Estou cansada de certos tipos de “garotos geeks”

problemas de adolescentes e jovens

Sinceramente, eu faço parte da comunidade gamer/otaku/geek e um dos maiores problemas que tenho que enfrentar aqui é o fato de terem certos garotos preconceituosos e chorões (não generalizo, pois óbvio que existem pessoas boas) que tem mente fechada em relação as mulheres dessa comunidade.
Há casos de uns que só levaram um ou dois foras de garotas na vida e começam a generalizar as garotas, dizendo que nenhuma tem coração e que todas só gostam de “Zé droguinha”. Às vezes não posso nem falar que tive desilusão amorosa que dizem que era um Zé droguinha. Outra coisa é o fato de que se você for uma mulher vêem, você vai ter que preencher um formulário respondendo todas as perguntas que os homens fazem para confirmar que você é geek, já que eles só duvidam disso porque você é mulher. Outra coisa irritante demais é que isso que estou escrevendo agora não pode ser dito em qualquer lugar da comunidade que vão me taxar de “feminista mimizenta”, sendo que é apenas a realidade que me prejudica e prejudica outras meninas também.
Eu só queria gritar para todos esses garotos que citei para deixarem as meninas serem geeks em paz. Eu ainda espero poder jogar videogame online sem ser criticada, ou parar de ouvir o choro daqueles que generalizam as mulheres por causa de uma só.

9 COMENTÁRIOS

  1. A realidade é que a geração de agora está completamente perdida e confusa, incapazes de estabelecer relações harmoniosas e dessa maneira os rótulos acabam por servir como posições defensivas para dar o recado de que não estão conseguindo alcançar o gênero do seu interesse. As pessoas não estão mais sendo enxergadas pela sua singularidade, mas sim sendo colocadas em um contexto genérico. Posições radicalizadas como o feminismo e machismo, geraram o revanchismo, uma guerra entre os sexos e os já mencionado rótulos é uma forma desafiadora de mandar o recado de que algo está muito desconstruído nas relações humanas, pois em plena Era da comunicação, existe uma dificuldade enorme dos jovens alcançarem uns aos outros com um diálogo honesto, incentivador, sinérgico,a impressão que me passa que sempre estão em uma arena de competição, armados para não deixar transparecer a sua vulnerabilidade cheios de mimimi. Algo que na minha geração era tão simples, hoje as pessoas são catalogadas. Muitos garotos gamers, acabaram por fazer uma imersão viciante nos maravilhosos jogos de pc ou videogame, por enxergarem uma motivação maior, do que ficar no exaustivo jogo da paquera, por não saberem exatamente o que as mulheres desejam.Procure levar um papo com os garotos que te interessa a conexão e passe a mensagem certa sobre você, sobre seus valores.

  2. Bom, se vc não sabe, este questionário que fazem com vc fazem entre homens também. Comum, um jeito melhor de conhecer o gosto alheio vc melhor do que ninguém sabe que essa cultura é rica.

    Quanto a feminista ninguém gosta se tornaram um bando de mimizenta que vê problema em tudo. E quase toda garota tá se tornando assim. Eu já fui acusado por uma feminazis só por oferecer o banco do ônibus pra ela pq ela estava cheia de sacolas nas duas mãos e mal conseguia ficar em pé. Só fui educado. Mostre que vc não é uma feminazi. Ninguém gosta de feminazis. Se vc for uma, vão manter a distância até outras garotas normais vão te evitar.

    Quanto aos Zé driguingas infelizmente outra realidade. Não estou generalizando mas as garotas de hj se encaram por esses caras. No meu serviço as meninas todas cada um com um Zé droguinha.

    Agora vamos aos fatos: existe uma diferença entre homem e moleque. Não menosprezando os moleques mas não espere atitudes maduras deles. E se isso te incomoda demais, vc não deve nada pra ninguém então os evite, vá nos eventos com amigas converse faça amizade com garotas e evite os homens.

  3. Ô povinho chato, chato pra crl.
    Infelizmente não dá pra vc fazer nada, a mentalidade desses meninos é assim (sem generalizar) e não é pq vc acha ruim que eles vão mudar. A única coisa que vc tem que fazer é se manter longe desse tipo de gente, até pq gente tóxica não acrescenta em nada.

  4. Os garotos Geeks são piores que os zé droguinha, se acham os partidões, mas são uns lixos, machistas… se voce gosta de jogar, não ligue para esse tipo de comentário, são homens machistas que não respeitam uma mulher … pura inveja,

    • Machista machista machista machista…por isso nós mulheres (de verdade) estamos ficando cada vez mais sozinhas. Agora tudo é machismo. Mal sabem o que é machismo de verdade. O cara fala oi é machista. Tudo é machismo. Se não fizessem tanto mimimi a toa…

    • Sério Carol?
      Interessante, sou garoto geek e não ligo se há mulheres em minhas partidas. O problema de muita gente é entrar em servidores públicos sabendo como os gamers se tratam(destratam) para chamar atenção.
      Existe o preconceito sim de uma minoria medíocre, se vc se deixa abalar por uma ou duas pessoas então a autora do post e você não deveriam sequer pensar em habitar redes sociais online e de jogos.
      Mais fácil ficar na limitação dos games offline para não terem dores de cabeça.
      Muita gente que faz mimimi ou tem depressão ou é do tipo introvertido.

    • Sou geek, não tenho problema com mulheres geeks, não falo que elas só se envolvem com zé droguinhas e sou a favor do movimento feminista. Que tal parar de generalizar sobre garotos geekies? Dizer que geekies são todos machistas é a mesma generalização burra de quem diz que feministas são todas femistas.
      Algumas mulheres envergonham o feminismo, tente não ser uma delas. O movimento agradece.

    • Nada haver sua frustrada.
      Em jogos online espera-se no mínimo que os gamers tenham experiência mas no geral muitos noobs como vc e a autora do post entram em partidas online no intuito de serem “arrastadas” ao topo sem fazer muito esforço.
      Gamers legítimos não ficam choramingando, buscam conhecimento para se aperfeiçoarem nos jogos, se interagem com o seu time para formular estratégias, coletar recursos e trabalhar em equipe.
      Perca um tempinho jogando offline para aprender o básico antes de se aventurar em partidas online. Não importa o sexo em partidas online, mas é comum que gamers mais experientes testem suas habilidades e caso você seja o elo fraco, pode ser chutado do grupo ou trolado.
      Só falta agora você e a autora do post chorarem para assédio em jogos online vire conteúdo para processo judicial.
      Ridículo essa geração de mimizentos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here