Meu marido prioriza os pais dele e não a mim e meu filho.

Sou casada há 20 anos, tenho uma vida estável, um filho lindo de 19 anos, meu marido é muito bom amável, porém um tanto quieto, até ai tudo bem, mas quando o assunto são os pais dele, ele se transforma, fica caladíssimo, mau humorado não posso fazer uma critica a eles, senão as ofensas começam, não suporto isto nunca tive uma ótima convivência com eles, apenas convivo e muito pouco, não gosto do jeito que são, criticam tudo e todos, são preconceituosos, enfim cada um na sua, mas agora com o pai dele doente ele esta insuportável não pode nem olhar que já esta brigando, parece outra pessoa totalmente bipolar, não sei mais como lidar com a situação, minha vontade é de sumir, tenho uma amiga que diz calma isso vai passar, mas não sei se vou aguentar.

5 Comentários

  • Michely 2 de setembro de 2019

    ele está estressado com a situação do pai, tem medo de perde lo e desconta em vc. Um conselho: como o velho está doente PARA DE CRITICAR, fica quieta, se vc for na casa deles e falarem coisas que te desagrada deixa para lá … evita de ficar indo lá, vai lá somente qdo for necessário, não fala nada a respeito da família dele. Fica na sua. Não compensa ficar arrumando problema com a família do parceiro. Melhor relevar. Ele deve saber todos os defeitos que eles tem mas mesmo assim continua os amando muito, vc não pode fazer nada.

    Resposta
    • Poly 2 de setembro de 2019

      A Michely tem razão. É a família dele, não fique falando deles, releve, ignore e evite contato. Meu marido fala muito da minha mãe ( e com razão pq ela não é facil). Mas se eu falar qualquer coisa dá dele vira um inferno, então eu engulo o que me incomoda nela e fico quieta, se quiser desabafar, vou com uma amiga, não com ele, é mãe dele, ele vai defender.
      E no caso o pai dele corre risco de morrer, entenda que isso é dolorido nele, seja mais compreensiva.

  • Observador 3 de setembro de 2019

    Há quem diga que casamento não são só dois, mas as duas familias, que feitas de pessoas tem defeitos. O que fazer é relevar e opinar quando a opinião for solicitada. Empatia nesse momento é necessária: ouvi de um dos meus irmãos que deixava de visitar nossa mãe por ela e a esposa dele ter “diferenças”, que uma coisa era saber que mesmo sem visitar a mãe (passando em frente a casa dela para chegar no endereço que ele morava) ela estava em casa e com o óbito dela, é só a casa. Deve ser esse entendimento que o seu marido deve pensar em relação ao saber do pai doente!

    Resposta
  • ana julia 3 de setembro de 2019

    Se vc sabe que os pais dele é o calcanhar de Aquiles da relação, qual é o motivo de vc ficar se intrometendo? Vc já disse que não tem uma boa relação com seus sogros e que em alguns aspectos não se encaixa a eles, portanto, é mais um motivo para vc ficar na sua e procurar se distanciar na medida do possível desse convívio e mesmo quando for inevitável a sua presença, vc não sabe se calar? Em 20 anos de casamento, já percebeu que isso mexe com o humor do seu marido, qual o sentido de ficar cutucando? Porque vc não busca outras interações sociais, diversifique-se para sair desse núcleo de problemas que te desagrada, pois nos casamentos saudáveis é permitido espaços, portanto, vc não tem a necessidade de ficar grudada o tempo todo nas pessoas que vc não tem uma boa sinergia. No dia que seu marido for visitar os pais, procure arrumar outra coisa para fazer, uma visita a casa de uma amiga, um curso, uma ginástica, vá aos pouquinhos adaptando o seu tempo e acostumando o seu marido a essas pequenas mudanças, para logicamente não assustá-lo e não gerar conflitos. Faça isso sutilmente. Quando algum assunto da família dele vier, procure ser uma boa ouvinte e trave a boca o máximo que puder.

    Resposta
  • Gaby 6 de setembro de 2019

    O que você ganha criticando os pais do seu marido? Eles vão mudar por que você criticou? Seu marido vai deixar de amá-los por que você criticou? Só o que você consegue é desarmonia no seu lar, estou certa?
    Você não gosta? OK! Direito todo seu. Mas uma convivência harmoniosa é o mínimo que você pode fazer pelo seu casamento, pelo seu lar, pelo seu marido. Coloca na balança o que é mais importante para você: sua casa, seu marido e seu casamento ou confrontar a família dele?
    Como disseram aí em cima, o casamento é a união de duas vidas. Trate seu marido como parte da sua vida. Trate a vida do seu marido como sua vida. Veja as coisas da vida dele como coisas da sua vida. Não existe isso de casar mas fazer da vida do parceiro um inferno por que rejeita pontos importantes da vida dele. Isso não existe. Vai dividir a vida com o seu marido ou não vai?
    Outra coisa muito importante: O pai do cara está doente! Não sei o que ele tem, mas se for algo grave, deixe qualquer problema pra lá! Não sei se você teve a experiência de lidar com uma morte iminente… com uma doença letal… é algo que estraçalha os nervos. Se eles já eram difíceis, vão ficar muito mais, por que tudo é mais intenso. A agressividade é mais agressiva, a tristeza mais triste, a alegria mais alegre, etc etc etc… tudo é fora de proporção.
    Em resumo, teu marido tá precisando MUITO de você e você tá mais preocupada no que pode falar ou não da família dele.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *