa da depressão, para não fazer nada. Ele inclusive não tem humildade, porque para quem ficou 5 anos parado os tempos atuais conseguiram emprego tem que agradecer a Deus, pois conheço pessoas estão há anos desempregada pela falta de oportunidade de uma recolocação. O meu filho é um caso típico, está há 2 anos e já mandou mais de mil currículos.

  3. Nossa passo a mesma coisa, com relação a admiração com meu marido! Entreguei a Deus.

  4. Sabe aquela frase ” quem pensa não faz”? Você sabe muito bem o que fazer. Se joga mulher. Não tenha medo de ir em busca da felicidade. Esse homem é atraso de vida

  5. Você precisa ter uma percepção mais clara do que ocorre com seu parceiro, para definir novos caminhos para a sua vida se for o caso. Você está dividida entre duas respostas, se o comportamento dele tem mesmo a ver com depressão ou porque ele é mesmo folgado e desinteressado com suas responsabilidades, já que arrumou um alicerce para se apoiar que no caso é vc. Uma coisa é certa, está mais do que na hora de você entender o que está acontecendo nesse relacionamento, você não deve parar a sua vida e ficar vivendo só em função das instabilidades ou problemas emocionais dele, pois chegará o momento que você se sentirá tão vazia, cansada, por sempre se doar e nada receber de retorno desse relacionamento, que acabará adoecendo. A ideia de uma união é no sentido de buscar a felicidade e não viver só em função de problemas. Não se sinta culpada por nada que tem a ver com ele, pois acho que você já se doou demais e agora é o momento de você pensar um pouco mais em vc.

  6. Sugiro que assista ao Filmaço chamado “Quarto de Guerra.”

    Vai ser de grande ajuda a voces, e no final vai lhe ensinar uma grande lição…

  7. Socorro!
    Acho que também já perdi a admiração pelo meu marido. Sou uma esposa e mãe dedicada, sempre fui, é o meu ADN. Temos uma filha ainda pequenina, 5 anos. A nível íntimo sempre nos demos muito bem mas agora raramente consigo que ele me toque. Sinto-me velha e morta para o amor.
    Temos ambos emprego, medíocre, remediados. A gestão da casa passa por mim, colégio da menina, comida, grande parte das contas. Temos 2 carteiras. Nunca tivemos conta bancária conjunta e o meu dinheiro estica. O dele nunca chega. Vícios, saídas para o café no mínimo 1 vez por semana não alcoólatra (pra já ) mas quando bebe chega a casa as 5/6 da manhã a tresanda a álcool. Eu engulo tudo e também me passo da cabeça e grito, choro, ameaço que saio de casa e depois não faço nada disso. Moramos demasiado perto da família dele, casa emprestada pela família dele. Ele é o menino da mamã. Não cresce.
    Tenho receio de tomar uma atitude; pela minha filha que amo incondicionalmente acima de tudo e todos e quero estar sempre perto dela. Ela adora o pai. Temos ambos jáacima de 30 anos. Tinha tantos sonhos, nunca vou realizar nenhum. Estou à beira do precipício.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar