Ele vive pegando bicos

Namoro há 6 anos, temos diferença de 10 anos, eu trabalho e faço faculdade, ele fica mais sem emprego que tudo, vive pegando bicos com horários irregulares, muito parado, enrola para fazer faculdade, tem 2 cursos técnicos não terminados, e acha que vai aposentar com 1 milhão na conta, mexendo nos gráficos no computador, ficamos 1 ano terminados voltamos, eu sinto muita falta dele mais tenho consciência que somos muito diferentes, não sei O que fazer.

7 Comentários

  • ana julia 10 de setembro de 2019

    O papel da mulher nos tempos atuais é também o de provedora de parte das despesas de um relacionamento, pois afinal ela avançou nas vagas de trabalho que antigamente pertenciam quase que integralmente aos homens. Com milhões de desempregados brasileiros, independente da sua formação o que resta mesmo são os bicos. Se ele dispõe de poucos recursos, por viver de bicos como vc espera que ele possa pagar pelos seus cursos, ainda mais tendo uma namorada, a qual de vez em quando precisa gastar com algum lazer? Hj até quem tem formações a se perder de vista, está desempregados, só na minha casa tem duas pessoas, uma com graduação, 6 pós-graduações e 1 mestrado + 2 idiomas estrangeiro, está já há 8 meses procurando emprego e o meu filho que é graduado, pós-graduado, com inglês fluente, + 12 cursos técnicos, está desde abril deste ano sem conseguir uma recolocação e nem uma telefonema para entrevistas, com mais de 500 currículos enviados para vagas. Ele também está fazendo bicos, tal como seu namorado, mas a única diferença é que ele nem quer pensar em namorar, por não ter como manter gastos regulares com mulher, mesmo dividindo as contas. Se vc acha que ele não é bom para vc arrume outro que tenha a sorte de estar empregado.

    Resposta
  • Du 10 de setembro de 2019

    Mulher sempre quer homem rico e com tempo. O cara não se encontrou eu e minha esposa demoramos anos pra nos fixarmos em um emprego estável. O cara ao menos não fica parado faz uns bicos. Termina e vai procurar um playboy com um carrão e um emprego que lhe satisfaça. Quem sabe seu atual não arrume uma companheira melhor, mais compreensível e cresça ao lado dela.

    Resposta
    • Kagura 11 de setembro de 2019

      Imagina. Não sustentar desocupado enquanto a gente se mata de estudar/trabalhar tá de ótimo tamanho. Porque quem não estuda, além de passar vergonha como você que não sabe interpretar um texto simples também passa vergonha quando casa, vem os filhos e eles começam a passar necessidade porque papai não quis ir pra escola.

    • Du 12 de setembro de 2019

      Engraçado é que 90% das mulheres são sustentadas mas se um homem não consegue emprego, mulher nenhuma sustenta. Não se preocupe eu sustento muito bem o que tenho. Vcs querem playboy com carro top isso é fato e contra fatos não há argumentos.

  • Poupe-me 10 de setembro de 2019

    Que comentários ridículos! Onde a moça disse que quer ser bancada ou andar de carrão? O que ela quer é alguém que tenha ambição, vontade assim como ela tem. Que ou estude para buscar algo melhor ou que tenha um emprego fixo pelo menos. Quem namora (pelo menos deveria ser assim) é porque pensa em casar, e ninguém quer se casar com alguém que não te da a menor segurança de que vai ter o dinheiro do aluguel no fim do mês, e é isso que ela está reclamando. O problema é que hoje em dia ou a mulher aceita bancar qqr pé rapado que aparece ou ela é interesseira.
    Moça, sobre a sua situação, tem gente que vive dentro de uma bolha de ilusão de que vai ficar rico sem sair de casa, e seu namorado pelo jeito é um deles, então ou vc se conforma em ter uma vida com ele onde vc é a unica segurança financeira do casal, ou cai fora, porque vontade na vida tem ou não tem, não cria do nada. Boa sorte.

    Resposta
  • Ogaiht 10 de setembro de 2019

    A pergunta é, O q vc está disposta a aguentar por ele? Responda e estabeleça um limite.

    Resposta
  • Paulo Miranda 14 de setembro de 2019

    Sai fora dele,arruma coisa melhor,ou então antes só do que mal acompanhada

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *