Problemas no Casamento

Depois de 12 anos ainda não esqueci o ex

Faz 12 anos que terminamos e a um ano atrás me separei do meu marido a estou casada há 10 e nos encontramos.
Foi maravilhoso e ele estava muito querendo que ficássemos juntos novamente e eu também!
Mas por conta de meu filho de seis anos, e intervenções da família não me separei.
Choro e lembro todos os dias com muita saudade.
Será que vai ser para sempre isso? Gostaria de esquece lo de vez para viver melhor com meu marido!
Até me encontro no momento com depressão crónica devido a esses acontecimentos, e vejo muitos relatos parecidos. O que fazer?

3 Comentários

  1. Quando uma pessoa não se sente feliz no casamento, é muito comum haver o resgate das melhores lembranças do passado, pois não deixa de ser uma forma de transferência, para tentar suportar a sua atual realidade, a qual não se sente plenamente realizada. Vc nunca conseguiu romper a conexão, com um ex, por nunca ter superado a perda, porém mesmo que a sua história de relacionamento com ele tenha sido intensa, não significa que se caso viesse a romper o seu casamento, iria encontrar o mesmo homem e as mesmas atitudes que no passado, te prendeu a essa relação. Eu já passei por essa experiência decepcionante. Teria preferido guardar nas lembranças que ficou do passado e não ter recomeçado algo que matou tudo o que eu tinha de boas memórias. Se vc não está feliz no casamento, se separe, mas não por causa desse seu ex, mas para tentar construir um sentido diferente para a sua vida, sendo dona das suas próprias decisões. decidindo ir de encontro com o que te faz feliz, jamais permanecendo em um casamento por obrigação, sem motivação, apenas pensando no seu filho. Não esqueça, um dia ele cresce, terá a sua própria vida, seus amores, as suas decepções, o seu espaço para viver, mas se vc não tomar uma atitude na sua vida de urgência, continuará a hibernar na sua infelicidade, a tomar anti depressivos, a sonhar acordada com esperanças de mudanças que nunca vem, porque vc não faz nada para mudar a sua própria realidade. E por que isso?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar