Desisto da medicina por ser algo que pode não dar retorno?

Estou há quatro anos tentando a aprovação no curso de medicina, não tive um bom ensino médio, mas não e desculpa para não conseguir, entrei no cursinho sem saber nada, cada matéria era um tombo que levava. No meu segundo ano de cursinho precisei parar dois meses antes de do enem por problemas de saúde e percebi que foi ótimo meu tempo em casa ( eu fazia cursinho em outra cidade, morando de favor com parentes), os gastos comigo eram grandes e vi que sem esses gastos as coisas iam melhores, afinal meu pai estava desempregado. Agora tem 2 anos que não faço pré vestibular completo só algumas isoladas que saem mais barato, pois me sinto horrível por ter que fazer meus pais gastarem um absurdo com algo que pode não dar retorno. Não me sinto capaz de passar no vestibular e não tenho mãos força de vontade para continuar estudando, o meu conflito está entre ir para um curso que eu não quero fazer ou fazer medicina fora, sabendo que será mais um gasto para os meus pais. A outra opção é continuar sendo um fardo para minha família sem saber o que fazer da minha vida com meus 21 anos.

3 comentários em “Desisto da medicina por ser algo que pode não dar retorno?

  • Olga 18 de dezembro de 2018

    Você ainda é muito novinha e não deveria ser tão dura consigo mesma. Medicina é de fato um curso muito dificíl de entrar, pois acompanhei toda a trajetória da minha sobrinha e a mesma só conseguiu a aprovação, após dois anos fazendo vestibular. Ela estudava de segunda a domingo, no mínimo 8 hs por dia, a avó ainda a ajudava com a matemática por ser professora, ela também fez cursinho e como a grana era curta, ela arrumava tempo para dar aulas particulares de violão e ainda vendia produtos da Avon, para ter como pagar algumas aulas particulares de técnica de redação, o que a ajudou, a alcançar a pontuação máxima com a redação no Enem e nem assim foi aprovada na primeira turma, pois teve que esperar a metade do ano, para ter chances de entrar, mas felizmente conseguiu. Se você não tiver como empreender todo esse sacrifício, já te adianto que vai ser bem complicado você realizar o seu sonho. Pense que é uma área que você já se forma empregado e sai com alto salário, portanto, é um sacrifício que vale a pena. O meu filho já é formado em publicidade propaganda, pós-graduado em Adm, com inglês fluente, + diversos cursos de formação especializada, muitos anos de estudos intensos e está desempregado com 24 anos, sem ter nunca conseguido trabalhar CLT, vive de trabalhos temporários, sub empregado. Pense direitinho e vá à luta.

    Resposta
  • Eu mesma 18 de dezembro de 2018

    Sinceramente ainda não conheci e nem ouvi falar de um médico ou um recém-formado que passou “perrengues” na sua profissão, exceto quanto ao ingresso no curso. Medicina é um curso que proporciona oportunidades para todos os seus, ou seja, é muito raro (muito mesmo) o universitário terminar o curso e não ter perspectiva no mercado de trabalho, o que acontece na maioria dos cursos. Tem sempre alguém precisando de um médico, isso é fato! Se vc realmente esse sonho não vejo o porquê de desistir dele, afinal vc se imagina nisso não é? Não é fácil para vc e para muitas pessoas também. Meu irmão passou 03 anos “ralando” para conseguir ser aprovado, mas não se arrepende do sacríficio que fez e do que teve que engolir. Entenda uma coisa: investir no conhecimento não é despesa ou dinheiro jogado no lixo. Vc não sabe o tamanho do benefício que virá para vc no futuro. Satisfação pessoal, orgulho na família, boa remuneração, prestígio social etc. É melhor pagar o preço pelo o seu sonho agora e ter uma vencedora no futuro do que desistir e ter que viver com uma frustração. Pense nisso!!

    Resposta
  • Ana Paula 18 de dezembro de 2018

    Você é muito jovem para estar assim tão desanimada e desiludida. O curso de Medicina é um dos cursos com maiores índices de empregabilidade, mesmo no Brasil. A taxa de desemprego é muito alta no Rio e em São Paulo. Mas dificilmente você vê um médico desempregado. É óbvio,que trabalham muitas horas e por vezes são maltratados pelos pacientes, especialmente nas urgências. Mas são contingências da profissão. Depois de terminar o curso você pode pensar em ir para a Europa, Estados Unidos, Canadá (e pedir equivalência ). Ao investir nesse curso você está a investir num futuro que te abre um leque de possibilidades. Por outro lado ,não pense que é um fardo para os seus pais . Se eles virem o quanto você está se esforçando para concretizar o seu objectivo, eles irão dar- lhe a maior força e será um motivo de grande orgulho para eles quando se formar. Não desista.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *