Gosto de fingir que minha mãe está viva

Minha mãe faleceu há 5 meses e ainda é muito difícil aceitar/acreditar.
Às vezes gosto de fingir que ela está viva, finjo que nada aconteceu. Escuto um barulho na cozinha e finjo que é ela. Toda manhã quando escuto minha tia conversando aproveito aquele momento de sono para fingir que é ela que está falando. Não sei se é normal, mas me conforta um pouco.

4 Comentários

  • Jefferson 5 de setembro de 2016

    Eu sei muito bem como voce se sente, perdi minha mae em cerca de 2 anos, um pouco mais que isso.É dificil até para mim, minha vida meio que perdeu a graça, tudo ficou diferente, nao sei explicar, mas ficou pior.Então eutambém, faço exatamente a mesma coisa, as vezes é um conforto, em meio a uma situaçao tao desamparadora e desconfortavel, mas como sempre digo a coisa mais certa é que voce pode se refugiar, dentro da sua mente.

    Resposta
  • Emilly 7 de setembro de 2016

    Nao acho certo vcs ficarem “adiando” a perca das mães de vcs, o mais certo a fazer é aceitar , tenho certeza q vão se sentir melhor

    Resposta
  • Laial 8 de setembro de 2016

    Força. Perdi minha vo recentemente. Mas perder uma mae imagino que deve ser mil vezes pior.
    O consola é que fica mais do que vai. E ela de alguma maneira quer vc bem e feliz

    Resposta
  • Amigo 16 de fevereiro de 2017

    Aconteceu algo interessante, digamos assim: Num dos primeiros sonhos que tive depois que minha mãe faleceu foi a minha irmã dizer: “Estás sózinho” e no sonho nossa mãe estava junto como se eu e minha irmã não pudéssemos vê-la. Dois anos e três meses depois, em sonho, minha mãe disse: “Eu estou viva” e era o mês de aniversário dela e, naquela semana, comecei a negociar a troca do apartamento. Outros sonhos tive com ela e, tão reais, como se fossem as conversas que haviam quando ela estava na nossa Dimensão Existencial. Costumo dizer, que a morte é ausência física, porque Entes Queridos sempre estarão/continuarão prontos a nos ajudar: a Amizade/a Alma são Eternas. Como meu pai faleceu quando eu não tinha nem 4 anos, a presença de minha mãe foi muito importante para mim e a família: irmãos, que eram crianças também. Mas a Saudade faz parte da caminhada e demonstra que houve e há Amor, porque quando verdadeiro, Não há distâncias que impeçam o Elo – Amor – acontecer.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *