Minha esposa não sabe quem o pai do filho dela

Eu conheci minha esposa quando ela tinha 26 anos, nos apaixonamos, casamos. Foi tudo bom. Mas ela tinha um filho de 2 anos o qual eu assumi e fiz de tudo, dei carinho e tudo que um pai pode fazer. Ela dizia que o pai o biológico sumiu, mas mentiu. É muito doloroso isso.
Depois que casamos ela contou toda verdade, disse que namorava um rapaz, mas que durante esse namoro, conheceu outro e acabaram tendo um caso e foi nesse período que ela engravidou.
Porém, esse rapaz que ela teve um caso, disse que não queria saber de filho nenhum e não iria assumir.
Então ela decidiu fazer um exame de DNA o qual deu negativo dele! Fiquei muito assustado, pois o outro rapaz, era vizinho dela, então poderia ser esse o pai.
Mas para minha surpresa, ela fez exame de DNA deste e também deu negativo. Pessoal, eu não sei o que fazer, está doendo demais. Já chorei o que tinha para chorar, eu me sinto um nada. É horrível! Agora ela disse que quer esquecer essa história e diz que não teve mais nenhum caso, mas não consigo acreditar.
Hoje o menino está com 8 anos, me chama de pai, nem sabe de nada disso, mas está sendo muito difícil, eu não aguento olhar para cara dela e está passando essa raiva para o menino.
Eu só queria compreender mas não consigo e não sei se vou passar por cima disso.
Uma mulher que não sabe quem é o pai de seu filho.
Se ela fez isso antes, o que pode ter feito comigo todos esses 6 anos.

7 Comentários

  1. Ao que indica ela é mais rodada que catraca. Há uma tese de que prostituta muda, mas nem essa “profissão” ela exerceu “formalmente”: Silvio Santos intitula de “avulsa”!

  2. Nossa, que situação dolorosa. Não imagino sua dor, ainda mais tenso criança envolvida. Sinto muito que você e o menino estejam passando por isso :(
    Sinceramente,nem sei o que te falar, nunca vivi nada parecido.
    Mas porque você não começa a fazer terapia, ou meditar, orar TB ajuda quando estamos passando por um turbilhão de coisas negativas. É preciso ter clareza e tomar a melhor decisão para você e para o menino.
    Te desejo sorte na sua empreitada, fique bem

  3. Que ridícula você! Meu pai casou com minha mãe e ela já tinha sido casada e tinha uma filha, meu pai também já havia sido casado, isso não faz dele imbecil, assumir filho de outro, não o faz pior, pelo contrário, demonstra ter caráter.
    Moço, não se abata e nem cometa a bobagem de maltratar essa criança por um erro dessa mulher no passado, e ela pode ter se arrependido, você não estava na vida dela antes, não foi vítima, ninguém pode atirar pedra nela por um erro, todo mundo erra.
    Se você não se sente capaz de conviver com esse erro dela, ok, é direto seu deixá-la, mas não apedreje e nem dê ouvidos para esses comentários maldosos.

  4. Voce somente tem 2 opções:

    1 – Perdoar e aguentar o passado sujo e promiscuo da sua esposa, e perdoar de verdade não tocar mais no assunto nem ficar pensando quantos caras ela já deu e o que fez;
    2. Terminar o relacionamento, caso ache ele muito pesado a voce.

    A escolha a sua.

  5. Termina e sai fora. Você nunca vai esquecer isso. A dúvida nunca vai sair da sua cabeça. A relação entre vocês não vai ser mais a mesma.

  6. Meu caro, com todo o respeito a sua dor, esse assunto não tem a ver com você, a escolha de ter sido mãe foi dela, você não existia na vida dela quando ela decidiu ter um filho, (consciente, ou inconscientemente), o fato de você aceitar um relacionamento com uma mulher que tem um filho cujo o pai é desconhecido, não te torna o pai da criança, talvez esse seja o maior erro, você é uma pessoa incrível, está presente na vida do menino com muito amor, mas jamais será o pai dele, e todos os envolvidos precisam estar conscientes dessa verdade, principalmente a criança, ela tem esse direito de saber que você não é o pai dela, porque presente ou não, ele tem um pai, e nada muda isso. o fato de você estar se sentindo mal, esbarra na questão de você ter saído do seu lugar, você é o padrasto do menino, um excelente padrasto por sinal, mas não o pai; e se o fato de ela ter mentido para você sobre o pai do menino for inaceitável, do ponto de vista da confiança, converse com a sua parceira sobre seus sentimentos, todos nós erramos um dia, acredite o seu sofrimento não é maior do que o da criança que cresceu sem conhecer o pai, e se o erro for insuportável, termine a relação. vale a reflexão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar