Problemas da Vida

Quero largar direito para fazer medicina

Estou 99% decidida a largar direito para fazer medicina, fiz teste em psicólogo e tudo aponta que eu tenho vocação para a area médica, porém estou no 4º período de direito e tenho 18 anos, me assusta muito pensar em voltar para o cursinho e perder um ano para tentar fazer uma faculdade de medicina, irei fazer uma particular pois meus pais têm condições de pagar, sei que parece é um problema insignificante para a maioria, mas muitas coisas passam pela minha cabeça neste momento. E se eu me arrepender e querer direito de volta? E se eu não me adpatar com a rotina pessadíssima de estudos de medicina e não dar conta? Não quero jogar o dinheiro dos meus pais fora. Além disso, tenho um namorado de 31 anos que é Advogado e professor de faculdade de direito, que quer construir uma família comigo, ele é o homem da minha vida! Mais se eu trocar para medicina, ele vai ter que esperar no mínimo uns 6 anos para que eu possa ter filhos e tudo mais, ele é uma questão de peso em minha decisão, pois é o amor da minha vida. O que vocês fariam? Continuariam no direito mesmo sabendo que não tem a mínima vocação e nem noção em que vocês iriam trabalhar? ( me sinto assim) ou Medicina? ( que na verdade sempre quis mas achei que meus pais não pagariam uma faculdade para mim, mas na verdade, eles vão sim! Realizar o que agora eu chamo de sonho!) me ajudem com todas as opiniões possíveis por favor, eu estou com depressão por conta destes acontecimentos, pf me ajudem, ninguém quer se meter nesta decisão da minha vida, mas preciso de opiniões sinceras e de terceiros para que assim eu possa me conhecer melhor. ..

9 Comentários

  1. A única coisa de errada que vejo no seu relato é o fato de vc se amarrar com um homem de 31 anos, sendo tão nova e com tantos projetos por realizar. Quanto a sua ideia de mudar de curso Universitário, não é mesmo fácil essa tomada de decisão, pois medicina é mesmo um curso pesado, mas que se consegue obter uma boa compensação financeira após a sua formação, enquanto que advogados é como chuchu em beira de estrada, pois tem aos montes, sem contar que a justiça é lenta demais para a analisar as ações e o que pode representar pouca entrada de recursos regulares, salvo se vc trabalhar para alguma empresa, mas te adianto a concorrência de cadidatos é muito grande

  2. Também acho precipitado você estar preocupada em casar e construir uma família com tão pouca idade com um homem tão mais velho. Você deveria estar apenas preocupada com a sua carreira agora, nada mais, não vejo motivos para depressão pois apesar de ser uma dúvida importante e isso pode mudar seu futuro, nenhuma das duas áreas vai te trazer algum prejuízo. Acho que se você não gosta de direito e gosta de medicina, se tiver a possibilidade de fazer, faça medicina, se é um sonho para você, não vejo nenhum problema nisso.
    Na sua idade a minha única preocupação era estudar e garantir meu futuro profissional, eu nem queria namorar, até terminei com namorado para me concentrar nos estudos.

  3. O que menos importa neste momento é o de ficar planejando seu futuro afetivo, tendo tantos projetos de vida importantes e que deveriam ser prioritários para vc. Vc como uma mulher inteligente, sabe que namoros, casamentos, nos tempos atuais são investimentos de alto risco, mas formações culturais são legados que vc carrega por toda a sua vida e que lhe garante uma autonomia e competência profissional, para até mesmo as fases que vc irá precisar contar com vc mesma. Quanto a mudança de curso, com 18 anos de idade, dá até para arriscar essas mudanças, mas eu te recomendaria trancar a faculdade de Direito, pois sempre é uma formação a mais e já que vc está no 4º semestre, vale a pena. Eu tive um namorado médico, que fez o caminho contrário ao seu, primeiramente se formou em medicina e após alguns anos em atuação resolveu, com 40 anos de idade fazer a faculdade de Direito. Hj não estamos mais juntos como namorados, mas conseguimos transformar esse rompimento em uma amizade. Ele trabalha como Diretor de um posto de saúde da rede pública e para sair um pouco da rotina ele advoga, inclusive eventualmente assume até causas médicas. (processos contra hospitais particulares, médicos, enfermeiros). Ele só não aceita ações, contra a rede pública, a qual faz parte. Ele não é operador, cuja remuneração compensa bem mais para os médicos, mas sim clínico geral, por esse motivo a entrada dos recursos para ele não compensou os investimentos que realizou com o curso de medicina, mas nos tempos atuais ele tem dupla renda, por conta da faculdade de Direito.

  4. Casamento é muito cedo para você pensar. Ele com 31 anos deve saber que namorar você, implica num “intervalo” de “tempo” equivalente à uma geração e, deve compreender e aceitar suas decisões no âmbito profissional: foi-se o tempo em que mulher era esposa e mãe: “Rainha do Lar”. Minha tia completou 89 anos e é das mulheres pioneiras a fazer opção – principal – pela vida profissional. Quanto à dúvida pelas profissões, qual o seu coração “acelera” mais: por poder levar a Justiça ao cliente, sabendo que a palavra final é do Juiz, sempre ou: prolongar a vida de uma pessoa, dando à ela a notícia de cura, em que a sua atuação médica, pontual, viabilizou o resultado – confortador – dos exames finais. Que o Espírito Santo te ilumine na melhor e mais acertada decisão profissional.

  5. Espero que você tenha mudado! Faço Direito e DETESTO o curso, mas meus pais, embora possam, não querem pagar cursinho pra mim, agora que quero estudar para fazer Medicina. Querem que eu seja aprovada na OAB antes de tentar Medicina, e ainda estou no sexto periodo. Não sei mais o que fazer, cada dia nesse curso é uma angústia na minha vida.

  6. Direito e Medicina são áreas muito distintas, a única coisa que ambas têm em comum é a possibilidade de receber um salário acima de 10 mil/mês. Ponha no papel custos de formação, tempo investido, grau de responsabilidade, riscos, etc, e perceberá que um médico que ganhe menos de 15 mil por mês está literalmente pagando para trabalhar. Se você fizer FIES terá que pagar 10mil todo mês por uma década, se o seu salário for de 10 mil bruto/mês então você não paga nem a integra do boleto do FIES que chega todo mês, não paga a taxa de associação a convênios. Lembrando que médico tem muitas taxas para pagar aos conselhos, convênios e para a prefeitura. Não esqueça que além dos salários serem baixo os calotes são muito comuns, cansei de levar calotes de prefeituras do interior e de hospitais na capital. Portanto se o você pensa em fazer medicina por dinheiro, esqueça.

  7. Eu sou formado há 5 anos, a média de rendimentos para bons clínicos é algo em torno de 15mil limpo para 60h. Eu estou fazendo 10mil limpo, pois trabalho “apenas” 40h por semana, porém minha dívida com o FIES me consome 8mil todos os meses, sendo que eu já pagava boa parte da mensalidade durante a faculdade. Resumindo eu vivo com 2 mil por mês trabalhando 40h, quando digo que pago para trabalhar recebendo 10mil limpo tem gente que só acredita quando vê os boletos do Fies. Eu poderia tirar mais se fizesse plantões no final de semana, porém estou estudando para as provas do USMLE e então vou revalidar meu diploma para os EUA assim como 90% dos meus ex colegas almejam fazer, já tenho vários ex colegas que estão lá. Atualmente seria complicado fazer minha especialização no Brasil, pois no período de residência médica se trabalha 80 horas semanais para um salário de 2500 reais/mês e como já disse 8mil é morto todo mês até mesmo quando levo calote ou recebo atrasado. Se eu revalidar meu diploma para os EUA minha expectativa em ganhos é fazer em 1 mês e meio o mesmo que eu teria que trabalhar um ano no Brasil. No site salary1.com ou medscape compensation você verá a média esperada para um médico americano.

  8. Eu passei exatamente pela mesma dúvida que você… Trabalhava em um Escritório e obtinha rendimentos em torno de 2 mil meio turno, já descontado impostos.. Eu nunca gostei muito do Direito e por isso quando passei em Medicina não pensei muitas duas vezes.. Eu me formei médico e só então percebi o tamanho do erro que eu cometi, medicina é uma profissão absurdamente estressante e desgastante, não vale a pena nem por salários de 20 mil.. Ser médico é viver na fossa dos leões tomando pedrada todo dia, é nadar com tubarões.. Não aguentei, larguei de mão e voltei a trabalhar como advogado agora, eu já estava ficando doente ao exercer a medicina, agora trabalho como advogados voltado na parte de processos de responsabilidade civil e direito trabalhistas de profissionais de saúde.. Eu lhe garanto é melhor ser advogado ganhando 4 mil por mês do que ganhar 30 mil exercendo a medicina.. Não que paguem isso para médico.. Normalmente concursos querem pagar 10 mil por 40h para médico, e nenhum médico é louco de se sujeitar a isso, melhor trabalhar de UBER que paga menos mas é infinitamente menos desgastante.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também

Fechar
Botão Voltar ao topo
Fechar