Frieza dos médicos

9
15
desabafos de problemas na vida e no dia a dia

Minha mãe tem 84 anos, tem problemas de saúde, e está internada, sabemos que não dá para precisar quanto tempo ficará connosco, mas ouvir de uma médica clínica e psicóloga que “sua mãe está no fim de vida” e ainda dando a entender que não deveríamos ter levado ao hospital para tratamento, pois passava mal, nossa!… é o fim! No meu entender é falta de humanidade destes médicos, e é a maioria que é assim. Na faculdade deveriam aprender a serem mais humanos. São pessoas frias, sem sentimento.

Anúncios

9 COMENTÁRIOS

  1. Trabalho nessa area, e sim temos sentimentos…passam centenas de pessoas “nas nossas maos” e muitas vemos elas morrer.. Sim as pessoas tem sentimentos..mas para nos temos maneiras diferentes de encarar algumas situaçoes bem cumplicadas…e normalmente os profissionais de saude sao frios para nao entrar no meio desses sentimentos… Ver pessoas a morrer, a sofrer…nao é facil para nos..e entao dar mas noticias a familiares pior ainda. Pensa se nos envolvessemos em todas as situacoes do dia a dia, nos ficavamos loucos!! Tenho 19anos e trabalho como auxiliar de saude.. E sim concordo contigo, e sim a profisdionais que sao demasiado frios. Mas as primeiras vezes que vi alguem sofrendo, eu so tinha vontade de chorar, e nao pode tive que ali estar a dar apoio a familia que iam visitar, fazer o meu trabalho…doi demais.. Uma vez tive um rapaz da minha idade que sabiamos que nao ia viver muito mais tempo… Eu sabia… Sofri demais quando tinha que estar com ele.. Ate que os medicos dixeram aos familiares… E tive que dar apoio a familia mesmo sabendo que era por pouco dias.. Acabou por falecer… E tive semanas com pesadelos, era da minha idade.. Fiquei tao mal que pensei em desistir deste trabalho. Entao agora tive que ser menos sentimental, nao sou fria… E apoio doentes e familia, mas tento sempre nao me envolver muito com familia e doente….que é bem dificil..pois ouvimos coisas passadas dos doentes momentos bons e maus.. É bem cumplicado

    (0)
  2. Minha irmã passou mal à noite e levei ao hospital, chegando lá ela faleceu, mas o médico não constatou a causa da morte, e eu queria saber por que ela era uma pessoa saudável, que amava viver, tinha 70 anos.
    Eu pedi que fizesse o exame para saber o motivo que a levou a óbito, o médico disse “ela era velha, estava na hora de morrer”.
    Eu tinha acabado de perder minha irmã, esse homem não é humano. E o pior é que muitos médicos são assim, infelizmente, já passei por situações horríveis com profissionais da saúde.

    (0)
    • Infelizmente ah profissionais assim… Sou de portugal…voce deve ser do brasil, nao sei como funciona… Mas no hospital onde isso ocorreu faça uma reclamaçao no livro sobre esse medico..aqui em portugal nao sao os medicos que estao nas urgencias, ou nos internamentos..que tem que identificar as causas.. Sao outros profissionais que iram ou nao fazer a autopsia, varia muito que fazem ou nao…pois sao uma grande despesa para o estado, e muitas das vezes nao fazem a pessoas com mais idade… Se os familiares querem que seija apurada causas tem que pagar bem para isso…Nao concordo com isso de todo. Infelizmente é assim que vivemos. Lamento por essa perda, tenha força!!

      (0)
    • Eu sou brasileira e resido no Brasil.
      Como o médico tinha negado o exame, minha irmã já estava na funerária. O homem generoso que me atendeu lá me disse para voltar ao hospital e exigir o exame, porque a família tinha esse direito. Aí voltamos ao hospital, minha irmã estava dentro do carro da funerária. Quando o médico me viu no hospital novamente foi uma briga horrorosa, após muita discussão ele assinou o papel liberando para que o exame fosse feito.
      Aqui no Brasil esse exame é feito em uma sala dentro da delegacia, pelo menos em minha cidade, o médico legista o faz.
      Quando chegamos a delegacia os policiais que nos atendeu foram muito atenciosos, inclusive um deles disse que já agrediu um médico uma vez porque ele havia passado dos limites em uma situação envolvendo sua família.
      O estado arcou com as despesas do exame, mas precisei brigar muito para que fosse feito, e demorou quase um ano para sair o resultado. E o médico legista foi o mesmo médico do hospital. Eu não entendi nada.

      (0)
  3. A maioria dos médicos não tem vocação, não ama a profissão, não tem respeito pelo paciente e não tem compaixão pelo próximo.
    A grande maioria só pensa no dinheiro, muitos fazem plantões de 12 horas em 5 ou 6 cidades diferentes durante a semana.
    Em se tratando das auxiliares de enfermagem, a maioria se oferece aos médicos e os homens do resgate. É uma pouca vergonha os bastidores.

    (0)
  4. Acredito que exista uma diferença em ser frio (afastado emocionalmente) e ser grosseiro/mal educado. Entendo que muitos médicos e profissionais da saúde precisem aprender a se afastar emocionalmente dos pacientes, pois qualquer ligação pode sim afetar nas decisões e na própria vida pessoal do profissional.
    Agora o que vocês estão relatando aí são exemplos de péssimos profissionais, não é frieza. Tem muita gente que não tem o mínimo de educação ou empatia. São médicos porém tratam o paciente mais como um brinquedo que deu problema do que um ser humano

    (0)
    • Acordo plenamente com tudo o que disseste. E sou a favor que se algum profissional nao for educado e com etica… Sao simples coisas que nao tem preço. Ate um pouco de sentimento a dizer as coisas nao fazem mal a ninguem.. Caso contrario acho que familiares devem impor-se e fazer reclamaçoes por escrito ou algo mais. Sou profissional de saude e digo sempre se alguma vez eu for mal educada, ou transmitir algo com tanta frieza para fazerem reclamaçoes ao meu superior.. Nao aguento falta de educacao!! Infelizmente ja o fui, nao fui para doente nem para familiar, mas sim para colegas de trabalho..ficou tudo bem passado alguns minutos.. Um rapaz da minha idade faleceu a minha frente..fiquei tao revoltada…

      (0)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here