EX GRÁVIDA DE OUTRO

E aí, namorei uma garota por 3 anos e 10 meses (sendo que antes a gente ficava sério a uns 5/7 meses se não me engano), nos dávamos muito bem, e sempre nos prevenimos com camisinha e anticoncepcional. Terminamos por muito brigas, algumas por conta de ciúmes e tal. Após o término depois de um certo tempo, voltamos a ficar uma vez ou outra durante 3 anos, até que ela meio que pressentiu que a gente não voltaria mais e decidiu iniciar um novo relacionamento.

Após ela iniciar o novo relacionamento (01/2017) eu acabei perdendo o contacto pelas redes sociais e pessoalmente acabei nunca mais vendo.

Após 4 anos de relacionamento dela com esse cara ela terminou (em 02/2020) com ele, onde veio a ter uma criança com ele, onde após o início do relacionamento a criança nasceu em 08/2019, dando a entender que após o início em menos de 2 anos de relacionamento veio a ter ocorrido o ato, (O que me deixa questionando, que em mais de 3 anos de relacionamento que tivemos sempre nos cuidamos quanto a isso, e no primeiro relacionamento que ela tem em menos de 2 anos já ocorre que acaba engravidando, detalhe que o pai da criança dela (ex) já tinha uma criança com outra pessoa).

Já em 2021, pouco mais de um ano após ela terminar com o pai da criança, ela entrou em contacto comigo. Onde passamos a conversar, e resolvemos nos encontrar pessoalmente, fiquei curioso para saber se sentia algo por ela ainda, já que nesse tempo todo não cheguei a namorar com ninguém, sendo ela ainda minha última ex.

Após esse encontro acabamos ficando algumas vezes, e acabou que voltamos a namorar, mesmo eu sabendo que ela tinha um filho. Porém deixei claro, que tinha muito receio por conta de não saber como seria minha reação com relação a isso tudo, se daria certo ou não, se saberia aceitar toda essa situação numa boa. Onde aceitei namorar novamente pelo sentimento que tenho/tive com ela.

Porém após alguns dias já fiquei desconfortável com a situação por conta de ter que lidar com a visita do pai (onde geralmente o atual não fica confortável que o ex continue vendo sua namorada), porém nessa situação não tenho o que fazer e sim aceitar. Porém sinto um mal estar nisso, além do fato de ficar pensando constantemente de como será as coisas já que tem a presença do pai e da família dele, com a criança, se saberei conviver, com viagens, aniversários com a presença de ambos e familiares por parte do pai, e n° infinidade … Pelo fato da criança ainda ser pequena, mal temos tempo de se ver, já que para gente sair ou fazer algo alguém teria que alguém tomar conta, e quando alguém toma contra tem que sair cedo e chegar cedo para colocar para dormir. E quando coloca para dormir e saímos, as vezes voltamos cedo pois a criança acordou. Então está sendo um transtorno que não queria que estivesse acontecendo, pois mal da para curtir…

Irá fazer dois meses, e já senti muito mal estar pela situação/desconforto onde acabei me isolando um pouco e me afastando um pouco dela para saber(ou tentar) lidar com esses sentimentos. Ela percebeu meu distanciamento e conversamos, voltei a esclarecer e explicar o que estava acontecendo comigo.

Hoje não faço ideia do que fazer, se jogo toda essa situação para cima e volto a viver minha vida de solteiro, ou se continuo tentando porém sem saber se vou lidar com essa situação ou não. Já que terei que conviver com o pai da criança para o resto da vida. E todas complicações que uma criança pode gerar num relacionamento, sendo que não tenho previsão de se quer fazer um filho meu. Embora goste muitoo dela (msm depois desse tempo todo que estivemos separados), a situação meio que me deixa para baixo, sem saber o que pensar, o que fazer ou como reagir.

0 0 votos
Avaliar Desabafo
14 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Isabela
1 month ago

Bom se relacionar com alguém que tem filho é isso aí, você tem que ter maturidade para saber lidar com a criança e com o pai, mas diferente do que você falou ele não vai para ver a sua namorada e sim o filho, eles vão sempre ter que se falar quando é algo que diz respeito a criança e você vai ter que ter maturidade para lidar com isso. É normal esse desconforto porque parece que você nunca se relacionou com alguém que tem filhos antes. Resta saber se você terá maturidade o suficiente ou não, isso só quem pode saber e decidir é você.

Observador
1 month ago

Sei que acarreta desconforto o pai da criança perto, mas a questão mesmo é que ela: Lhe mostrou que quer ser mãe ou achou ele “um cara legal” para ser pai do filho dela! Duas razões que se fosse comigo “partiria para outra”! Não somos nós que “determinamos” ter filhos ou não e acredite a mulher, muitas vezes, mesmo sem estar nos planos engravidar, adorou tanto um cara, que engravida dele!

Mooca
1 month ago

Será que você ama ela tanto assim, para querer estragar sua vida!? Esse mundo esta recheado de mulher! Arrume alguém desempedida! O mundo já tem obstaculis demais para voce ficar carregando isso, sabendo que no futuro, nem mesmo será respeitado enquanto pai!

ale
1 month ago

ele não vai visitar tua namorada, vai visitar a criança. estabeleça limites. o pai do meu filho é muito presente, mas sabe o que a gente faz? ele dá a festa lá na casa dele e eu faço outra festa de aniversário na minha. todo ano, ele faz duas vezes anos, dois natais, dois anos novos é meio complicado, véspera passa com um, dia seguinte com outro. eu e o pai do meu filho passeamos e tal com ele, mas porque nem um dos dois tem compromisso com alguém que ligue, mas se você liga, peça para ela definir limites

Ps.oliver
1 month ago

Se gosta vá tocando a vida e vê no que dá. As coisas vão se ajeitando .

A Cupido
1 month ago

A primeira coisa que você precisa fazer é refletir. Você precisa avaliar muitas situações antes de tomar qualquer decisão.  Primeiro, você precisa pensar em você mesmo. Isso está te machucando muito? Isso está te sufocando? Com qual frequência isso te afeta? Depois que você pensar em todas as consequências que isso está causando em você, é preciso analisar o que você sente em relação a ela.
Segundo, você realmente gosta dela? Você gosta dela ao ponto de ter que conviver com todos as complicações do relacionamento de vocês? Se a resposta for sim, você deve persistir nisso.
Se você gosta mais dela do que o quanto isso está te afetando, vá em frente e continue esse relacionamento.
Namorar alguém que tem filho tem certas complicações, mas é preciso ter maturidade para enfrentar isso e talvez você não seja tão maduro a esse ponto.
Claro que em alguns momentos pode acontecer de sentir ciúmes por ele estar lá e manter contacto com ela. Mas de verdade, o pai não está lá para ver a sua namorada e sim o filho que eles têm.
Sei que também pode acontecer alguma paranoia, como por exemplo em questão dos sentimentos dele por ela ou vice-versa, mas de verdade, se ela está com você e voltou depois de tanto tempo, é porque você estão destinados a ficarem juntos.

andre
1 month ago

Olha sua vida não esta tão diferente do que estaria se esse filho fosse seu, porque filho da trabalho independente de ser seu ou de outro.
Se você a ama a ponto de querer passar por isso, logico estou do seu lado e se esforce para que tudo de certo.
Mas se o seu coracao não deixa você pensar nisso e futuramente quer ter um filho, mas não tem condicoes de ter dois um do outro e outro seu. Acho que você vai estar fardado a sofrer sua vida toda, porque geralmente a gente quer ter um filho nosso tambem.
Pense bem se você quiser ficar com ela, otimo, mas vai ter que ter boa cabeca. e se quiser sair fora tambem, acho que tem sua honra tambem, até pq você esta certo em ficar indeciso.

Sincero d
1 month ago

É amigo, situação delicada. Percebi pelo que você escreveu que gosta dela, mas o lance dela ter filho é um impasse.
Acho que se está em dúvidas não segure esse foguete.
Vocês já tiveram um relacionamento ioiô e quando voltaram ela fez uma história e você se preservou.
Tem que estar muito maduro em assumir uma mulher com filho nos tempos de hoje, mesmo conhecendo-a.
Daqui a pouco serão pastinhas sendo divididas, você bancando passeios, roupinhas, escola,enfim, sua vida vai virar um inferno.
Você ganhará um pacote, que é a família do cara, da sua namorada e o Enzo de brinde.
Sugiro que no seu caso, termine, esqueça ela e siga sua vida

Dom
1 month ago

Cuidado pois assumir mulher com filhos é risco. Vc é um segundo pai que não tem autoridade. Vai chegar uma hr que você vai pagar as contas dele mas nunca vai poder reclamar do filho dela. E se um dia separarem, ela pode pedir pensão afetiva e homem nunca se sai bem nessa. A meu ver não vale a pena. Esse laço dela com o ex é eterno e vez ou outra gera recaída então pense bem.

sincero
1 month ago

PQP. Toma vergonha nessa sua cara. Vai ficar igual cuco criando filho dos outros, A mulher deu gostoso no pêlo para o outro e agora você que vai criar o filho? Imagine o que esse outro não fez com sua ”namorada” para ela dar no pêlo e sem proteção nenhuma. Aproveite para fazer exames, cara. e digo mais, vai tomar chifre em breve,Vai estudar, ler e trabalhar mais.

Luann
1 month ago

O comentário do Sincero falou tudo. Abre o olho amigo 👍

Maromba
1 month ago

Cara, se ame, você nunca deveria ter voltado com ela, encontre outra pessoa, você não é obrigado ter essa carga, já não dava muito certo no passado antes dela ser mãe, imagine agora, vaza fora desse barco furado, encontre outra pessoa igual ela fez.

Verdadeiro
1 month ago

Amigo pare de se prestar a esse papel patético e vá viver a sua vida. Se não funcionou quando ela sozinha, acha mesmo que agora funcionária com uma criança na equação? Só sendo muito inocente mesmo. Espero que não tenha um bom salário ainda porque logo essa mulher poderá te processar por paternidade socioafetiva. Abre o olho inocente, pesquise as consequências jurídicas de se namorar uma mãe solteira, e a humilhação que é querer ir viajar e ter que pedir autorização para o pai da criança.

Maria
1 month ago

Relacionar-se com mãe solteira é um tiro no pé. Não faça isso. Terás que aguentar o pai a vida inteira, a criança não te respeitará pois não és o pai. Será um tormento na tua vida. Busque uma mulher solteira que não seja mãe, há várias por aí.