Não quero desistir da minha felicidade

Eu não sei mais o que estou fazendo na minha faculdade, estou a 600 km da minha cidade natal, longe dos meus pais, irmão e “amigos”, entre aspas porque não sei se ainda me sobra algum. Se está perdida na sua faculdade porque não larga e volta para casa? Essa é a pergunta que mais escuto. E a resposta que uso é “porque eu amo curso, não quero deixar que uma instituição babaca que é dominada por docentes babacas me façam desistir”, o que é verdade, mas o real motivo é “porque eu encontrei o amor da minha vida aqui, nesta cidade, 600 km de casa e eu não quero e não vou deixar esse amor, não vou desperdiçar a chance de vivê-lo ”
Porque tanto drama? Essa deve ser a pergunta
Porque eu, filha de uma mãe extremamente religiosa, encontrei meu amor em uma menina linda, dona dos olhos mais lindos que eu já vi.
Sempre fui a princesinha da minha família, aquela que lutou desde o começo para viver, aquela que passou na faculdade sem precisar de cursinho, aquela que é o orgulho da mamãe e do papai, aquela que a família toda enche a boca e fala com orgulho sobre ela.
E agora eu não sei o que faço. Eu não quero estragar a imagem que têm de mim. Eu não quero ser o desgosto e a infelicidade dos meus pais. Eu não quero que meu irmão tenha vergonha de mim. Mas eu também não quero desistir da minha felicidade, do que eu sei que não é uma fase, eu sei com todo meu coração que eu encontrei a parceira da minha vida.

0 0 votar
Avaliar Desabafo
2 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
nayara
2 years ago

Não acho que isso seja motivo para vergonha.
Mas é claro por sua família ser muito religiosa vai levar um tempo para eles aceitarem.

eu
2 years ago

Acho que só uma pessoa que passou pelo o que você está passando pode mensurar o seu conflito. Pelo o que você disse, sua família tem você em alta conta, um verdadeiro orgulho. Tendo uma mãe religiosa e uma família de princípios é bem complicado deles falarem disso, que dirá aceitar sua situação. Vergonha é roubar, matar, estuprar e fazer coisas ruins, mas ser homossexual não deveria ser. Embora os tempos sejam “outros,” vivemos uma aceitação aparente da homossexualidade, pois muitos aceitam e respeitam isso na família dos outros, na minha é outra história não. Mas, no fim das contas, a escolha é sua. Por enquanto, viva aí o seu romance mas não sei se é uma boa ideia levá-la para apresentar à sua família agora. Você precisa se fortalecer internamente e prepará-los para respeitarem sua decisão. E isso levará tempo, e muito. Falo por experiência própria. Minha irmã é homossexual e, estamos há pelo menos 03 anos, nos adaptando a essa situação e trabalhando para aceitar a opção dela, mas não é fácil. A sociedade é muito cruel nesse sentido e se ela não tiver o nosso apoio, de quem ela terá? Só o tempo mesmo para colocar as coisas no seu devido lugar..

Botão Voltar ao topo