Minha mãe é homofóbica enrustida.

Sempre fui Bi e sempre tive consciência disso. Porém, por pressão religiosa sempre me achei um monstro ou um ser abominável. Com passar do tempo, entretanto, por curiosidade e questionamentos infinitos me tornei ateia e não tinha mais nada a temer, a não ser minha mãe.
A mulher apesar de aparentar ser “modernete” tem se mostrado homofóbica ao extremo. Uma hora diz que me aceita, outra me proíbe de ter contacto com conteúdos LGBT ou de sentir atração por outra garota. Sinto que a aceitação dela é só dá boca para fora ou só se eu estiver bem escondida dentro do armário. Não sei o que fazer, me ajudem por favor.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

3 Comentários
  1. Yudi Diz

    Infelizmente não tem como mudar as pessoas e fazê-las te aceitar, quando envolve situações em que se faz necessário a reconstrução de valores, crenças e limitações pessoais para lidar com algo que vai além da sua capacidade de administrar. Você pertence a uma geração bem mais livre, que aceita com facilidade as diversidades, até mesmo pela convivência, dessa forma lhe permite identificar semelhanças com a sua própria identidade sexual, ou seja, é um auto reconhecimento das suas verdades, porém talvez para sua mãe seja difícil, enxergar os seus desejos bissexuais com natural, por estar engajada nesse meio. Você mora com ela, mas com o tempo procure encontrar os seus próprios espaços, para se sentir mais confortável com a sua vida. Cada qual tem a sua natureza, portanto, respeite a forma de ser da sua mãe, pois você está no seu espaço de convivência. Sua casa , suas regras, casa dos pais, terá que aguentar a sua forma de ser.

  2. Observador Diz

    Não entendo muito bem essa questão da necessidade de comunicar por quem sente atração sexual. Para mim é algo que diz respeito às pessoas que se sintam atraidas. Recentemente, ao perceber que o cara com quem trabalho é homossexual, fez casamento por satisfação social (“esposa” trabalha e mora durante a semana noutra cidade”) me paquerando na frente dos colegas, sugeri irmos além da convivência profissional. Mas meus irmãos nunca souberam da atração sexual que tenho e nem minha mãe soube (meu pai faleceu bem antes dela). Temos que entender que eles viveram a juventude noutra época e com costumes diferentes.

  3. Ogaiht Diz

    Ser ateia não resolve seus problemas. Todos precisamos de nossa fé. De nosso criador. Todos. Deus entende e perdoa tudo. Se sua mãe não entende seus sentimentos, fazer o q? Se apoie em Deus e ele lhe dará força. Seja feliz.

Usamos cookies para dar uma experiência melhor aos utilizadores que visitam o nosso site. AceitarPolitica de Privacidade