Meus pais não me apoiam

Sou estudante de Sistemas de informação e faço estágio na área em uma multinacional muito boa e conhecida. Recentemente meu namorado abriu uma loja de bolos caseiros e as sextas e sábados eu vou para loja ajuda-lo a tocar o negocio (as sextas eu saio 13h do meu trabalho), e por conta disso ele me propôs de eu largar meu estágio e ir ajuda-lo a tocar a loja e ele disse que me pagaria muito mais do que recebo e que por enquanto me registraria como estagiária de TI (só por conta das burocracias da faculdade). Ser dona do meu próprio negocio sempre foi meu sonho e eu acho que essa é a oportunidade da minha vida (se essa loja der muito certo eu terei as minhas lojas, só minhas mesmo) mas o grande problema disso tudo são os meus pais, eles tem os pensamentos de pessoas muito velhas e eles não vão gostar nem um pouco dessa proposta, eles acham que eu tenho que seguir a minha carreira, que eu tenho que trabalhar com TI até eu morrer, e eu sei que eu não vou ter o apoio deles quando eu aceitar essa proposta, queria que vocês me ajudassem com dicas e apoio de como conversar com meus pais e fazer eles aceitarem essa minha decisão.

10 Comentários

  • Cacau 6 de maio de 2014

    Não tem um segredo. O negócio e juntar os dois e ter uma conversa sincera com eles. Exponha os seus sentimentos, diga o que a faz feliz e peça o apoio deles. Diga que eles não podem te impedir de realizar o seu sonho, mas com o apoio deles, vc poderá chegar muito mais longe e que vc gostaria de receber a bênção deles. Vai dar certo.

    Resposta
  • safirinha 6 de maio de 2014

    Largar a sua carreira para ser ‘empregada’ do seu namorado??! Amiga, você deve ter cheirado cola estragada, só pode. Isso, minha amada, talvez (e olhe lá!) quando e se houver um casamento bem sólido. Porque se o seu relacionamento falhar, sem emprego e sem carreira, certo?…

    Resposta
  • Mal mal 6 de maio de 2014

    Nossa safirinha,a moça quer apoio dos pais,ela já decidiu o que fazer da vida dela,ela nã pediu opinião do que vc acha da sociedade com o namorado.Ela quer saber como falar com os pais e convencê-los a aceitar a proposta dela.E outra ela não pretende ser empregada a vida toda do namorado e sim ser dona do seu próprio negócio.
    Enfim,converse com seus pais e exponha a eles suas idéias.

    Resposta
  • Mandy 7 de maio de 2014

    Mocinha, converse com seus pais sobre seu sonho, seja sincera.
    Só um conselho, já fui casada, sou divorciada, tava terminando minha pós quando ele me deixou, não tinha uma profissão, me ferrei legal, fiquei cheias de contas e nome sujo, e tive que correr para o papai. Antes de voar nessa, tenha sua profissão, busque independência, namoro nem casamento é sinônimo de estabilidade financeira.

    Resposta
  • Mandy 7 de maio de 2014

    …..de imediato tente conciliar os dois, sonhos e profissão, e passe essa segurança aos seus pais, com o tempo vc terá segurança de ficar no seu sonho e seus pais confiança na sua escolha.
    Sempre bom ter uma formação, vai por mim…homem também gosta de mulher independente.

    Resposta
  • safirinha 7 de maio de 2014

    Mal mal,
    Não há argumentos para o que ela pretende. Mas se ela precisa tanto assim do ‘apoio’ dos pais, é porque talvez dependa muito deles ainda e, ‘se a casa cair’, ela ao menos poderá aponta-los como apoiadores (dessa insanidade) para socorrer-se da encrenca. Ora, quem não pode, não se estabeleça, correto?
    ‘Assalariada’ do namorado… Era só o que faltava.

    Resposta
  • Cupcake 7 de maio de 2014

    Eu entendi que esse tempo trabalhando c/ o namorado será um período p/ ela ir aprendendo a fazer bolos e juntar dinheiro p/ que futuramente ela possa montar o seu próprio negócio. Não vi nada demais nisso. Hoje em dia, tá dando bastante dinheiro esse negócio de vender doces, pelo menos aqui na minha cidade. Enfim, é conversar com os seus pais pedindo apoio. É como disseram acima, não tem segredo.

    Resposta
  • Bianca 9 de maio de 2014

    Gata, juntar amor e trabalho é furada. Seus pais estão cobertos de razão em não apoiarem isso que você pretende fazer. Amada, trabalhe sozinha. Conquiste sua independência financeira sem precisar de namorado. Seus pais têm razão em não aceitar e você deveria ouvi-los.

    Resposta
  • Bruna 21 de agosto de 2016

    Sei que estou atrasada, mas não podia deixar de comentar aqui. Vim procurar no Google pela mesma ajuda, e te falo que você deve respeitar seus pais e ser sincera com eles sempre. Mas nós precisamos ser independentes e saber que nossos pais contarão com a gente para nos apoiar, afinal são pais. Eles precisam entender que se você é feliz com o que faz, então é isso o que importa. A sociedade vai sempre taxar pessoas como você e eu como loucas. Loucas porque ousaram sair do roteirozinho social da vida: fazer faculdade, formar, arrumar um empregozinho que você não gosta, mas paciência, pois é dinheiro. E aí vc aposenta e quando olha pra trás percebe que sua vida foi miserável. Pq vc não ousou realizar seus sonhos e ser feliz. Você quis garantir a estabilidade e o conforto de uma vida gasta da forma errada. Então para você, eu digo: ignore as pessoas que te impedem de sonhar e acredite em você. Lute, se empenhe e dê o seu melhor para conquistar o seu sonho. Se você tem pessoas que confiam em você e no seu trabalho, busque o apoio deles ainda mais. Pois você vai precisar. Um abraço.

    Resposta
  • Leroy 17 de junho de 2018

    Sei que é muito chato isso dos pais… eu quero trabalhar numa fábrica, sei que não é um trabalho de sonho, mas vou ter um horário mais estável para poder fazer a minha vida, não vou precisar de me andar a maquilhar nem vestir as melhores roupas para um trabalho de xaxa, quero ganhar experiência e escolhi esse trabalho também porque não quero ir para fora do país nem trabalhar diretamente com o cliente. Pode ser cansativo mas talvez me faça feliz e tudo o que precisava era do apoio dos meus pais… ao invés disso culpam o meu namorado por não querer seguir os estudos ou ir para longe… gente… nem toda a gente tem de querer estar no topo, eu gosto de simplicidade, quero um trabalho estável, com um bom horários para se um dia tiver um filho poder dar lhe o tempo de amor que os meus pais não poderam dar, eu não quero ser dona de mim mesma, bem vejo o que os meus pais passam por serem assim e querem que eu siga o negócio de família… por vezes só gostava que me tentassem ouvir, que me compreendessem, aí viam o quão perturbada está a minha cabeça por não ter o apoio das pessoas que mais preciso

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *