Quero sair do meu trabalho

Em quase todos meus empregos nunca tive pessoas que fossem legais comigo, sempre pessoas arrogantes a ponto de não dar bom dia.
Bom, atualmente trabalho em uma escola, só o que ninguém sabe que eu tenho muito medo de ir trabalhar, medo ao ponto de meu coração disparar, quero chorar o tempo todo e tento me controlar ao máximo, o dono de lá é muito grosseiro, grita comigo na frente dos outros e tudo que acontece é minha culpa. Eu me sinto inferior e impotente!
Eu pensei já em sair, mas o problema é que vou me casar e preciso muito do dinheiro, não sei o que fazer. Me ajudem por favor.

7 comentários em “Quero sair do meu trabalho

  • Anônimo 20 de junho de 2018

    Saiba que em todo lugar que você for você vai encontrar pessoas assim, e não é só no trabalho, o que você deve fazer é adotar uma postura mais séria, fazer seu trabalho de maneira correta e não permitir que faltem com respeito, não estou dizendo pra você retribuir aos xingamentos mas sim responder firme e em voz alta pra quem lhe faltar com o respeito, pense em concursos públicos pois trabalhando concursado você não ter que ficar engolindo desaforos sem se defender.

    Resposta
  • Mordecai 20 de junho de 2018

    Primeira coisa é você procurar outro emprego urgente. Eu já troquei de emprego para ganhar menos e não me arrependi pois fui para um lugar bem menos estressante. Depois que você sair processe esse seu chefe; você tem testemunhas.

    Resposta
  • Luísa 20 de junho de 2018

    Grava áudio dele gritando com você e denuncia, processa ele, a empresa. Ninguém merece ser tratada assim, se te está te fazendo mal você tem mais é que sair desse trabalho e procurar outro, mas antes denuncia ele, eu denunciava.

    Resposta
    • Luísa 20 de junho de 2018

      Denuncia para ele aprender a tratar os funcionários dele de maneira correta, tem que punir porque hoje ele te trata mal, amanhã será outra funcionária e se ninguém toma uma atitude ele vai continuar.

  • Ana 22 de junho de 2018

    Eu penso que a melhor medida é vc procurar um outro emprego, onde possa lidar com pessoas com melhor nível de educação. Quanto a essas sugestões acima de abrir um processo na justiça, contra o seu chefe, vc tem que ter em mente que se o mesmo for funcionário de confiança do dono da empresa, ele sempre poderá te fritar nas suas referências, quando uma outra empresa pedir suas informações. Isso ocorreu com meu irmão e o mesmo ficou 2 anos sendo eliminado, sempre nas fases de decisão para a escolha do candidato. Ele por fim resolveu tirar do Curriculum dele seu último emprego e deu certo, mas teve que inventar uma história dizendo que trabalhou como autônomo, na empresa do meu outro irmão. Se resolver processar seu chefe, terá que arrumar testemunhas, pois nem sempre aceitam gravações.

    Resposta
  • Kaka 2 de agosto de 2018

    Eu já passei por isso, aguentei por 4 anos até casar como vc, e fiz a besteira de pedir demissão sem ter outro emprego e estou 1 ano desempregada…eu sei bem como é isso, pra mim foi uma tortura até pra sair de la…primeira coisa, aprenda a controlar sua ansiedade, pense em coisas boas q tem lá, sempre tem… por exemplo vc está conquistando seu casamento, sua independência… se estivesse sem trabalho seria pior, não é? Mande currículos e assim que conseguir outro, saia de cabeça erguida. Enquanto isso, se imponha, lembre-se que tudo o que acontece conosco é porque permitimos. Mesmo sem perceber. E acredite se 5quiser, chefe autoritário só piora quando 5abaixamos a cabeça. Se precisar converse com ele, diga que precisa q ele confie mais em vc para q vc possa crescer e agregar mais no local de trabalho. Coloque seu ponto de vista. Fale das situações que achou injustas. Isso ajuda a tudo melhorar e muito. E acredite, é só começar a falar. Fale.

    Resposta
  • Anônimo 23 de outubro de 2018

    Passo pelo mesmo problema.
    Meu segundo chefe é um cara autoritário, babaca e que me tirou pra me expôr ao ridículo.
    Como ele mesmo disse: “Ainda vou te pegar na curva.”

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *