Guarda de enteado

Estou casada há 3 anos, meu marido tem 1 filho de 11 anos e somente agora está querendo pegar a guarda dele
Quando o conheci já sabia do filho óbvio, mas ele sempre afirmou que apenas faria suas obrigações
Pois bem, começou a pegar o menino todo fim de semana (o que deveria ser só quinzenal), todas as férias e feriados. E mesmo ele ficando todo esse tempo na minha casa, ainda paga a pensão completa.
E agora veio com esse papo alegando que a mãe larga o menino, que bate nele e etc
Mas isso não é problema meu certo?
E o que mais me chateia é que quando ele era solteiro não estava nem aí para o menino.
Aí casou e passou a querer ser pai. Me parece que quis casar só para isso, já que ele não tinha espaço nem apoio dos pais dele para levar o filho
Não sei se devo concordar e apoiar essa guarda
O menino é desobediente, não me respeita e é um fofoqueiro de mão cheia. fica levando tudo que acontece em casa para os avós e para mãe dele
Realmente não sei o que fazer =/

9 Comentários

  • Kagura 29 de abril de 2019

    Não aceite de jeito nenhum. Você mesma percebeu que ele só casou pra pegar o filho, provavelmente contando que você vá bancar a mamãe e vá lidar com a dor de cabeça que é lidar com um pré adolescente. Não vejo problema nele se aproximar do filho e pagar pensão integral, é obrigação. Agora trazer o menino pra casa de vocês e jogar a responsabilidade no seu colo (isso vai acontecer sem dúvidas) é inaceitável. Ele não ligava pro filho antes porque era cômodo largar ele com mãe pra não ter dor de cabeça. Agora ele tá insatisfeito com a mãe do menino e só vai tomar uma atitude porque tem você pra fazer o trabalho que ele não quer e nunca quis fazer. Não seja otária e não caia nessa porque ele vai ficar com a grana da pensão que não vai precisar pagar mais e quem vai lavar, passar, cozinhar e ter dor de cabeça com a educação do menino é você.

    Resposta
    • Drika 29 de abril de 2019

      Concordo 100% com vc Kagura, tem muitos homens que não dão a miníma para os filhos quando solteiro e depois casam resolvem ser o super pai, mas isso as custa da atual esposa, ou seja joga toda responsabilidades em cima da esposa, além de não educar a cria, e a esposa nem pode colocar as regras dentro de casa. Passei por isso, sempre quando namorava meu marido pedia pra ele ser mais presente na vida da criança, sempre cobrava ele ser um pai mais atencioso, mas só resolveu virar pai mesmo depois que casamos, fiquei bem chateada pois ele joga todos os cuidados nas minhas costas, e ainda queria trazer pra morar conosco, dei uma de doida mandei ele ir embora pois a responsabilidade não era minha a crianção não era meu projeto, só pra constar ele sempre me dizia que não traia a criança para morar conosco quando era solteiro por conta da péssima educação da criança….ele entendeu, hoje não convivo com a criança pois ela me envenenou quando eu estava grávida eu acabei perdendo minha bebê com 7 meses de gestação por conta disso.

  • Luana 29 de abril de 2019

    As pessoas mudam. Seu marido se tornou um homem melhor, pai melhor e vc parece se tornar uma mulher pior, egoísta quer atenção só pra si. Nunca nada vai superar laço entre pai e filhos ou mãe e filhos. Ele tem o direito dele não tá fazendo nada de errado. Aí que a gente sabe quem é bom companheiro no relacionamento: aquele que fica do lado, apóia.

    Resposta
  • Observador 29 de abril de 2019

    Fico estarrecido com a ingenuidade de relatos sobre enteados: quem é Apenas namorado (a) ou novo relacionamento querer ter mais atenção que os enteados. Pior é pensarem que quem é pai ou mãe vai querer no novo relacionamento não quererem ter mais filhos!

    Resposta
    • Tina 29 de abril de 2019

      Verdade o que você comentou. Interessante que algumas mulheres não querem ter a paciência de ajudar a criar o filho da relação anterior do seu parceiro e se incomodam até com as visitas temporárias aos finais de semana, mas quando são elas que carregam um filho de um casamento desfeito para uma nova relação, esperam que os homens as ajude em tudo, algumas até transferem suas pastinhas de contas, quando recebem pensões mixurucas ou até nada, lembrando ainda que esses homens terão essa criança em tempo integral dentro do lar, já que quase sempre as mulheres ficam com a guarda. Quem não tem coração generoso, não serve nem para ser mãe, porque quem nega carinho e cuidados para uma criança, mesmo que não tenha saído da sua barriga, não saberá passar valores para os seus próprios filhos. Nesse caso, acho que o melhor que ela deveria fazer, é partir para um novo relacionamento, em que não existe o interesse de ter filhos, pois dessa maneira, ela poderá viver apenas na parceria do seu escolhido, sem se preocupar com terceiros.

  • Ana Júlia 29 de abril de 2019

    A medida que vc se casou com um homem que tem filho, vc tem sim responsabilidades quanto a felicidade e bem estar dessa criança. Se a mãe não está oferecendo o suporte que a criança necessita, está corretíssimo o pai intervir, tentar a sua guarda, pois é o futuro dessa criança que poderá ser afetado, pela negligência materna. A sua postura é de uma mulher extremamente egoísta, pois além de tudo fica incomodada com o fato do pai, desejar encontrar o seu filho toda a semana. Se vc não quer ficar por perto, vá para algum canto sair, passear ao shopping, faça o que bem entender, mas vc não tem o direito de ficar controlando a vida do seu parceiro e criando dificuldades para que pai e filho se relacionem. E se fosse vc com um filho, em um segundo casamento? Caso tivesse a guarda, o seu par não iria conviver com seu filho apenas aos finais de semana, mas sim TODOS os dias. Vc percebe que tudo o que vc está negando para o seu marido, em algum momento no futuro, caso tenha filhos de outro casamento, terá que contar com a compreensão do seu novo par? Penso que o seu temperamento, não é para ter crianças na sua vida, portanto, acho que vc deveria arrumar um outro homem, que não deseja ter filhos, pois nessas condições acho que iria ser melhor para vc.

    Resposta
  • Eu 29 de abril de 2019

    “Mas isso não é problema meu certo?” Certo, mas é problema dele, ele é pai e não pode abandonar o filho porque se casou. Casar com homem/mulher que tem filho é isso aí. Você parou para pensar que a mãe do garoto poderia morrer ou ficar doente e ele ter que vir morar com o pai? Se não pensou, deveria ter pensado, pois são coisas que sempre podem acontecer. Mas concordo que você não tem obrigações e responsabilidades com essa criança. Quem pariu Mateus, que o embale, não é mesmo? Então, você tem duas opções: separar-se do seu marido, caso a presença dessa criança te incomode demais e torne insustentável a sua vida ao lado dele. Ou deixar claro para o seu marido que o filho é dele e você não vai ajudá-lo a criar a criança, e nisso inclui levar e buscar na escola, arrumar a cama, cozinhar, lavar, passar para a criança etc. Se ele queria com o casamento arrumar uma mãe pro filho dele, diga pra ele arranjar outra porque você não vai ser.

    Resposta
  • Haddad 30 de abril de 2019

    Não é problema seu mesmo. Problema dele e dessa que se intitula mãe.
    A justiça prioriza guarda para mãe por motivos óbvios e se essa daí não é mãe, não é você que tem que ser.
    Não aceite jamais, pois a dor de cabeça vai ser toda sua enquanto a irresponsável curte a vida dela sem filho e seu marido joga ele pra vc. Porque sim, digam o que quiserem, mas homem nenhum é pai e mãe ao mesmo tempo. Mulher de verdade consegue ser, mas homem nunca!
    Se ele quiser, ele que vá ficar com essa criança sozinho e vamos ver quanto tempo aguenta.
    Pensão ele tem que pagar, mas ficar todo fim de semana deve ser porque a mulher não faz questão nenhuma de passar 1 fds com o menino, que pelo jeito ninguém aguenta
    Sai fora dessa enquanto é tempo
    Muito fácil essas pessoas ficaram julgando e falando o contrário. Vai ver que largam os filhos deles pros outros cuidarem também
    Quem fez é que deve cuidar e em primeiro lugar é a mãe. Não assuma problema dos outros nem sarna pra se coçar

    Resposta
  • Ronaldo 10 de julho de 2019

    Ai quando um homem fala que não quer envolvimento com uma mãe solteira,as mulheres ficam brabas,espraguejam,mas que preconceito,que absurdo,é porque estes não são homens de verdade,quando é o contrário,amiga,você está certa se eu fosse você,também não admitiria,bando de hipócritas.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *