Sou casada e me sinto sufocada e angustiada

Olá tenho 37 anos, sou casada há 9 e tenho 2 filhos um de 8 e outro de 1 ano.
Atualmente mudei de cidade, por causa do emprego do meu esposo.
Mas não aguento mais ficar em casa, cuidando dos filhos e de casa.
Sempre trabalhei, depois do primeiro continue trabalhando, acabei a faculdade e atualmente não consigo nada na minha área, comecei a fazer algumas revendas de chocolate mas não estão dando muito certo.
Meu marido é compreensivo, tem seus defeitos, mas é um excelente esposo e pai.
Quero muito trabalhar e não está sendo fácil achar nada, quando encontro não compensa, pois o salário é pouco e preciso pagar para cuidar do meu filho, pois o mais velho já vai fazer 8 e não fica mais na creche.
Estou longe da minha família e dos meus amigos e parece que tudo o que tento fazer da errado.

Um Comentário

  • Su 26 de julho de 2019

    Olá, entendo que deve estar sendo difícil a situação, e até mesmo empreender precisa de conhecimento, métodos, estratégias, etc. Após a faculdade, na maioria dos casos, a pessoa precisa de uma pós graduação, ou um concurso público. No caso de empreender, é bom ter uma referência de alguém no mercado naquela aérea que deseja atuar. No caso de revenda, acredito que tenha referências na internet, algumas vezes que dão conhecimento gratuito pra orientar melhor as pessoas naquele nicho de mercado, ou algum curso que caiba ( ou tente) caber no orçamento. De fato, para a realidade de muitos( até para aqueles que atingiram o sucesso) precisaram investir tempo e dinheiro pra se aprimorarem. Nem sempre é preciso gastar dinheiro, há pessoas referências na internet,como YouTube,que ajudam com a orientação sobre gastos, controle da renda financeira e tudo mais. Muita das vezes, pra algo dar certo,você precisa de conhecimentos anteriores,não somente naquele ramo atuante, mas de como controlar gastos e ter ideia de quanto vai faturar em cima daquele trabalho. É um conjunto de coisas. Se está dando errado não tem a ver com a sua capacidade mas em toda essa integração que falei. O mercado de trabalho não espera e se a gente não estiver ligado para oportunidades de aprendizagem, conhecer coisas novas e saber conectar tudo isso ficamos para trás, infelizmente. Use isso como aprendizado e converse com seu marido.

    Até :)

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *