Fui traido e nunca transei com outra mulher.

Tenho 27 anos, nunca me achei feio nem sou tímido, descobri uma traição da minha mulher a quem estou juntos há mais de 8 anos, temos um menino e duas filhas gemeas o menino mais velho de 7 e as meninas de 2 anos, amo muito meus filhos e não quero ficar longe deles, mas nunca trai minha mulher e depois que descobri além de me sentir humilhado estou louco para voltar a viver sozinho e transar com quem eu quiser, nunca tive ninguém além da minha mulher só coisas de adolescentes nada que considere uma transa completa. Não quero perdoar sou sim orgulhoso e não acho que mereça uma segunda chance afinal eu sempre resisti a tentação e dei mais valor aos nossos filhos e família, mais agora vivo em dilema de ir embora e viver minha vida e não estar perto dos meus filhos o tempo todo, sou um pai muito afetivo adoro abraçar meus filhos e dar todo amor do mundo, principalmente para as minhas meninas do qual tenho tanto amor. Não sei o que fazer, não quero mais sofrer por alguém que não me merece mas também não consigo me imaginar longe dos meus filhos.

12 Comentários

  • Carolina 17 de agosto de 2017

    Se separe não continue infeliz , você vai ficar doente se continuar com essa mulher.
    Entre na justiça , pague pensão e peça pro seu advogado pedir guarda compartilhada.
    Durante uns dias da semana as crianças ficam na sua casa e outros na casa da mãe, é dividido.
    Não sacrifique sua saúde mental pelos filhos. Não vale a pena! Faça exame de dna pra ter certeza que são suas filhas ou do amante.

    Resposta
    • Edu 20 de agosto de 2017

      Afinal, o que são 3 filhos na vida de um homem, não é mesmo? Irão sofrer, mas ele não vai. É cada uma…

    • chiva 21 de agosto de 2017

      Edu crianças se adaptam a tudo, desde que os pais saibam resolver se separar de forma civilizada. As crianças estranharão as mudanças e não sofrerão, se o casal for inteligente e souber como passar para as mesmas que os contatos com o pai não será diário. Se fosse por essa linha de raciocínio, existem executivos que passam dias ou até mesmo semana fora e nem por isso seus filhos são sofredores, sem contar muitos outros exemplos, como pais pilotos de aeronaves, os que trabalham em plataformas, pescadores, etc…. A qualidade do tempo de tempo dedicada a eles, enquanto estão juntos, as atitudes de carinho e atenção, até mesmo para os momentos de comemoração como as festinhas da escola, são bem mais relevantes para a formação dessas crianças, do que as mesmas presenciar um casamento disfuncional, marcado por brigas e olhares obscuros, sem entender porque seus pais são tão infelizes morando juntos.

    • Edu 25 de agosto de 2017

      O que você falou está certo, só não se aplica de forma alguma ao caso presente, assim como à maioria das separações, que são traumáticas e deixam magoas e ressentimentos. Para um filho, a união entre os pais, o fato de permanecerem juntos e superarem dificuldades por amor e respeito um ao outro, é um ideal de família que passa segurança e confiança no futuro: afinal, com uma pessoa da sua própria familia você espera sempre contar e confiar. Pais que se separam destroem esse ideal de união.
      É muito mais razoável tentar superar uma traição supondo que tenha sido uma aventura passageira e não uma deslealdade covarde.

    • Sincero 8 de outubro de 2019

      Prezado, separe-se é a melhor coisa no seu caso. E aceite o conselho da Carol, faça um exame de DNA. Pode ser que esse filho não seja seu.
      Você é um grande homem, de carácter e de bem, merece alguém a sua altura.

  • Alguém 18 de agosto de 2017

    Cara uma dúvida, vc casou virgem pelo que deu a entender, mas e quanto a sua mulher? Ela ter outros antes de você?

    Resposta
  • Fabio 18 de agosto de 2017

    Aceita o chapéu de corno que dói menos! Viva feliz com seus filhos e sua esposinha safada…

    Resposta
  • Edu 20 de agosto de 2017

    Vingue-se, reconcilie-se com ela primeiro, ou seja, termine, caso contrário mulher não se arrepende de verdade e não muda. Uma vez o casamento nos eixos (pelo menos para ela) curta sua vida seja livre. Ela vai entender e respeitar sua mudança de atitude, pois irá se sentir culpada. Ao mesmo tempo, ela vai ta ameaçar (sutilmente) de nova traição para conter seu ímpeto, mas ela não terá coragem de seguir adiante, desde que vc não se intimide, não dê a mínima, pois ela ficará com o sentimento de que estaria destruindo o que restou do casamento, e uma mulher não aceita carregar essa culpa.
    Assim você remedia seu ego abalado e continua junto dos filhos e ainda com grande chance de não ser traído, o que é melhor.

    Resposta
  • chiva 21 de agosto de 2017

    Existem momentos na vida que se deve fazer escolhas, Infelizmente, vc formou a sua família com uma mulher que rompeu com o vínculo de confiança e dificilmente o relacionamento se manterá no mesmo clima de antes, pois não é fácil perdoar uma traição, pois sempre será um sombra que estará estará presente nas suas lembranças. Se vc também já está repensando a questão de viver algumas experiências de solteiro, sugiro que o faça, mas definindo um novo rumo para a sua sua vida, dando um tempo nesse casamento, nem para que isso vc saia temporariamente da sua casa, para elaborar melhor o que vc deseja para seu futuro. Segundo o que observo a sua dor maior está em não mais manter os momentos de intimidade diária com seus filhos, mas quanto a essa questão sempre se ajusta e vc se acostuma, até mesmo porque eles ainda são pequenos e é mais fácil administrar essa questão da separação, pois naturalmente vc terá o seu período de visitas e poderá propor até a guarda compartilhada.Eu apenas penso que se vc insistir nessa relação, que a faça com ajuda de terapeutas de casal, para não deixar assuntos pendentes e que poderão ser objetos de conflitos, quando surgir algum tipo de mal estar entre vcs.

    Resposta
  • chiva 21 de agosto de 2017

    Edu crianças se adaptam a tudo, desde que os pais saibam resolver se separar de forma civilizada. As crianças estranharão as mudanças e não sofrerão, se o casal for inteligente e souber como passar para as mesmas que os contatos com o pai não será diário. Se fosse por essa linha de raciocínio, existem executivos que passam dias ou até mesmo semana fora e nem por isso seus filhos são sofredores, sem contar muitos outros exemplos, como pais pilotos de aeronaves, os que trabalham em plataformas, pescadores, etc…. A qualidade do tempo de tempo dedicada a eles, enquanto estão juntos, as atitudes de carinho e atenção, até mesmo para os momentos de comemoração como as festinhas da escola, são bem mais relevantes para a formação dessas crianças, do que as mesmas presenciar um casamento disfuncional, marcado por brigas e olhares obscuros, sem entender porque seus pais são tão infelizes morando juntos.

    Resposta
  • Ana 25 de agosto de 2017

    Ir embora não significa ficar longe dos filhos. Não da pra ser infeliz por que quer ficar com os filhos. Não é questão de ser orgulhoso é questão de respeito e confiança não da pra ficar mais com ela dormir com quem deseja outro. Nunca sabe se ela vai fazer de novo ou pensar no outro se viver neste dilema vai entrar em depressão. Va ser feliz, viver sua vida isso não quer dizer ficar longe dos seus filhos. Tenha bons momentos com eles e seja feliz.

    Resposta
  • Khabib Nurmagomedov 3 de maio de 2018

    Essa mulher nao merece uma segunda chance.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *