Medo de ser mãe

Tenho 30 anos, sou Personal Trainer e autônoma.
Tenho muita vontade de ser mãe, mas a renda maior da casa é a minha, então só de pensar que terei que depender do meu marido, já fico aflita!
Para diminuir essa aflição, iniciei uma poupança, esperando que ele fosse contribuir, mas não foi o que aconteceu.
Existe muita pressão da família, isso me deixa muito triste, pois não tenho segurança financeira!

Sou extremamente feliz no meu casamento, meu marido é o homem da minha vida, temos uma vida sexualmente ativa(1x por semana), ele é carinhoso, cuida da casa e somos amigos.

O único ponto é a maturidade financeira. que nunca chega!

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

6 Comentários
  1. manuela Diz

    Sim, um filho requer muitos gastos e até que seja independente, o que pode ocorrer quando estiver chegando lá pelos vinte e cinco talvez. Veja que você e o seu esposo, embora sejam um casal bem sucedido, ainda não possuem a independência que gostariam. E como os tempos prometem ainda mais dificuldades, em especial para a geração seguinte, bem, é de se pensar muito, mas muito mesmo a respeito de filhos atualmente. Isso apenas para ver o aspecto financeiro, porque há mais, bem mais em que se deva pensar atentamente já que muitos perigos rondam hoje em dia.

  2. Moacir Diz

    Ter filhos realmente requer independência financeira. Inda mais no mundo de incertezas que estamos vivendo hoje em dia no mundo e especialmente no Brasil. Tenho 3, mas a mais velha já é adulta e emancipada há muito tempo. Os dois mais novos, estudam em escola particular, fazem inglês, instrumentos musicais, informática, Kumon desde crianças. Antes eu criticava quem não quer ter filhos, hoje admiro e apoio que não quer ter! Esse mundo não precisa mais de pessoas, já temos mais do que o suficiente. Se quer ter, tenha, mas saiba que não é só dar comida, o mundo é excludente e empregos serão cada vez mais raros, é só dar uma olhadinha no que os cientistas sociais dizem como será o futuro desse país e do restante do mundo, com a tecnologia cada vez mais tomando conta das nossas vidas -e de nossos empregos – e as grandes corporações cada vez mais tirando nossos direitos. Eu particularmente tenho pena dessas crianças cheias de esperança de um futuro melhor que cada vez parece mais distante!

  3. Luísa Diz

    Parece que você só quer ter filhos por causa da família que fica te pressionando para ter, você não deu nenhum outro motivo no desabafo que não seja apenas esse, se for por isso pensa bem no que o Moacir respondeu no seu desabafo, ele tem toda razão.

  4. Alguém Diz

    Amiga é o seguinte: a maternidade não é aquilo que passa nas propagandas de fraldas. É muito mais!! Hoje, já é complicado quando o casal faz planejamento para ter filhos, imagine pra quem não planeja. É preciso que vc coloque os prós e os contras na balança (acredito até que vc já começou a fazer isso) para ter a certeza se é o momento de experimentar a maternidade ou não. Não faça isso por “desespero” ou por “pressão” dos outros, pois não se terá como voltar atrás. A situação do país economicamente e culturalmente não é nada boa, ou seja, que situação essa criança encontrará quando nascer? Nem nós sabemos como vai ficar!! Eu, particulamente, decidi adiar a maternidade ainda que com riscos. O Brasil não está favorável para criar uma criança em todos os aspectos. Mas essa é minha visão…

  5. MORFEU Diz

    A falta de grana e um filho pode estragar tudo. Pense bem.

  6. pensador Diz

    “só de pensar que terei que depender do meu marido”… bem, entendo que o casal deveria ter uma vida financeira em comum? não?

Usamos cookies para dar uma experiência melhor aos utilizadores que visitam o nosso site. AceitarPolitica de Privacidade