Meu erro foi me casar

desabafos de problemas no casamento

Sou casada há dois meses, e a cada dia que passa, eu sinto que foi um erro me casar, um erro conhecer ele, ou até mesmo, um erro eu existir. Faço faculdade integral, e ele também, mas somente no período noturno. Eu não trabalho porque fico desde as 8 da manhã até as 16h30 na faculdade, que por sinal, é em outra cidade. Acordo todos os dias 4h30 para ir a faculdade. Ele me leva ao ponto para eu pegar meu ônibus e volta para casa para dormir. Quando eu chego em casa, já de noite, ele sai para faculdade, e enquanto isso eu fico em casa fazendo trabalhos da faculdade. Quando ele chega, questiona “cadê a janta?” que nem sempre consigo fazer devido a correria. A casa fica bagunçada quase sempre durante a semana, e quando ele passa uma vassoura ou lava a louça que ele mesmo sujou, acha que está fazendo um favor para mim. Ele me cobra tanto e eu estou cansada. Ele suja ou bagunça, e age como se fosse obrigação minha limpar. Quando ele comete um erro, ele nunca, nunca, nunca, assume que está errado. Ele reverte a culpa toda para mim, e quando eu falo isso para ele, ele diz que eu não aceito meus erros, e as nossas brigas vira sempre esse loop. Eu não sei o que fazer. Sinto que me casei com um moleque mimado, e vou desperdiçar toda uma vida com ele, se ele não mudar.

5 COMENTÁRIOS

  1. Hoje em dia acham que pra sustentar a casa o marido e a mulher tem igual obrigação, e dizem que marido não tem mais obrigação de sustentar mulher, concordo com isso, concordo que a mulher também tem que ajudar no sustento da casa, mas concordo também que ela não tem obrigação de fazer comida pra homem, de lavar suas roupas e tal…afinal ela também passa o dia inteiro trabalhando pra não faltar nada em casa, ou seja se as contas são divididas igual e mais do que justo que as tarefas também sejam divididas igual. Se vc faz faculdade e certo que no futuro ira trabalhar e ajudar nas contas da casa, então converse com ele e divida as tarefas, se ele não aceitar e achar q isso e coisa de mulher mesmo vc trabalhando o dia inteiro e ajudando nas contas e melhor rever o casamento, pois acho que quem ama não quer ver o outro sobrecarregado assim.

  2. tudo isso deve ser conversado antes do casamento! tudo mesmo pra que isso nÃo ocorra. tente conversar com ele, proponha que as tarefas sejam divididas para que nenhum fique sobrecarregado. em ultimo caso procure uma terapia de casais, videos do pastor claudio duarte sÃo Ótimos. deus abenÇoe!

  3. O que ocorreu foi que vocês erraram o time de se casar, pois esse tipo de compromisso se requer planejamento e organização, já antevendo os principais pontos que iria lhes atrapalhar, por conta das rotinas diferentes de horários, cargas de responsabilidades já assumidas anteriormente e que iria ser associadas a novas, enfim, vcs estão vivendo uma vida sufocante, pesada e disfuncional. Se ele porventura não é uma pessoa tão ligada a assuntos domésticos e vc mal tem tempo de se olhar no espelho, pois foi estudar em uma faculdade em outra cidade, acorda antes dos galos cantar e ao retornar à noite, ainda tem o segundo round que é o de cuidar da casa, fazer trabalhos da faculdade, não tem como uma pessoa se adaptar a essa sobrecarga, isso está matando o seu casamento e até um pouco dos sentimentos que você tem pelo seu parceiro. Esse relacionamento poderia ter funcionado, caso os dois já estivessem formados, ambos já trabalhando, para que com os recursos financeiros, pudesse criar uma estrutura da manutenção do lar de forma terceirizada. Contratando pelo menos uma vez por semana uma faxineira e quanto a alimentação, poderia tranquilamente descolar uma pessoa para fornecer refeições na sua casa, o que não sai tão mais caro do que fazer em casa. Com duas fontes de renda, Isso é perfeitamente viável, pois vocês estão com uma qualidade de vida péssima e não tem casamento que sobreviva a esse tipo de situação.

  4. Não acredito que em apenas dois meses vc tenha se dado conta de que seu casamento foi precipitado. Acho mais provável que , muito antes disso, já haviam sinais que demonstravam essa possibilidade e você por alguma razão não quis ver ou não acreditou ou subestimou. Não importa! Só vc sabe o que passa e os motivos que a levaram a tomar essa decisão. Só faça um FAVOR a vc mesma: busque se prevenir de todas formas e exija que seu marido faça a parte dele, para que vc não tenha uma gravidez nessas circunstâncias. Acredite: o que está ruim pode piorar sim, e muito! Um filho nessa crise conjugal e com a situação financeira que vc está seria um tiro no pé! Repense suas escolhas e se tiver que sair desse casamento, saia! Mas não fique definhando nele…

  5. Verdade a boa comunicação é o que promove os melhores resultados para administrar as diferenças e as necessidades, dentro de uma relação. Entendo que seja inevitável o
    mau humor, quando vc se coloca dessa maneira sobrecarregada e já deu para sacar que da parte dele, trabalhos domésticos não é algo que ele queira se envolver com frequência, logo o que se subtende é que vocês precisam de uma estrutura terceirizada, para ajudá-los na manutenção da casa e na alimentação.
    Agora sim vocês não tiverem suporte financeiro para ampara-los neste momento, não vejo grandes saídas para essa situação, salvo se um de vcs dois trancar a faculdade, podendo assim trabalhar e contribuir financeiramente com a manutenção da casa, criando uma estrutura funcional, o que não impedirá a pessoa retornar aos estudos, assim que seu par se formar. O problema é quem irá abrir mão, pois com certeza um ano que se perde na formação, influencia lá na frente no mercado de trabalho, pois existem certas profissões que a idade é determinante para ser competitivo a vaga. Quanto mais jovem mais aderente, infelizmente esse é o mercado de trabalho.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here