Desabafos Adultos

Não tenho mais tesão pela minha namorada, mas ainda amo ela

Estamos juntos há 05 anos, a 07 meses passados minha namorada sofreu um estupro, nós fomos a delegacia, encontramos o criminoso, eu queria ela logo quebrar a cara do sujeito, mas a justiça o prendeu e não deixou eu estourar a cara dele.
Minha namorada passou por tratamento psicológico, eu dei todo meu apoio, inclusive participei de várias sessões dela, nós ficamos sem transar por quase esses 07 meses, ela não se sentia bem, mas a quase 03 semanas, ela disse que estava pronta, nós tentamos já umas 10 vezes, mas eu não consigo mais ter tesão pela namorada, nem ereções eu estou tendo mais, eu tento, mas não sei explicar o que está acontecendo, pior que isso começou a afetar a minha namorada também, confesso que não estou sabendo lidar com isso, não quero terminar com ela, mas tenho medo de nunca mais conseguir nada com minha namorada.

3 Comentários

  1. A mulher é que passa por esse pós traumático de evitar ser penetrada! No seu caso póde é ter aflorado um lado bissexual contido, como que a virilidade (mesmo que forçada) do estuprador lhe cause brochar!

  2. Imagino que é uma situação muito difícil. Não sei exolicar mas acho natural esse bloqueio. Pois o sexo se tornou para sua namorada algo traumático e, por mais que ela diga que está pronta, acredito que não está Ela deve estar tentando acelerar as coisas por medo de te perder. Você deveria ser um apoiador incondicional nessa hora, mostrar que irá ficar o tempo todo com ela. Se você não é capaz de ter paciência e amor nesse momento difícil dela, não serve como futuro marido.
    Mas enfim, não vou mentir, se você matasse ou mandasse matar o desgraçado, acho que o bloqueio passaria. Tem esse lado também. Para não ter que sujar suas mãos do sangue de um verme, procure um psicólogo.
    Talvez ajude você ir até a cadeia e tentar obter informações junto às visitas sobre o que ocorreu com o lixo lá dentro. As visitas (100% Mulheres) iriam se sensibilizar com a situação e incentivar ou cobrar os respectivos a fazer justiça lá dentro.
    Estou propondo remexer na ferida mesmo, finalizar o caso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar