Anúncios

Apaixonada por outro homem

7

Estou casada há oito anos, amo meu marido e no começo do casamento, ele me enchia de elogios, era carinhoso,super criativo na cama e me deixava louca. Eu, antes de conhece-lo, era bastante inibida e ele fez despertar em mim curiosidades, fantasias,desejos. Até aí, tudo bem. Mas com o passar do tempo, ele foi diminuindo o ritmo e eu acelerando o meu e por fim, me vi numa situação difícil,ele não sentia mais tanto tesão por mim e eu passei a me sentir feia, gorda, me sentindo deixada de lado, achava que ninguém nunca mais iria olhar para mim, pois eu não acreditava que fosse atrair a atenção de mais ninguém. Ate que um vizinho se declarou apaixonado por mim. A situação tornou-se terrível, pois ele despertava em mim meu lado mulher já perdido, despertava minha curiosidade. A situação estava tão sufocante para mim, que chamei meu marido para conversar. Desabafei, disse que tinha um homem interessado em mim e que eu estava gostando da situação,mas que eu só estava assim por carência, pois precisava de atenção, precisava me sentir desejada e meu marido,em vez de tentar suprir minhas carências, simplesmente me deixou sair com o cara. Só que com o passar do tempo,meu marido começou a jogar na minha cara este fato e eu comecei a me apaixonar pelo outro e decidi me afastar do meu amante.Só que ele não desiste de mim.
Agora to assim, querendo me afastar do homem que me apaixonei porque não consigo mais conversar com meu marido sobre o assunto e o meu amante não quer me deixar.Mesmo que tenhamos passado por problemas que me fizeram perder a confiança nele, eu não consigo esquece-lo, pois com ele me sinto viva,me sinto mulher,me sinto feliz. Mas sofro longe dele.E não deixaria minha família por causa dele.
Meu marido não atende minha necessidades de mulher e acha que tenho que entender este fato.
Para completar, frequento uma igreja com leis bem firmes e isso aumenta minha culpa por causa do fato de muitas pessoas me admirarem achando que sou um grande exemplo de força.
Já não sei mais o que fazer. Não consigo deixar meu amante, não consigo conversar com meu marido, não consigo resolver a situação,não consigo deixar de sentir culpa e estou angustiada.Estou dividida. Amo meu marido,sou louca por meu amante e tem um monte de gente que se dececionaria muito comigo e não entenderia o que estou sentindo.
Já não sei se devo fazer o que quero, ou o que é certo. E já não sei qual das duas escolhas me deixaria feliz.
Já pensei em acabar com minha vida, já pensei em ir embora, já pensei em conversar com algumas pessoas, mas não faço nada e me desespero neste desamparo. Pois eu só queria que meu marido voltasse a ser o homem que me elogiava, que me surpreendia, que me enlouquecia, que me deixava feliz. Não queria ter encontrado tudo isso nos braços de outro homem e agora que encontrei, não quero perder.
não sei o que fazer. Vivo dividida entre a alegria de ter esse cara em minha vida e a angustia de ter me envolvido com ele.Queria fugir dele,queria fugir com ele.Queria esquecer ele, mas não quero que ele me esqueça.
Não quero deixar meu marido, mas quero me sentir amada,desejada, protegida.
To gritando por ajuda, pedindo socorro e ninguém me ouve…

Anúncios

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

7 Comentários

  1. s Diz

    A situação de divisão que está vivendo de fato é altamente angustiante e portanto é normal que deseje correr ora para cá, ora para lá, aflita, em busca de algum socorro.
    Tudo começou com o desinteresse do seu esposo e com a ‘permissão’ dele para que se envolvesse com um amante.
    Perguntou ao seu esposo porque ele estava se afastando de você? E porque reagiu daquele modo? Foi por orgulho ferido? Para desafiá-la? Por real desinteresse em você? Por algum problema de saúde dele? Por algum ‘amor fora do casamento’? Seria ele homossexual? Teria notado alguém que se aproximou de você e não ‘perdoou’? Um conjunto disso? Parte disso ou ainda mais ou outras coisas? Nada disso? Então o quê, exatamente?
    Talvez fosse seu legítimo direito saber. Era aliás dever dele, inclusive na época, colocá-la ao par do que havia, se algo de fato havia.
    Seja como for, primeiramente deve saber que se seu marido não mais a procurava, devia isso residir num processo alheio à sua beleza: não é usual que um esposo não dê cabo das obrigações, ainda que o faça algo a contra-gosto; portanto, talvez não deva ter sido esse o caso, o de achá-la feia, etc. Algo talvez havia com ele, então. E a reação surpreendente dele, demandaria talvez motivos para intensas pesquisas.
    Perguntou porque ele reagiu daquele modo? Também seria direito seu saber, e dever dele comunicar.
    De toda sorte, se tendo você tentado saber o que se passava, tendo ele silenciado ou não tendo sido claro, e tendo ele ‘empurrado’ você para os braços de um amante, revelou-se alí a ruptura completa de uma união digna de chamar-se casamento.
    Então como pode pretender felicidade ao lado dele, chamando-o de esposo?…
    Reveja os seus Conceitos nesse sentido.
    A reunião de vocês somente poderia ser possível caso retomassem daquele ponto crucial, onde revelou o interesse de um homem por você e o seu esposo a deixou escolher, mantendo-se talvez indiferente a isso.
    E se deseja reatar o casamento, precisa ‘reiniciá-lo’, falando com o seu marido sobre aquele dia, agora de modo franco como nunca. Seu coração deverá falar, cada pensamento que teve deve ser levado a ele.
    Consulte-o a respeito de poderem falar sobre o tema e, caso ele permita e pense você valer a pena, muna-se de coragem e empreenda essa providência.
    Saiba entretanto que o seu marido pode mesmo recusar-se a conversar com você a respeito, ou não ser nada responsivo. E é então que poderá melhor avaliar se ainda pode nutrir as suas expectativas afetivas em relação a ele e à retomada do casamento.
    Por ora o seu amante não deveria interferir. Ele com efeito sequer precisaria saber sobre o que planejasse. E se pretende empreender essa tarefa, deve mesmo livrar a sua mente de problemas outros, a modo de estar aliviada de ‘decisões’ antes que tenha todas as suas possibilidades melhor esclarecidas.
    Pense ainda que há outros homem, não apenas o seu marido e o seu amante. Não é necessário ‘optar’ por um deles, afinal, nem por homem algum. Optar por você mesma e pela sua paz seja talvez o mais saudável sempre.

    0
    1. rrrrrr! Diz

      Talvez seja mesmo a unica coisa a fazer, ou ao menos seria algo a fazer a respeito.
      Mas que ela esteja preparada! Ele pode ‘gelar’ a conversa por raiva, pode silenciar para ferí-la, pode omitir por desrespeito e indiferença às emoções dela, enfim qualquer coisa se pode esperar. Ele pode inclusive revelar coisas algo bem indigestas!
      De qualquer modo. numa conversa dessas, ela teria o emocional dela ‘testado’ ao máximo.

      0
  2. Carol OC Diz

    você tem msn? quero muito conversar com você, compartilhar experiências… estou numa situação parecida!

    0
  3. Sincero Diz

    O que vou externar aqui é minha simples opinião e não desejo de forma alguma ofendê-la, nem tampouco magoá-la.
    O que primeiramene vale a dizer é que Vc realmente tem certeza que a culpa é toda dele, por ter se afastado um pouco de Vc?!
    Vc conversou com ele sobre o que estava sentindo? Falta dos carinhos dele, do sexo de ser amada e ser elogiada??
    Vc não disse se tem filhos ou não. Se tem filhos, por certo deve ter muitas atribulações e quando ele chega, deve contar um cem numeros de problemas, da escola, das contas a pagar, da empregada, etc.
    Problemas de todas as origens, que são muito naturais.
    E então Vc acha que ele esfriou. Nunca siquer pensou que ele estivesse com a cabeça quente, pensando em equacionar e solucionar todos aqueles problemas que Vc passa todos os dias, quando ele chega saturado e cansado do serviço.
    E daí, encontra um vagabundo, que percebe a oportunidade, pois a mulher quando está assim, dá clara indicação de sua carência.
    E o salafrário, vê a oportunidade de comer de graça, e logo alí ao lado.
    E não tem com o que se preocupar, pois ela é casada e por certo se cuida como o cornudo tb. Em termos de saúde.
    E então, ele faz gostoso, porque capricha e a pega como uma puta, isto mesmo, como uma puta e faz o que quer e Vc adora a novidade e se apaixona.
    E agora, está num dilema. Mas está num dilema porque Vc quer. Pois não haveria dilema algum se Vc quizesse agir honestamente, como manda o que vc tinha como básico até jogar fora. E agora está em crise com Vc mesma. Tudo isso á está incomodando, porque Vc se acha no direito e culpa o marido por estar assim.
    Quer dizer, acabou o respeito por ele. Então o melhor que faz e contar a verdade a ele e terminar essa palhaçada irresponsável.
    Ele com toda certeza irá sofrer muito e o que é pior, essas coisas homem algum vai esquecer pelo resto de sua vida. E se Vc tiver filho, saiba que ele também vai ficar com essa mágoa por toda a vida. Parabéns!!
    Espero que Vc acorde e tome a decisão correta, de contar tudo ao seu marido, pelo menos ele tem esse direito, apesar que irá sofrer muito.
    E tenha muito cuidado, pois se ele for um cara violento, como o traste mora aí do lado, ele poderá querer tirar satisfação e a coisa poderá ficar preta.
    E depois, conte para o seu amante que o seu ex-marido já sabe de tudo e verá que ele sairá correndo e nem vai querer olhar para a sua cara.

    Espero que tenha ajudado e Vc seja novamente alguém responsável e seja Feliz!! Mas deixe o seu ex-marido ser Feliz também!!

    0
  4. matuto Diz

    Sincero,
    Muito bem, cara. É hora mesmo de abrir os olhos das mulheres a respeito desses trastes que andam por aí, que esqueceram há uns 4km lá atrás o que é ser Homem.
    Dois safados aí, cara. O marido um tipinho meio estranho… o outro, um oportunista né.
    Pra quem ‘sobra’? Primeiro sempre pra mulher.
    Minha amiga, cai a ficha. Os dois aí não valendo um pão com ovo de buteco…
    Se você tem filhos, pensa primeiro neles acho eu. Depois você refaz o resto.

    0
  5. Ana Diz

    Esta situação é muito complicada e que pode acontecer com qualquer um, seja homem ou mulher. De fato as coisas só acontecem quando tem que acontecer estava escrito e pronto. Estou vivendo uma situação muito parecida com a sua, também estou muito indecisa sem fazer o que fazer, mas, tenho muito claro em minha mente que um marido é sempre marido e que o amante deverá ser sempre uma diversão. Claro que para a mulher é diferente , quando existe a cama sempre irá existir ” corpo e alma” mas, para os homens é tudo diferente sempre é apenas sexo. Se um dia ele apenas sentir que você irá terminar o casamento, ele irá sumir da sua vida, como todos eles fazem sempre. Então vale a pena pensar até que ponto podemos caminhar em uma relação como esta????
    P.S. Se quiser me escreve que a gente conversa melhor!!!

    0
  6. leo Diz

    Voce Como crente tem a cara de pau falar sobre isto, se voce frequenta igreja porque nao clamou a Deus a favor de seu marido e repreender o vizinho safado,sua burra se seu vizinho nao respeitou sua vida de casada,ele vai respeita voce quando estiver com ele.passa mora bem longe com este vizinho para ele nao fazer o mesmo com vizinho futuro ,e se eu voce seu filho mandava voce tomar vergonha na cara pessimo exemplo para uma mulher .

    0