Meu esposo não me dá atenção

Estou com meu esposo há 16 anos, porém, nos casamos oficialmente há 3 anos, ele não me dá atenção, nem um beijo quando sai para o trabalho, sexo na maioria das vezes sou eu que procuro, acho que estou sendo traída, não tenho a senha do celular dele, quando peço é o maior drama, as redes sociais dele são todas configuradas, ele deixa as informações ocultas, eu já soube que ele olha para outras mulheres quando não estou próxima, já pedi a separação e ele não sai de casa, somente quando digo que vou me separar que ele fala que me ama, me beija, me sinto perdida.

5 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Observador
2 months ago

Desculpa perguntar: Mas havia necessidade de oficializar a União? Depois de tanto tempo juntos, é algo que acontece, via de regra, quando um dos cônjuges já tenha sabido ter poucos anos de vida ou até meses, pelo médico!!

Ton
2 months ago

16 anos é um bom tempo de relação. E relacionamentos tem seus autos e baixos. Se você ainda não se separou é porque ainda nutre sentimentos. Não sei se você tem filhos, trabalha fora ou cuida da casa. Mas e de vc. Vc cuida? Sugiro que você volte seu foco para você primeiramente. Cuida do seu corpo, vá treinar numa academia, faça uma dieta (veja os videos no youtube do Leandro Twin), foque na sua saúde e no seu bem-estar. A musculação gera essa sensação de bem-estar pós-treino. Cuida também da sua mente. Procura uma atividade que lhe traga prazer. Cuide mais de você para que você possa olhar no espelho e sentir orgulho de vc. Veja também uns vídeos da Katia Damasceno no Youtube. Muito bons. Dai duas portas se abrem. Seu marido vai ficar grilado com sua mudança. Pode até achar que tem outro na jogada. De toda forma, as soluções serão ele vai focar em vocês e vai mudar o comportamento dele mesmo ou ele pode ficar paradão e nada mudar. Assim, você terá sua resposta e estará pronta para seguir em frente de um jeito top.

Isa
2 months ago

Não sei se você trabalha mas se não trabalha, a primeira coisa que você deve fazer é arrumar um trabalho… porque até se surgir a necessidade de se separar, você terá como se manter… e as coisas não são assim como você pensa, seu esposo não é obrigado a sair da casa, se são casados com comunhão de bens, metade da casa é dele e metade é sua… vocês podem dividir a casa… quando meus avós se separaram foi assim…

chiva
2 months ago

Qualquer iniciativa que verte para a decisão de uma separação, tem que ser muito bem analisada, para que você não passe por dificuldades, portanto, seria prudente antes de tomar qualquer iniciativa consultar um advogado, ainda mais no seu caso que já passou por vários formatos de convivência com seu atual marido: namoro, união estável e casamento, para que você tome conhecimento quais são os seus direitos patrimoniais e de pensão, lembrando que todo o processo de partilhas dos bens, terá que apresentar provas, como por ex: contas conjunta, plano de saúde que conste você como dependente, imposto de renda, fotos, testemunhas, mas se tiver filhos dessa união o processo é mais simples. Na hipótese de você ser do lar, sugiro que já corra atrás de uma profissão, para que tenha como se sustentar, pois se o seu marido não possui elevados rendimentos, dificilmente você irá conseguir se manter apenas com recursos de pensão, mesmo que ele ceda para a sua moradia o bem de família, apenas lembrando que ele também poderá decidir pela venda, para posteriormente te dar os 50% que seria a sua parte. Quanto ao comportamento dele no casamento, é evidente que está desmotivado e empurrando com a barriga e talvez só tenha resistido a separação, por alguma conveniência, comodismo, pois é desgastante e trabalhoso todo o processo, além de empobrecer os dois lados, se não conseguir se adequar a sua nova realidade e correr atrás de mais recursos.

sad
1 month ago

se ele não te humilha, não te manipula, não te xinga, não te deixa sem dinheiro ou gasta sem deixar você saber onde, então seu casamento tem solução. Mas se ele faz essas coisas, ou pior, aí ultrapassou o limite e você terá que buscar um advogado e entrar com a ordem para que ele saia de casa.

se for somente o caso da desconfiança de traição e falta de carinho, com conversa, amor, terapia ou espiritualidade é possível resolver