Problemas LGBT

problemas com o “armario”

Já faz um tempo que descobri minha preferencia por mulheres. Mas, descobri isso muito tarde. Sou casada há quatro anos, amo meu marido, mas essa nova personalidade esta me matando. E para piorar a situação, sei que minha família não aceitaria minhas preferências. Me apaixonei por uma mulher a pouco tempo, mas, não posso largar uma vida construída por uma paixão passageira. Eu me aceito, já esto ciente de quem sou, mas a sociedade não. Estou com medo, sem rumo, preciso de ajuda! Realmente, não sei o que fazer!

5 Comentários

  1. Minha cara, nenhuma receita poderá vir de fora. Importa saber que, no campo da sexualidade, seja qual for a orientação, desejo e fantasia costumam ser melhores do que as tentativas de realização. Só você poderá pesar e medir as consequências de cada decisão. Decida pelo amor e o amor sempre acha um jeito de viver em paz, mesmo na dor. Sexo é outra coisa. Não perca a cabeça por isto. Paz e luz!

  2. Tu não estaria fazendo uma confusão de sentimentos. As mulheres confundem os sentimentos com mais facilidade.

    Todos os dias somos bomberdeados por informações, seja na tv ou internet falando que ser gay ou lésbica é a coisa mais importante do mundo.
    Por exemplo se tu possui uma amiga de quem gostas muito e essa amiga viajar e tu sentires saudades dela de doer o coração, segundo os mais ‘modernos, dirão q tu és uma lésbica sexualmente repremida e q essa sexualidade deve ser desenvolvida. Perceba a confusão q isso causa nas pessoa?

    Referente essa paixão q tu afirma ter por essa mulher, não seria um simples sentimento de carinho por ela q tuns? Ou realmente tu sentes tesão por ela e queres colocar tua pepeka brincar com a dela?

    Querida, somos seres sexuais e é normal sentirmos desejos e atrações sexuais por outras pessoas. Geralmente sentimos pelo sexo oposto. As vezes pelo mesmo sexo ou ainda por ambos os sexos.

    Mas seja qual for o teu caso, tu não possui condições de dar vazão para essa paixão e esses desejos pelo simples fato de q tu és casada.

    Imagine o seguinte: Uma mulher casada apaixona-se pelo vizinho e transa com ele. Imoral. Ou ela apaixona-se pelo mecânico e transa com ele. Imoral. Mas se essa mesma mulher apaixonar-se pela cabelereira dela e transar com ela ninguém poderá condenar um amor lésbico, senão serás um intolerante.

    O teu problema não é sentir uma paixonite por uma outra mulher sim o fato de tu ser casada. Ou seja o q tu faz entre quatro paredes com uma mulher ou um homem, sociedade não possui interesse algum nisso. Mas não esqueça o fato q tu jurou fidelidade a um pessoa publicamente quando casou.

    Tu merece sim, ser feliz. Mas cuide como tu buscas ser feliz. Traição gera magoas e sexo fora do casamento tras o risco de DST’s e gravidez indesejada. Apesar de q gravidez no teu caso não há riscos. Boa sorte.

  3. Boa resposta a do Renato… E, como disse o Werther, vc deve ser bi.
    Dê tempo ao tempo, pois só assim descobrirá o que quer de verdade.

  4. Meu bem vc é bissexual e não lesbica, vc ama o seu marido ou talvez seja costume, mas o que sente realmente é atração por mulheres e vc talvez não queira trair seu marido com uma mulher, e pensa que largar tudo pra viver uma paixão assim é a solução, vc está confundindo tudo na sua mente. Coloque seus pensamentos em ordem e controle seus sentimentos. Vc não é lesbica só pq sentiu atração.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar