Meu marido me traiu

problemas de infidelidade e traição em relações

Sou casada há 15 anos tenho um filho de 4 anos,hoje vivo um casamento muito ruim, meu marido me traiu
Não foi só uma vez e eu sempre perdoando porque quero ver meu filho crescendo ao lado dele, Olha eu não sinto vontade de fazer amor com ele resumindo não sinto nada por ele. O que faço Eu não vivo mais? Eu conheci uma pessoa ele com suas palavras doces fez com quer me sentisse viva novamente me cinto apaixonada por ele. Mas não tenho coragem de trair o pai do eu filho…traição não faz parte da minha vida. Que devo fazer?

Anúncios

11 COMENTÁRIOS

  1. Se você é independente e pode custear-se e ao seu filho, pode pensar numa separação. Não para engrenar um relacionamento logo a seguir, mas estando mais sintonizada consigo mesma e com a nova vida. Uma relação extinta às vezes pede um espaço de reflexão.
    E se não é independente do seu esposo, deve aos poucos e silenciosamente buscar prover-se dessa condição, sem esquecer-se da sua saúde: se o homem é volúvel, você não pode abrir mão jamais da sua segurança.
    Pense nisso.
    E como já “perdoou” o seu marido outras vezes, a coisa promete talvez repetir-se pela sua vida inteira. Não é o fato de ter relevado as faltas do seu esposo que determina que ele seja ousado, mas talvez o temperamento dele, somado se o caso à sua dependência no lar e ao fato de ele talvez estar certo de que você não parece disposta a viver sem ele.
    O seu filho precisa de uma mãe estável, ao invés de uma mãe angustiada. E se o seu esposo não provê isso, não pode despejar nas costas do seu filho a razão do seu sofrimento ao lado de um companheiro arbitrário e faltoso. Você hoje abre mão da sua paz e na sequencia como que “repassa(rá)” a conta ao seu filho, que não tem condições emocionais de arcar com isso.
    Criança alguma pode com o peso do sofrimento de um adulto, sejam lá quais forem as razões alegadas. O menino não tem nada a ver com essa situação e deve ser deixado fora disso. Ele não pode encontrar-se em meio a essa “dívida”, que não fez.
    Em paralelo, não ouça as doces palavras de homens que apenas desejam talvez cortejá-la, obter “a caça” e depois deixá-la em piores condições. Penso que tomar medidas práticas, buscando objetivos lógicos, seria para agora coisa mais adequada.

  2. Se você é independente no lar e poderia prover-se e ao seu filho, pode pensar numa separação. Não para engrenar um novo relacionamento na sequencia, mas para obter pacificação. Pense que um casamento extinto pode requerer uma pausa para reflexão antes de um novo relacionamento talvez acontecer.
    Mas se você depende do seu esposo, talvez pudesse pensar e agir silenciosamente a fim de buscar meios de prover-se, pensando em paralelo na sua saúde desde já: se o homem é voluvel, deve cuidar disso doravante com bastante empenho.
    Não ouça mais as doces palavras de homens que eventualmente estejam fazendo a corte para obter “a caça” e logo a seguir “desaparecer”, deixando-a pior do que a encontrou. Ao contrário, procure empenhar-se agora em medidas que frutifiquem em coisas práticas.
    Não pode continuar a “repassar” a conta da sua frustração para as costas do seu filho. Ele não tem condições emocionais de arcar com a dor de uma mãe que “amarga na vida” pelas mãos de um marido arbitrário. Deixe o garoto fora disso. Responsabilize-se de outra forma pela felicidade do seu filho e pela sua própria.

  3. Se o mal do rapaz é lhe trair, infelizmente creio que não seja bom permanecer ao lado de uma pessoa que não soube e nem tão pouco teve a sensibilidade do que é ter uma família, ser uma família, fazer parte da mesma. Infelizmente! Incrível como as pessoas se deixam levar por aventuras sem a consciência do mal que pode estar causando aos próprios filhos. Olhe, esse moço, se não fica com você decentemente, não vai ficar mais com nenhuma, tenho dó das moças que estiverem no caminho desse rapaz. As pessoas casam sem saber o real significado do amor, nossa, trocam as próprias esposas por outras mulheres. Nossa, que triste. Iria sugerir a você o perdão, mas sabe quando a pessoa chega a determinado ponto que não se aguenta mais? Deve ser o seu caso. Mas não desiste dele, foi Deus quem uniu vocês dois, tenta estabelecer a alegria de uma vida a dois e de um casamento saudável, é tão lindo. Uma conversa, quem sabe … Alguma ajuda de fora, de outras pessoas … Acho que vale a pena. É tão lindo ver um casal que se dá bem, vivem felizes e são alegres. :)

  4. vc não está feliz e isso não vai ser bom pra o crescimento do seu filho. pra não trair e se vc tem certeza que está relação já está desgastada. então se separa e vá atrás da sua felicidade.

  5. Na verdade o que você não quer é deixar esse homerm. Você parece que resolveu acostumar-se à dor de viver num relacionamento desrespeitoso segundo as suas expectativas. E a justificativa politicamente correta que você arranjou para persistir “aguentando essa vida” é o seu filho, o qual você afirma que deseja ver crescendo perto do pai.
    Mas que pai é esse, amiga? Que modelo ele oferece? Talvez o de um homem que troca o bem-estar emocional da esposa por sexo fora de casa, o que a fere.
    Você acha que o seu flho não percebe que você é massacrada por isso?
    Isso não é saudável.
    Você talvez devesse, ao contrário do que faz, dar o exemplo ao seu filho de que homens que fazem das esposas mulheres mal-tratadas segundo o que elas esperam, são deixados para trás.
    Querida, entenda. O Conceito de Violência pode abranger o aspecto físico, mas não deixa de lado o aspecto moral-emocional. E isso pode ser aplicado a você e ao seu filho.
    Por ultimo, deixe para trás também esses homens que aparecem para “caçar” esposas infelizes. Ou desejaria sofrer ainda mais lanhos nas suas emoções?

  6. amiga propoe a ele um casamento aberto e vcs serão felizes vc podera ter novos namorados e ele também e so para sexo assim não havera traição mais

  7. eu cresci em lar onde havia muitas brigas e agressões morais entre meus pais, me lembro como tinha medo quando essas brigas aconteciam e isso durou por muito tempo,me afastei do meu pai pois acreditava que ele era o culpado, mas a culpa era dos dois.enfim ficaram casadas por 25 anos e depois se separaram . quem dera tivessem se separado antes e poupar a mim e meus irmãos de viver aquele sofrimento

  8. As pessoas levam muito a sério uma escapadinha, o casamento castra o homem, prende ele a uma só fêmea, algo fora da natureza. Esqueca isto é mude como mulher, mostre felicidade, garanto q teu marido irá olhar vc com mais desejo.

  9. Te traiu mas tu continua transando com ele na maior cara dura… agora aguenta esse chifre caladinha. Teve chance de se separar mas preferiu ficar… sua idiota.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here